Guia da Semana
Turismo
Por Redação Guia da Semana

Para estrangeiro ver

São Paulo oferece diversos cursos para tratar melhor os turistas na cidade.

Fotos: Arthur Santa Cruz


Terno escuro, camisa branca e sapato social. Dentro do seu Vectra 2006 chumbo, ele conversa em inglês com um investidor da Bolsa de Nova York, que passa alguns dias aqui no Brasil. Pode não parecer, mas este é Augustinho, 53 anos, motorista de um táxi de luxo de São Paulo.

Com 35 anos dedicados à profissão, é autodidata em inglês (arrisca um pouco o espanhol) e afirma não ter dificuldade para comunicação com turistas. "Eu tenho boa fluência na língua americana, mas passo dificuldades com japoneses ou chineses, que não conseguem falar o inglês". A clientela é composta por 70% de estrangeiros, a maioria empresários de negócios. Cantores, personalidades da TV e política estão na lista de passageiros guiados por ele.

Em seu automóvel, um aparelho de DVD está situado no teto do carro, para os clientes que quiserem assistir algum show, música ou filme durante a viagem. Ao final, o pagamento pode ser efetuado com cartão Visa ou América Express, evitando assim a necessidade de ter dinheiro na carteira, ou o risco de não tê-lo. "Já atendi Gilberto Gil, Cláudia Raia, Fafá de Belém, Tasso Gereissati e muitos outros. A minha principal qualidade é a discrição, prestando um serviço como se fosse de um motorista particular", explica Augustinho.

E para melhor receber os estrangeiros, Augustinho participou do programa de captação de atendimento a turistas. Idealizado pela prefeitura de São Paulo, por intermédio da São Paulo turismo. O programa faz parte do projeto Bem Receber, sendo realizado pela São Paulo Convention & Visitors Bureau (SPCVB), em parceria com a Câmara dos Dirigentes Lojistas (CDL) do Shopping Iguatemi. Ele é ministrado na faculdade Unifai (Vila Mariana) e recebe novas turmas todo mês.

CDs apresentam São Paulo para os estrangeiros

Criado em 2006, um outro projeto pretende encurtar a comunicação entre motoristas e estrangeiros. Realizado pela a prefeitura de São Paulo e distribuído pelo Sindicato dos Taxistas, os motoristas ganham CDs que dão boas-vindas ao turista e informam sobre a quantidade de pontos culturais da cidade, como cinemas, teatros, shoppings e centros culturais existentes, fazendo uma propaganda da sua referência gastronômica mundial. O CD possui oito idiomas - alemão, japonês, chinês, francês, inglês, espanhol, italiano e português - para ser rodado no táxi quando o turista entra.



Em mãos erradas

Enquanto Augustinho conversa, teme pela falta de reconhecimento da categoria. "Muitos hotéis contratam motoristas despreparados para passear com seus clientes, estes acabam cobrando um valor até 50% maior do que o táxi de luxo, com um atendimento inferior e veículos inadequados", denuncia.

Esse é o caso do motorista Carlos F, 36 anos, que pediu para não ser identificado. Possui um Santana branco, ano 2002 e trabalha com taxista há sete anos. Carlos não participou de nenhum curso de capacitação, não domina outras línguas e seu automóvel possui somente o ar condicionado, que ele mesmo assume que dá problemas de vez em quando. "Às vezes sou chamado para fazer algumas corridas com clientes de negócio, dou algumas informações em português, mas os estrangeiros não conseguem entender direito", comenta o motorista.

Tentando evitar que essa situação ocorra, a SPCVB pretende ampliar o curso de capacitação, atendendo mais taxistas e também outras áreas. Segundo o diretor-superintendente do SPCVB, Tony Sandro, 500 taxistas já freqüentaram o curso de 12 horas, ministradas em quatro dias. Os motoristas aprendem noções de qualidade no atendimento, comunicação e negociação, aliado a transmissão de informações sobre lazer e negócios na cidade. Dicas de apresentação pessoal, comportamento, gastronomia e consumo de luxo também fazem parte da programação.

"São Paulo é uma cidade na qual a necessidade de receber os visitantes é alta, devido à potência econômica da metrópole paulistana e as diversas opções de cultura, gastronomia e lazer. Com o programa, mostramos a importância do turismo para a economia da cidade", argumenta Tony Sandro.

O Policial Militar Gilson Rufino, 28 anos, concluiu o curso no final de fevereiro de 2008. "Gostei das aulas, me ensinaram a tentar resolver os problemas dos cidadãos de uma outra maneira, cooperando mais, como uma relação de troca". Sente falta, porém, de uma outra língua para compreender melhor o estrangeiro. "De repente, um curso de outro idioma, grátis como esse, ajudaria a gente a se comunicar melhor com um turista. Eu tento ajudar quando eles pedem, mas é difícil quando não se sabe falar a mesma língua", reflete.

Tony Sandro vai além "A nossa meta é estender o curso para outras profissionais que recepcionam esses estrangeiros, como já fizemos com atendentes de hotel e policiais militares, dessa forma, esses profissionais melhoram o atendimento aos próprios moradores da capital".

Curso para atender o público GLS
O SPCVB em parceria com a Associação Brasileira de Turismo para Gays, Lésbicas, Simpatizantes e o Fórum de Operadores Hoteleiros do Brasil, oferecem aos segmentos que lidam com o público diretamente, como hotéis, bares, restaurantes, museus, parques, lojas, agências de viagens, locadoras, receptivos, entre outros.

"Em auditórios e convenções, é necessário ensinar grupos de atendentes a recepcionarem um público mais diversificado e singular, com respeito e atenção. Quem lida diariamente com esse grupo precisa estar adaptado ao panorama", afirma Tony Sandro.

O curso possui temas que ensinam a conhecer melhor o perfil do consumidor; como entender as exigências desse público, sem preconceito, todas as opções sexuais; como um ambiente de inclusão na empresa se reflete na captação de novos consumidores. No final do curso, todos ganham certificado e o Guia da Diversidade, que inclui dicas culturais, de compras, lazer e gastronomia.

O programa teve início na última semana de fevereiro de 2008. Já foram agendados outras cinco datas, em 25 de março, 29 de abril, 20 de maio, 24 de junho e 29 de julho, sempre nas últimas terças-feiras do mês.



Fonte:

Augustinho, taxista executivo;
Carlos F., taxista;
Tony Sandro, diretor-superintendente do SPCVB;
Gilson Rufino, Policial Militar

Atualizado em 6 Set 2011.

Mais notícias

Chuva de meteoros será visível na noite desta quarta-feira

Turismo

Brasil estreia contra a Suíça na Copa do Mundo de 2018; jogo será no dia 17 de junho

Turismo

Agora você pode comprar passagens de ônibus no Guia da Semana – e pelo melhor preço!

Turismo

Hotéis Mercure oferecem descontos a seus hóspedes em ingressos de espetáculos dos teatros ‘Bradesco’ e ‘Opus’; saiba mais

Turismo

Disney divulga primeiras imagens do parque do Star Wars

Turismo

5 opções de hospedagens para quem vai curtir o Rock In Rio 2017

Turismo