Guia da Semana
Viagens
Por Redação Guia da Semana

Paraty - Páscoa 2008

A cidade do litoral fluminense reúne preservação histórica, muitas igrejas e belas praias.

Fotos: www.sxc.hu
Igreja de Santa Rita

Paraty é o lugar ideal para quem quer descansar e/ou rezar durante a Semana Santa. As praias paradisíacas estão combinadas com um centro histórico muito famoso, que ainda preserva características do tempo colonial. Nesta arquitetura preservada estão incluídas muitas igrejas, que ajudam a contar a história da cidade.

A 240 km do Rio de Janeiro, Paraty recebe anualmente milhões de turistas buscando um pouco de paz. Além das praias, é possível realizar trilhas no meio da mata e das cachoeiras e passeios de barco.

Igrejas

Para quem é mais religioso, pode começar a visita em Paraty pela Igreja de Santa Rita, cartão-postal da cidade, que teve sua construção iniciada em 1722. Restaurada entre 1967 e 1976, passou a funcionar no prédio o Museu de Arte Sacra de Paraty.

Outra igreja importante é a Igreja de Nossa Senhora dos Remédios (foto), construída em 1646, em torno da qual a cidade foi sendo povoada. Demolida duas vezes para ser ampliada, a versão que perdura até hoje foi finalizada em 1873. Porém, passaram a fazer parte da construção as torres e o fundo inacabados. A Igreja de Nossa Senhora do Rosário e São Benedito, na Rua do Comércio, construída em 1725, também vale a pena ser visitada. Era considerada a Igreja dos escravos.

Ainda existem a Igreja Nossa Senhora das Dores, construída em 1800 com um galo-catavento na torre, a Igreja Nossa Senhora da Penha, localizada na Estrada Paraty-Cunha, a Capela da Generosa, às margens do Rio Perequê-Açú, e a Capela Nossa Senhora da Conceição Paraty Mirim (foto), a mais antiga de Paraty.

História

Na verdade, a formação da cidade já está ligada a uma Igreja. O povoado começou a se concentrar na região em volta da Igreja de Nossa Senhora dos Remédios, construída em 1646. Apenas 21 anos depois Paraty foi elevado à categoria de Vila. No começo do século XVIII, seu porto ganhou importância porque era o intermediário entre Portugal e Minas no caminho do ouro.

Depois da construção de uma estrada que ligava diretamente o Rio de Janeiro a Minas em 1767, o caminho de Paraty perdeu boa parte de sua importância. A partir daí a estrada foi usada para o tráfico de escravos, o que movimentou de novo a economia. Após a proibição do tráfico de escravos em 1850, Paraty passou a se dedicar exclusivamente ao comércio de café e outros produtos vindos de Guaratinguetá. Depois da construção de uma outra estrada de ferro (D. Pedro II) para escoar os produtos do Vale do Paraíba, Paraty entrou definitivamente em decadência.

No século XX uma estrada de automóveis substituiu partes da antiga estrada de ferro para aproveitar o potencial turístico da região.

Curiosidades

No início do século XVIII, o arruador da cidade (pessoa encarregada de organizar as construções das ruas da cidade), Antônio Fernandes da Silva, fez um traçado "torto" nas ruas que, segundo ele, foi feito para evitar o vento encanado nas casas e distribuir o sol igualmente entre elas.

A influência da maçonaria é algo marcante em Paraty. A simbologia maçônica marca o número 33. Na cidade as plantas das casas foram feitas na escala 1:33.33, fora que há 33 quarteirões.

Onde comer

A culinária de uma cidade litorânea costuma ser peixes e frutos do mar, que também são abundantes em Paraty. Ostras, vieiras e mexilhões também são comuns. Um bom local para comer é o Banana da Terra, que tem diversos pratos com peixes, camarão, aipim, inhame, batata doce, farinha de mandioca e cuscuz.

O Restaurante Casa do Fogo oferece cardápio com mexilhões, lulas, frango, camarão, além de massas italianas. Se você estiver na Praça da Matriz, a dica é o Restaurante da Matriz, também com pratos à base de frutos do mar.

Onde ficar

Localizamos os hotéis do centro histórico de Paraty que ainda não estão lotados para a Semana Santa. Todos trabalham com pacotes e estão próximos da praia.

Hotel Coxixo
Rua do Comércio, 362 - Centro
Telefone: (24) 3371-8325
O pacote para casal de três noites sai por R$ 1.090,00 na Suíte, única acomodação ainda disponível.
Inclui café da manhã.

Pousada Pardieiro
Rua do Comércio, 74 - Centro
Telefone: (24) 3371-1370
O pacote para casal de três noites na Páscoa sai por R$ 1.600,00 o apartamento standard e R$ 1.800,00 o luxo.
Inclui café da manhã.

Pousada Santa Rita
Rua Santa Rita, 335 - Centro
Telefone: (24) 3371-1206
O pacote de três diárias para casal na Páscoa sai por R$ 800,00.
Inclui café da manhã.

Como chegar

O caminho por São Paulo tem 320 km de distância. Paraty pode ser alcançada pela BR-116 (Via Dutra). Na altura de Barra Mansa pegar à direita a estrada RJ-155, que passa por Rio Claro e Lídice. Cuidado para não entrar para Passa Três e Bananal. De Barra Mansa ao entroncamento da RJ-155 com a BR-101 (Rio-Santos) são 80 km. Daí até Paraty são mais 85 km.

Serviço:

Banana da Terra
Rua Samuel Costa, 198 - Centro
Telefone: (24) 3371-1725

Restaurante Casa do Fogo
Rua Comendador José Luiz, 390 - Centro Histórico
Telefones: (24) 9819-5111 e (24) 8127-1644

Restaurante da Matriz
Praça da Matriz, 6 - Centro
Telefone: (24) 3371-2820


Atualizado em 6 Set 2011.

Mais notícias

Conheça a cidade de Leuven, capital da cerveja belga

Viagens

8 passeios imperdíveis em Seattle, nos Estados Unidos

Viagens

10 passeios imperdíveis no bairro de Belém, em Lisboa

Viagens

Conheça a cidade medieval de Füssen, na Alemanha

Viagens

Conheça Panama Beach City, destino com praias paradisíacas e muita natureza na Flórida

Viagens

9 passeios imperdíveis em Alfama, bairro tradicional de Lisboa

Viagens