Guia da Semana
Turismo
Por Redação Guia da Semana

Pequenas maravilhas

Entre os meses de setembro e abril turistas de todo mundo visitam a Península Valdés para conferir os encantos dos Pingüins de Magalhães.

Pinguineira entre os meses de setembro e abril
Foto: Carla Beatriz Barbosa / Aquário de Ubatuba

Quem opta por fazer um passeio ecoturístico tem a oportunidade de conhecer as mais belas raridades que a natureza nos reserva, desde plantas repleta de cores e aromas até animais raros. Na Península Valdés, por exemplo, localizada ao norte da Patagônia Argentina, há uma atração que todos os anos chama a atenção de milhares de pessoas de diferentes partes do globo: o Pingüim de Magalhães.

Essa ave que mede cerca 70 centímetros, pesa cinco quilos pode ser encontrada entre os meses de setembro e abril na reserva natural de Punta Tombo, uma das maiores colônias continentais que abriga a espécie, localizada a 181 quilômetros de Puerto Madryn. É nesta cidade, conhecida como a porta de entrada para a Península Valdés, que se hospedam a maioria dos turistas que desejam ver de perto essas belas espécies.

Este ambiente com ares de anos 50 possui razoável capacidade hoteleira. Entretanto, quem pode pagar um pouco mais tem a opção de passar uma temporada em estâncias. Elas são bem afastadas da cidade, mas oferecem gastronomia elaborada e diferentes passeios, explica Mirta Granovsky, diretora da agência Vivaterra. Outra opção para o visitante é se hospedar em Puerto Pirâmides, único povoado da Península Valdés.

Conhecendo melhor os anfitriões

Pingüins de Magalhães
Foto: Carla Beatriz Barbosa/
Aquário de Ubatuba
Os Pingüins de Magalhães (Spheniscus magellanicus) se reúnem no mês de outubro, mas em setembro já é possível ver pequenos grupos espalhados por Punta Tombo. Os machos começam a chegar antes, por volta do dia 15. No fim do mês de setembro, aparecem as fêmeas, explica Rodolfo Pinho da Silva Filho, médico veterinário e coordenador do Centro de Reabilitação de Animais Marinhos (CRAM), localizado dentro da Fundação Universidade Federal do Rio Grande do Sul (Furg), maior especialista em pingüins do Brasil. Neste complexo natural são encontrados cerca de um milhão de casais de pingüins. Há também os juvenis, com um ano de vida, que não estão em época de reprodução..

Essa espécie de plumagem preta no dorso e branca no ventre e pescoço possui dois períodos de vida distintos: passam de setembro a março em época reprodutiva e de abril a setembro em época não reprodutiva. Nesta fase, os pingüins nadam até 90 metros de profundidade, em grupos de 10 ou 20, em busca de peixes, lulas e pequenos crustáceos nas águas do Oceano Atlântico, chegando até a região Sudeste do Brasil. Portanto, os turistas que visitarem o local este mês vão observar o acasalamento e a construção dos ninhos em tocas ou próximos às raízes das árvores.

Ave choca os ovos durante 40 dias
Foto: Carla Beatriz Barbosa/ Aquário de Ubatuba
Os pinguins formam casais monogâmicos e dividem as obrigações com incubação e primeiros cuidados com os filhotes. A fêmea bota um ou dois ovos, mas é a dupla que os choca durante 40 dias e se encarregam da alimentação dos pequeninos por pelo menor dois meses, conta Carla Beatriz Barbosa, coordenadora de Educação Ambiental e bióloga do Aquário de Ubatuba. E aí vai uma dica: quem chega a Punta Tombo entre novembro e dezembro tem a oportunidade de ver os filhotes dando os primeiros passos!

Península Valdés: um paraíso preservado

Reserva ecológica recebe turistas de todo o mundo
Foto: Vivaterra

A Península Valdés oferece somente turismos de observação, ou seja, passeios para conhecer a fauna e a flora da região. Além de ficar bem pertinho dos pingüins, em Punta Tombo, o turista pode ir até a cidade de Gaiman, de colonização galesa, onde ainda é possível tomar o famoso chá das cinco. Outro ponto interessante é o Ecocentro, onde o turista pode conhecer todas as variedades de plantas e de animais locais.

A caminho de Punta Tombo está localizado o Museu Paleontológico. Na Patagônia foi encontrada a maior quantidade de esqueletos de dinossauros da América Latina e muitos deles estão expostos lá.

E mais: os turistas que não querem ver outros animais de pertinho podem conhecer a Península Valdés no mês de novembro. Isso porque espécies de migração, como baleias, orcas, elefantes marinhos e leões marinhos aparecem por lá. Para conhecer todos esses animais com calma, o visitante precisa dispor de pelo menos três dias inteiros, antecipa Mirta Granovsky.

Fazendo as malas

? O idioma oficial é o espanhol.
? O Fuso Horário é uma hora a menos em relação a Brasília.
? A moeda oficial na Patagônia Argentina é o peso argentino.
? Para ligações para o Brasil a cobrar, utilize os códigos: 0800 999550, ou 0800 9995501, ou 0800 9995500.
? As temperaturas na Península Valdés variam muito. No outono, o clima é temperado e entre janeiro e fevereiro o clima oscila entre 7º e 40º C. Os ventos são gelados e à noite a temperatura pode chegar a 5º C. Portanto esteja bem equipado com capas impermeáveis, tênis, camiseta, protetor solar, óculos escuros e binóculos para observar melhor a fauna e a flora local.
? Brasileiros não precisam de visto para entrar no país., basta apresentar a carteira de identidade nacional original. Não são aceitas carteiras emitidas por órgãos de classe como OAB, CRM, COREN, etc.).
? A carteira de alberguista da Youth International Hostelling é bastante útil na Argentina, onde existe uma rede de excelentes albergues espalhados pelos mais recônditos locais da Patagônia.
? É permitido que o passageiro leve uma mala com até 22 quilos, além da bagagem de mão.
? O turista pode levar até R$ 10.000,00, o equivalente a U$ 4.760,00 ou 3.500 euros.
? Use sempre uma frase repetida por guias e praticantes de ecoturismo: "não tire nada além de fotos, não deixe nada além de pegadas, não mate nada além do tempo.


Em busca das melhores oportunidades

O vôo para Península Valdés dura duas horas, partindo de Buenos Aires. Os preços dos pacotes variam bastante. Na Vivaterra, por exemplo, eles possuem em média seis dias e podem custar de U$ 1.650,00 a U$ 2.310,00 em baixa temporada e de U$ 1.710,00 a U$ 2.370,00 em alta temporada. Na Cia Nacional de Turismo, o pacote que inclui uma visita à pinguineira e a Gaimán sai por U$ 1.550,00. E na agência Flot um pacote de 12 dias varia de U$ 1.817,00 a U$ 2.461,00. Confira abaixo os sites destas e de outras agências de viagem e faça sua escolha:

Vivaterra
Cia Nacional de Turismo
Brimpex - Representações e Turismo
Turismo Brilhante
Flot Operadora Turística

Atualizado em 6 Set 2011.

Mais notícias

Chuva de meteoros será visível na noite desta quarta-feira

Turismo

Brasil estreia contra a Suíça na Copa do Mundo de 2018; jogo será no dia 17 de junho

Turismo

Agora você pode comprar passagens de ônibus no Guia da Semana – e pelo melhor preço!

Turismo

Hotéis Mercure oferecem descontos a seus hóspedes em ingressos de espetáculos dos teatros ‘Bradesco’ e ‘Opus’; saiba mais

Turismo

Disney divulga primeiras imagens do parque do Star Wars

Turismo

5 opções de hospedagens para quem vai curtir o Rock In Rio 2017

Turismo