Guia da Semana
Viagens
Por Redação Guia da Semana

Quase de graça

A colunista fala de passeios que custam muito pouco, são divertidos e servem como referência para um final de semana à tarde.

Fotos: Gabriel Oliveira


Hoje darei umas dicas culturais e até gastronômicas para quem é ou está nesta cidade D-I-V-I-N-A que é São Paulo. Não fiquem tensos, pois os passeios são baratos e qualquer pessoa pode fazê-los.

O metrô de São Paulo tem um programa chamado Turismetrô, nele você pode visitar vários pontos históricos acompanhados por guias treinados. São cinco roteiros diferentes - Sé, Memoriais, Paulista, Migração Japonesa e Luz - todos com o ponto de partida na Estação da Sé. O tempo médio de cada um deles é de três horas e você gastará no máximo três bilhetes por roteiro. Então, no fim de semana, basta escolher um dos roteiros, comparecer na bilheteria exclusiva do projeto 20 minutos antes da saída dos grupos e divertir-se.

Se você não quer seguir roteiros fixos, o primeiro que recomendo é ir ao Centro da Cidade e fazer uma visita ao Teatro Municipal, sem esquecer de antes dar uma volta no Viaduto do Chá e Anhangabaú. Para aproveitar por completo, agende antecipadamente uma visita monitorada para ouvir as histórias da região, fora a beleza imponente do teatro que é de cair o queixo. O acesso é fácil (pelo metrô, linha Azul, estação São Bento e/ou linha Vermelha, estação República). Ahhh, e nos fins de semana à tarde têm apresentações musicais a preços módicos ou até gratuitos, vale a pena conferir.

Se quiser passear um pouco mais pelo Centro, vá até o Pateo do Collegio, no qual se encontra o Museu Anchieta. O Pateo é praticamente o berço paulistano (só não o é de verdade porque o marco zero fica na Praça da Sé - outro lugar ´visitável´ estando no naquela região... metrô, linha Azul, estação da Sé, ou você pode ir mesmo a pé).

Depois de tanto caminhar, você sentirá fome. Se você ainda estiver na Praça do Pateo, vá ao restaurante que fica dentro dele, um lugar super agradável com área verde, pratos suculentos e, no fim, você aprecia um chá inglês fantástico! Se o poder aquisitivo não lhe permitir ir a esse restaurante, vá à rua, ao lado esquerdo do Pateo, entre no primeiro restaurante e peça um Osvaldo Aranha (depois, procure saber quem foi Osvaldo Aranha, porque o almoço também é cultura). E de sobremesa peça um Petit Gateut (maravilhoso!)

Mas, se você não tiver nem o dinheiro do almoço, faça um ´lanchinho´, vá até o Mercado Municipal, vulgo Mercadão, e peça um sanduíche de mortadela, e se ainda estiver com fome, peça um pastel de bacalhau... Depois disso, estique as pernas pelo mercado para fazer a digestão e, antes de sair, compre uma salada de frutas.

Prestem atenção que para fazer todos esses passeios basta chegar ao metrô, ou seja, fácil acesso, bem sinalizado (com mapas e balcões de informação), e principalmente... não foi gasto quase nada, só transporte e alimentação.

Viram? Não são roteiros ´BBB´, ´Bons, Bonitos e Baratos´? Hehehehehehe... Portanto, aproveitem as dicas, pois a cultura e lazer estão ao nosso alcance, basta ter um pouco de informação.

Provavelmente eu volte com mais dicas, aguardem... Até a próxima!


Quem é a colunista: Uma pessoa que quer aproveitar a vida..
O que faz: trabalho com informática e ´tento´ escrever no blog www.euseiquevocele.blogspot.com
Pecado gastronômico: são vários, mas os principais são churrasco e yakisoba.
Melhor lugar do mundo: Isso não existe, o que faz o lugar é a companhia ;)
Fale com ela: [email protected]

Atualizado em 6 Set 2011.

Mais notícias

7 museus de figuras importantes brasileiras que você precisa conhecer

Viagens

O que fazer na cidade de El Calafate, na Argentina

Viagens

Conheça o incrível Parque Nacional Anavilhanas, no Amazonas

Viagens

7 cidades incríveis para visitar na Serra da Mantiqueira

Viagens

Conheça Penedo, a "Finlândia brasileira" no Rio de Janeiro

Viagens

8 motivos para visitar a impressionante Serra da Capivara, no Piauí

Viagens