Guia da Semana
Turismo
Por Redação Guia da Semana

Renata Simões fala sobre o Red Bull Music Armada

Apresentadora conta suas expectativas, seus desafios e seus objetivos na aventura.

A algumas horas de subir a bordo do Tocorimé e ingressar em uma jornada de 25 dias pelo litoral brasileiro, a jornalista Renata Simões conta para o Guia da Semana suas expectativas para o projeto, seus principais desafios e sua missão de relatar o dia a dia da viagem em diferentes mídias: vídeos, blog e rádio. Confira o bate-papo com a apresentadora:


Guia da Semana: Como surgiu o convite para você embarcar nessa aventura da Red Bull?

Renata Simões: Como a Red Bull tem um programa aqui na Oi FM, onde eu também tenho um programa de rádio, eles começaram a falar especialmente dessa história, dessa viagem. Eu já fiquei louca, já fiquei "nossa eu quero muito ir". E eles estavam falando da ideia de ter um programa de rádio a bordo. Aí, eu praticamente me ofereci: "eu sou a pessoa que vocês estão procurando!".


GDS: Então você comprou a ideia antes mesmo de te venderem?

RS: Nossa, exatamente. Eu acompanho o desenvolvimento desse projeto desde outubro do ano passado. E quando você ouve, percebe na hora que é uma coisa muito especial, que é uma oportunidade única. E o projeto vem ficando melhor a cada passo, porque terei a possibilidade de exercitar todos os lados da função de comunicadora, que eu gosto muito. Eu vou poder fazer vídeos, textos e fazer um programa de rádio, que é uma delícia. Eu acho que fazer um programa de rádio em alto-mar vai dar uma quebrada na rotina à que a gente está acostumada. A gente sai para uma informação nova, um ponto de vista diferente. Acho que isso te inspira a ouvir coisas diferentes, para poder trazer músicas diferentes. Estou superansiosa, acho que é uma oportunidade única. Em algum momento o pessoal da Red Bull perguntou "você se interessa?". Sabe quando o olhinho brilha? Nossa, pensei: "achei que eu ia ter que me convidar"!


GDS: O que mais te chamou a atenção no projeto?

RS: Eu acho que a possibilidade de conhecer a cultura do nosso próprio país, essa cultura caiçara, essa cultura litorânea à que a gente tem bem pouco acesso, e a ideia de poder misturá-la com a música. Eu acompanho o trabalho da Red Bull relacionado à música há muito tempo e gosto muito. Então, eu já sabia que viria uma coisa de qualidade, uma oportunidade de viver e ver coisas muito raras, porque a gente está sempre em São Paulo, na cultura urbana. É você poder estar num barco, viver num barco. Poxa, acho que é um sonho que todo mundo tem, todo mundo imagina o dia em que vai largar tudo e sair com um barco velejando por aí. É a possibilidade de viver isso, de associar todos esses prazeres, essa coisa do DNA brasileiro, que todo mundo tem do mar. É você falar "vamos estreitar essa relação com o mar, estreitar essa relação com o mundo para poder ser a pessoa que vai exatamente transmitir toda essa história, já que as pessoas não vão poder estar lá". É uma megarresponsabilidade boa. É você poder levar para as pessoas um pouco da cultura do seu país, da música e desse estado de espírito que a gente tem tão bem.

GDS: Qual o seu principal desafio nessa empreitada?

RS: Eu acho que é entender, como comunicadora mesmo, como jornalista, qual informação passar para cada tipo de mídia. Porque eu vou fazer vídeo, rádio, texto, vou postar, montar. O que funciona para cada uma? Como reportar? E, principalmente, como trazer as pessoas para dentro do barco comigo nessa forma de reportagem? É isso que eu quero, eu quero convidar as pessoas para irem comigo, eu quero fazer com que elas sintam que estão comigo no barco.


Fotos: Jozzu
Renata: pronta para o desafio de viver em um barco e relatar a experiência em diferentes mídias


GDS: O Red Bull Music Armada não tem um roteiro de atividades fechado, abrindo espaço para o improviso. De que forma isso facilita e enriquece o seu trabalho?

RS: Eu acho que acrescenta um tempero especial que é o imprevisto. Faz parte da televisão você gravar, ter um plano de gravação. Mas permitir o imprevisto, permitir que o inusitado aconteça, é o que mais acrescenta, é o que traz verdade mesmo para uma reportagem. É o que traz a coisa de você estar lá mesmo. Eu acho muito interessante isso, porque em um momento em que a televisão está tão cheia de falsas realidades, ali você tem só uma realidade, só tem uma visão. Então, se acontecer alguma coisa, a gente vai ter que se virar com isso. Se choveu, assume, faz parte da história. E isso para o jornalista é muito legal, é você lidar com o que está acontecendo ali na sua frente. Não dá para fingir que não está chovendo.


GDS: O que você pretende descobrir e mostrar ao público?

RS:
Principalmente uma parte da nossa cultura que a gente esquece, que a gente não tem muito contato, que é essa cultura do litoral. São cidades que a gente está acostumada a ir e vir nas férias, nos feriados. É mostrar um pouco mais o que eles têm de legal, o que essa cultura traz. É mostrar para todo mundo os ingredientes que a cultura local tem, desde a cachaça, o camarão, a parte gastronômica em geral, até o estado de espírito.


GDS: Trechos da viagem serão apresentados durante o seu programa De Carona, na Rádio Oi FM. O que os seus ouvintes podem esperar?

RS: A ideia é ter um pouco do Diário de Bordo no De Carona, além de um programa especial às quintas, o Red Bull Music Armada, contando o que está acontecendo na viagem e levando um pouco das músicas. E como todo mundo tem uma missão no barco, a minha missão, a que eu me coloquei e nem contei para eles [risos], é levar música, trazer o lado de quem está vivendo uma coisa que todo mundo pensa em viver, mas nem todo mundo teve oportunidade. Vai ser uma coisa bem de relato mesmo, de conversar, de bater papo com as pessoas.

GDS: Você está prestes a embarcar. O que está te dando aquele friozinho na barriga?

RS: Olha, o friozinho na barriga é quase como voltar para a escola. Eu vou entrar num barco que tem uma tripulação de 16 pessoas, que tem toda uma ordem, toda uma lógica. Eu tenho que chegar lá e falar "oi, gente, eu sou a menina que vai com vocês!". Tem essa coisa meio de primeiro dia de escola, sabe? Porque esse barco já existe, já funciona. O Tocorimé é uma coisa louca, você fica apaixonada. Só que essa família já existe. Então, eu estou indo lá pedir para que essa família me aceite. Você fica um pouco "ai meu Deus, como é que vai ser?", "será que eles vão gostar de mim?", "e se eu fizer muita besteira?".

GDS: Qual a sua experiência em alto mar e quais são suas expectativas?

RS: Eu já velejei, já naveguei algumas vezes, mas eu não sou uma expert. Eu vou ter que aprender tudo isso, acho que esse é o grande desafio, não como jornalista, mas o desafio de viver lá. Esse é o maior desafio: como viver num barco? Eu sou uma pessoa muito grande, eu sou meio desajeitada, eu bato a cabeça nos lugares, eu estou preparada para isso. E eu acho que a expectativa é exatamente a de aprender essa outra relação de vida com o tempo, de poder ver como é viver no barco. É uma curiosidade. O que me interessa é perceber como as pessoas estão vivendo, o que as está atraindo, todas essas novas possibilidades. É aprender a içar uma vela, a cozinhar em um barco, porque todo mundo fala que a cozinheira é a pessoa mais importante do barco e ponto. Como é essa cozinha? Como funciona? Como é essa dinâmica? Eu estou supercuriosa para isso.


Serviço

Red Bull Music Armada
Datas: 3 a 27 de março de 2011
Locais: Florianópolis, Santos, Ilhabela, Paraty, Búzios e Rio de Janeiro.
Transmissão: www.redbull.com.br e Rádio Oi FM

Programa De Carona
Horários: Segunda a sexta, 17h às 19h.
Apresentação: Renata Simões e Joana Ceccato
Transmissão: Oi FM (94,1)

Especial Red Bull Music Armada
Datas: 3 a 24 de março de 2011.
Horários: Quintas, às 22h.
Transmissão: Rádio Oi FM (94,1)

Flashes Sunset Parties
Horário: Flashes ao vivo, conforme programação das sunset parties.


Leia a entrevista de Renata Simões ao site da Red Bull

Leia a matéria especial sobre o Red Bull Music Armada

Leia a matéria sobre o Red Bull Music Armada Florianópolis

Renata Simões fala sobre a parada em Floripa

Renata Simões fala sobre
as paradas em Santos e Ilhabela

Leia a matéria sobre o Red Bull Music Armada Santos

Renata Simões fala sobre a etapa carioca

Renata Simões faz balanço geral do Red Bull Music Armada

Leia matéria sobre o Red Bull Music Armada Ilhabela

Leia a matéria sobre o Red Bull Music Armada Paraty

Leia a matéria sobre o Red Bull Music Armada Búzios

Leia a matéria sobre o Red Bull Music Armada Rio de Janeiro

Atualizado em 6 Set 2011.

Mais notícias

Chuva de meteoros será visível na noite desta quarta-feira

Turismo

Brasil estreia contra a Suíça na Copa do Mundo de 2018; jogo será no dia 17 de junho

Turismo

Agora você pode comprar passagens de ônibus no Guia da Semana – e pelo melhor preço!

Turismo

Hotéis Mercure oferecem descontos a seus hóspedes em ingressos de espetáculos dos teatros ‘Bradesco’ e ‘Opus’; saiba mais

Turismo

Disney divulga primeiras imagens do parque do Star Wars

Turismo

5 opções de hospedagens para quem vai curtir o Rock In Rio 2017

Turismo