Guia da Semana
Viagens
Por Redação Guia da Semana

Roteiro do samba em São Paulo e Rio

O Guia da Semana preparou um roteiro especial para os amantes do samba de raiz.

Foto: elitebrasil.com.br


Ele surgiu como a voz do morro, precisamente no ano de 1917, e trouxe à tona uma maneira inusitada de diálogo entre favela e asfalto. Entre batuques de pandeiros, repiques, ganzás; solos de banjo, cavaco e bandolim, a música se fazia pelas melodias ora discursivas, ora românticas.

Seu nome? Samba, o retrato do sincretismo nacional que uniu elementos africanos aos napolitanos para enfim brindar à cultura brasileira, com um som efervescente de remexer as cadeiras. Dos morros, para os outros cantos da cidade, ele superou os preconceitos e segue sua trajetória de quase um século de existência.

Mas as características de raiz não se perpetuaram, na maioria dos casos, e hoje há quem venda gato por lebre. Como diria o poeta Jorge Aragão, "tá chovendo de gente que fala de samba e não sabe o que diz". Raros são os locais onde se cultua a genuinidade desse ritmo tão apreciado pelos brasileiros.

Conforme advertiu Dorival Caymmi na canção O samba da minha terra: "Quem não gosta de samba bom sujeito não é. É ruim da cabeça, ou doente do pé". Mas, se você não sofre dos nervos e nada há que lhe impeça de desfrutar de tal autenticidade, o conselho é cair na gandaia e conhecer alguns dos principais pólos da cultura no eixo Rio São Paulo. Confira!

Beco do rato
Foto: Divulgação
No coração da Lapa, região central da capital carioca, a batucada se esconde, ou melhor, se exalta, no Beco do Rato. Às quintas-feiras, o local conjuga shows de choro com cineclube. Enquanto a melodia envolve o ambiente, curtas metragens da cena independente são exibidos ao fundo. O evento é freqüentado por adeptos de todas as tribos. Independente das preferências pessoais, todos que lá se encontram incorporam o clima de descontração.

Às sextas, o espaço se transforma num cenário que abre alas para o samba de raiz, na roda comandada pela cantora Dani Calcia e o violonista Marcelo Pancinha. Contando apenas com a propaganda boca-a-boca, o Beco é cada vez mais frequentado pelos cariocas e turistas que visitam o Rio.

Beco do Rato
Data: quintas e sextas.
Horário: a partir das 19h.
Endereço: Rua Morais e Vale, 5- Lapa- Rio de Janeiro-RJ.
Telefones: (21) 2222-2359/ 2221-8062.
Entrada: Gratuita.

Samba da Vela
Foto: Divulgação
Noite de segunda-feira. Quatro jovens compositores da periferia de São Paulo reunidos no bairro de Santo Amaro. Com cavaquinho, pandeiro, surdo e tamborim, eles formam uma pequena roda em torno de uma vela, que queima o pavio enquanto o samba rola solto.

O clima de descontração toma conta do ambiente. A empolgação é coletiva e desenfreada. No gogó dos novos compositores: músicas primeira linha. Passado algum tempo, a chama se apaga e, conforme o dito popular, "não tem choro, nem vela". E assim a cena se repete todas as segundas-feiras, desmistificando o jargão de que São Paulo teria enterrado o samba.

Samba da Vela
Data: Todas as segundas.
Horário: a partir das 20h.
Endereço: Casa de Cultura Santo Amaro- Praça Francisco Ferreira Lopes, 434. Sto. Amaro São Paulo-Sp.
Telefone: (11) 5522-8897.
Entrada: R$ 2,00 para contribuição.

Cacique de Ramos
Foto: Divulgação
Consagrando o samba carioca, desde 1961, o Cacique de Ramos se tornou berço de toda uma geração de sambistas, dando origem a grandes nomes como Zeca Pagodinho, Almir Guineto, Jovelina Pérola Negra, Fundo de Quintal, Jorge Aragão e muitos outros.

Mantendo a tradição, todo domingo é realizada uma roda de samba a partir das 17h com o grupo Partideiros do Cacique. Valter Pereira, vice-presidente do Cacique, relata que o local está sempre lotado e, por ocasiões, conta com a participação de sambistas ilustres como Beth carvalho e Almir Guineto, sem falar nos sempre presentes Bira Presidente e Ubiranir, componentes do grupo Fundo de Quintal. "A entrada é democrática, aberta para todos, todos compartilham para o bom andamento da roda que se consagra há tantos anos", explica Valter.

Cacique de Ramos
Data: todos os domingos com o grupo Partideiros do Cacique.
Horário: das 17h até as 23h.
Presenças:Fundo de Quintal, Bira Presidente.
Endereço: Rua Uranos , 1326 (Ramos) Rio de Janeiro-RJ.
Entrada: Gratuita.

Samba da Laje
Foto: photocase.de/de/
Foi na laje de dona Generosa que tudo começou, há dez anos. No início eram apenas reuniões de família, regadas a muito samba e feijoada, na então recém-construída parte de cima de sua casa. Com o tempo, a coisa foi crescendo até que um dia alguém advertiu que a laje poderia cair. "Fiquei desesperada. Falei que o samba só ia continuar se todo mundo descesse", se diverte a matriarca. E desceram.

Atualmente, a comunidade do Samba da Laje anima a região da Vila Santa Catarina, em São Paulo, todo último domingo do mês, sempre com um convidado especial a cada edição. É uma das mais animadas e engajadas rodas de samba da terra da garoa.

O repertório variado contempla dos clássicos de Noel Rosa às conhecidas canções de Zeca Pagodinho. Os músicos, com faixa etária inicial de 15 anos, são jovens que respeitam e zelam o verdadeiro samba e que não se deixam contaminar pelo modismo, preservando o samba raiz, e as pastoras que marcam presença com suas vozes agudas.

Samba da Laje
Data: todo último domingo do mês.
Horário: das 14h às 21h.
Endereço: Rua Jandi , 1326 Vila Sta. Catarina São Paulo-SP.
Entrada: Gratuita.

Bip Bip
Foto: sescsp.org.br
O local é um dos melhores e mais tradicionais redutos de samba da cidade maravilhosa. Lá é comum se deparar com Beth Carvalho, Walter Alfaiate e outros tantos ícones, dando uma palhinha ou apenas apreciando o movimento. Alfredo, o dono do bar, segura a onda como um verdeiro xerife. Em nome da qualidade musical, ele não hesita em chamar a atenção dos frequentadores que estiverem falando alto, ou prejudicando o andamento da roda.

Nas paredes do Bip Bip fotos de grandes sambistas, recortes de jornal falando do bar e do Botafogo, além de caricaturas do dono do estabelecimento descontraem o ambiente. Aqueles que não gostam de esperar para serem atendidos não precisam se preocupar, o bar não tem garçom. O cliente faz o pedido diretamente ao proprietário, e pega a sua própria cerveja no freezer.

Bar Bip Bip
Data: terças (21h30) e domingos (20h).
Horário: a partir das 15hrs.
Endereço: Rua Almirante Gonçalves, 50 Copacabana- Rio de Janeiro-RJ
Telefone: (21) 2267 9696.
Entrada: Grátis.

Você vai se quiser!
Foto: sampaist.com
Tarde de sábado, dia ideal para um encontro às claras com os amigos. No coração Praça Roosevelt, conhecido cenário no coração da capital paulista, uma roda de samba convoca aos passantes para um programa divertido e relax. E você? "Você Vai Se Quiser".

Conforme propõe o nome da roda, nada de compromissos rigorosos. O clima é de descontração: um grupo de amigos que se reúne para tocar e conversar. Tem gerente de projetos, médico, eletricista, professora e auxiliar de escritório e muitos, muitos amigos. Todos juntos no Restaurante Gordinhos, carinhosamente conhecido como Botequim da Dona Rafaela. O grupo estava sem lugar para se reunir, então descobriram esse cantinho e convenceram dona Rafaela a fazer a roda de samba aos sábados.

Você Vai Se Quiser!
Evento: roda de samba com a cantora Graça Braga e convidados.
Data: todos os sábados.
Horário: a partir das 15hrs.
Endereço: Rua João Guimarães, 241, Centro- São Paulo-SP (Imediações da Praça Roosevelt).
Telefone: (11) 3816-3082.
Entrada: R$ 10,00.

*Conheça mais antros de samba de raiz no eixo Rio São Paulo:

Ó do Borogodó
Bar Samba
Ponto Gê do Samba
Carioca da Gema

Atualizado em 6 Set 2011.

Mais notícias

Conheça a cidade de Leuven, capital da cerveja belga

Viagens

8 passeios imperdíveis em Seattle, nos Estados Unidos

Viagens

10 passeios imperdíveis no bairro de Belém, em Lisboa

Viagens

Conheça a cidade medieval de Füssen, na Alemanha

Viagens

Conheça Panama Beach City, destino com praias paradisíacas e muita natureza na Flórida

Viagens

9 passeios imperdíveis em Alfama, bairro tradicional de Lisboa

Viagens