Guia da Semana
Viagens
Por Redação Guia da Semana

Sandboard: surfe na areia

Surfistas que desafiam o ambiente além mar em busca de novas aventuras.

Foto: concedida pela Associação Catarinense Cultural Esportiva
de Sandboard & Snowboard


Muito mais do que admirar as dunas de areias, sutilmente esculpidas pelo vento e demais fatores climáticos, os praticantes do sandboard deslizam sobre elas, articulando manobras do surfe, do skate e do snowboard. A base de tudo parte do equilíbrio do atleta que, utilizando apenas uma prancha, desafia os próprios limites.

Angariando cada vez mais adeptos, o sandboard é um esporte nacional, que surgiu em 1986, nos recantos de Florianópolis. A idéia partiu de alguns surfistas que procuravam alguma coisa pra fazer quando as ondas não estavam boas para surfar.

No início, os praticantes usavam pedaços de pranchas quebradas, de madeira e até de papelão para dropar pelas dunas. No estágio atual, os equipamentos de prática do sandboard se parecem bastante com os usados no snowboard.

Apesar de ser um brasileiro nativo, o esporte não se constrangeu às fronteiras e hoje é praticado em diversos países do mundo como Argentina, Uruguai, Estados unidos, África, Austrália, entre outros. Um dos destaques da modalidade no Brasil é o catarinense Eduardo Wentz.

Mais conhecido como Mister, o aventureiro honra 16 anos de prática, aos 30 anos de idade, com o mérito de três títulos de campeonatos internacionais.

"Aos 14 anos, ganhei de um amigo uma prancha de sandboard, treinei durante um verão inteiro e fui descoberto por um olheiro que me colocou no mundo das competições", conta Mister que, desde então, não parou e deslanchou na carreira como atleta profissional.

No momento, ele se dedica aos treinos para disputar mais medalhas em um torneio mundial, que deve acontecer de 12 a 15 de julho de 2008, na cidade de Hirschau, província Alemanha.

Paralelo a isso, o sandboarder preside a Associação Catarinense Cultural Esportiva de Sandboard & Snowboard, onde ministra aulas da categoria para o público carente de Florianópolis. Todo esse trabalho é desenvolvido, com o patrocínio de entidades do Governo do Estado de Santa Catarina e da grife californiana Lost.

Para mais informações a respeito dos projetos desenvolvidos por Mister, entre em contato por telefone (48- 9965-3216) ou e-mail: [email protected]

Saiba mais
* Os melhores lugares para a prática do sandboard do Brasil são Florianópolis (SC) e Fortaleza (CE);

*O custo de uma prancha, considerada profissional, pode variar entre R$150,00 a R$ 1.000,00, sendo que as mais caras possuem Bindings (suporte para as botas) que são compostos de salto de magnésio.

*O sandboard é disputado em quatro categorias, fique por dentro:

Big Air: Nessa modalidade de saltos com manobras, o campeão é aquele que conseguir dar a manobra mais radical.

Slope Style: Nessa modalidade, semelhante ao street do skate, vence aquele que se sair melhor no percurso com rampas e corrimões.

Boardercross: É uma corrida entre quatro atletas em um percurso com obstáculos, rampas e curvas fechadas. Vence aquele que chegar primeiro.

Slalom: É uma descida de velocidade, com o percurso marcado por bandeirinhas que devem ser contornadas.



Atualizado em 6 Set 2011.

Mais notícias

Conheça a cidade de Leuven, capital da cerveja belga

Viagens

8 passeios imperdíveis em Seattle, nos Estados Unidos

Viagens

10 passeios imperdíveis no bairro de Belém, em Lisboa

Viagens

Conheça a cidade medieval de Füssen, na Alemanha

Viagens

Conheça Panama Beach City, destino com praias paradisíacas e muita natureza na Flórida

Viagens

9 passeios imperdíveis em Alfama, bairro tradicional de Lisboa

Viagens