Guia da Semana
Viagens
Por Redação Guia da Semana

Skate na garoa

Pistas, comunidade e caos urbano. Esta é a combinação que faz de São Paulo a capital do skate nacional.

Fotos: arquivo pessoal/ Chico Cerchiaro


Diferente do surfe, aqui você não precisa da praia, nem de ondas. Asfalto, canteiros e escadas já são suficientes. É assim que o skate atrai cada vez mais praticantes no mundo todo, que deslizam seus shapes pelas ruas de metrópoles nos cinco continentes. Entre uma manobra e outra, rolas são inevitáveis. Mas quem anda sabe que o vício na adrenalina sempre supera o medo da queda.

Estamos no Brasil, o segundo maior mercado mundial de skate, (atrás apenas dos Estados Unidos), com expoentes de peso na elite do esporte, como Bob Burnquist e Sandro Dias, o Mineirinho. E quando se fala sobre skate brazuca, a primeira cidade que vem à cabeça é São Paulo, a capital das rodinhas nacionais, que além de sua topografia perfeita para o street, abriga os maiores eventos do esporte, reunindo mais de 100 pistas públicas de primeira.

Comunidade

Além da infraestrutura, São Paulo, devido ao seu caráter urbanóide e frenético, possui, como nenhum outro lugar do Brasil, a cultura skatista incorporada no seu cotidiano. Médicos, artistas ou advogados. Todos sem encontram no half, nas praças, ou nas ruas, sempre com o skate no pé.

"Em uma cidade muito estressante como a nossa, o skate acaba se tornando uma terapia absurda. Você pode perder o emprego, a namorada e ficar muito mal. É só andar com ele que passa", afirma o radialista Leo Viegas, 25 anos, que transformou o esporte em locomoção para o trabalho. "Prefiro ficar suando andando de skate a pegar um metro lotado".

Além disso, independente da modalidade praticada ( freestyle, vertical ou downhill), não é difícil encontrar um camarada disposto a dar uns rolês pelas ruas da cidade. Aliás, uma visita a uma pista de São Paulo pode render muito mais. "Foi andando de skate que conheci minha primeira namorada, quando tinha 13 anos - em uma antiga pista na Vila Leopoldina. Ela continua andando na Califórnia, e mantemos contato até hoje pela internet", enfatiza o designer gráfico Chico Cerchiaro, 30 anos.


Chico Cerchiaro costuma se divertir em São Bernardo, na pista da Dr. Arnaldo e na Praça Roosevelt

Points

Mas indo ao que interessa, vamos aos principais pontos de encontro dos skatistas da cidade. Começando pelo mais novo espaço inaugurado neste ano, o Parque Zilda Natel, que em uma área de 2,3 mil m², vem fazendo a alegria dos skatistas locais, com diversas pistas, minirrampa, "banks" com profundidades diferentes e equipamentos de ginástica. Situado na Av. Dr. Arnaldo, foi construído com o objetivo de reduzir o número de praticantes de street que inundam as calçadas da Avenida Paulista.

Para quem está engatinhando nas primeiras manobras, o Parque da Juventude é a melhor escolha. Construído em uma área integrante do antigo Carandiru, é uma das pistas mais procuradas, oferecendo uma Clínica de Bike e Skate, que promove workshops com professores especializados. "O foco principal é difundir a modalidade vertical nesses esportes, já que não existiam áreas para a prática, ou pessoas que pudessem ensinar a molecada a usufruir desse equipamento", aponta Márcio Baggio, participante da Confederação Brasileira de Esportes Radicais e organizador do projeto.

Mas como skate não tem hora, nem lugar certo, ainda existem muitas áreas de lazer livres, ideais para dar uns ollies por aí - a Pista da Imigrantes, o Parque do Ibirapuera, os Centros de Educação Unificados (CEUs), apenas para citar alguns, complementam o itinerário dos caçadores de manobras radicais. Se você já tem as manhas, está esperando o que para se jogar? Caso contrário, saca só a dica do Márcio. "O skate tem várias vertentes, desde o long board para dar uma voltinha com a namorada, até o skatinho para curtir no parque. Para andar sem medo, basta se acostumar com a geografia do local, se adaptar com o equipamento e praticar bastante".

Serviço:

Parque Cidade - Escola da Juventude Cittá Di Maróstica
Endereço: Av. Caminho do Mar, 2.980, Rudge Ramos - São Bernardo do Campo
Tel.: (11) 4368-1246
Horário: diariamente, das 6h às 22h
A partir de 3 anos

Parque da Juventude
Endereço: Av. Zaki Narchi, 1.309, Carandiru
Tel.: (11) 2251-2706
Horário: segunda a domingo, das 6h às 21h30
Livre

Parque Zilda Natel
Endereço: Av. Dr. Arnaldo esquina. c/ R. Cardoso de Almeida
Horário: segunda a domingo, das 9h às 21h
Livre


Atualizado em 6 Set 2011.

Mais notícias

Turismo: 5 destinos brasileiros que serão tendência no 2º semestre de 2021

Viagens

10 lugares da Bahia para conhecer online

Viagens

10 atrações turísticas do Sul do Brasil para ver online

Viagens

10 pontos turísticos do Nordeste brasileiro para ver online

Viagens

10 destinos religiosos ao redor do mundo para ver online

Viagens

6 atrações turísticas em Mykonos, na Grécia, para ver online

Viagens