Guia da Semana
Turismo
Por Redação Guia da Semana

Skate na garoa

Pistas, comunidade e caos urbano. Esta é a combinação que faz de São Paulo a capital do skate nacional.

Fotos: arquivo pessoal/ Chico Cerchiaro


Diferente do surfe, aqui você não precisa da praia, nem de ondas. Asfalto, canteiros e escadas já são suficientes. É assim que o skate atrai cada vez mais praticantes no mundo todo, que deslizam seus shapes pelas ruas de metrópoles nos cinco continentes. Entre uma manobra e outra, rolas são inevitáveis. Mas quem anda sabe que o vício na adrenalina sempre supera o medo da queda.

Estamos no Brasil, o segundo maior mercado mundial de skate, (atrás apenas dos Estados Unidos), com expoentes de peso na elite do esporte, como Bob Burnquist e Sandro Dias, o Mineirinho. E quando se fala sobre skate brazuca, a primeira cidade que vem à cabeça é São Paulo, a capital das rodinhas nacionais, que além de sua topografia perfeita para o street, abriga os maiores eventos do esporte, reunindo mais de 100 pistas públicas de primeira.

Comunidade

Além da infraestrutura, São Paulo, devido ao seu caráter urbanóide e frenético, possui, como nenhum outro lugar do Brasil, a cultura skatista incorporada no seu cotidiano. Médicos, artistas ou advogados. Todos sem encontram no half, nas praças, ou nas ruas, sempre com o skate no pé.

"Em uma cidade muito estressante como a nossa, o skate acaba se tornando uma terapia absurda. Você pode perder o emprego, a namorada e ficar muito mal. É só andar com ele que passa", afirma o radialista Leo Viegas, 25 anos, que transformou o esporte em locomoção para o trabalho. "Prefiro ficar suando andando de skate a pegar um metro lotado".

Além disso, independente da modalidade praticada ( freestyle, vertical ou downhill), não é difícil encontrar um camarada disposto a dar uns rolês pelas ruas da cidade. Aliás, uma visita a uma pista de São Paulo pode render muito mais. "Foi andando de skate que conheci minha primeira namorada, quando tinha 13 anos - em uma antiga pista na Vila Leopoldina. Ela continua andando na Califórnia, e mantemos contato até hoje pela internet", enfatiza o designer gráfico Chico Cerchiaro, 30 anos.


Chico Cerchiaro costuma se divertir em São Bernardo, na pista da Dr. Arnaldo e na Praça Roosevelt

Points

Mas indo ao que interessa, vamos aos principais pontos de encontro dos skatistas da cidade. Começando pelo mais novo espaço inaugurado neste ano, o Parque Zilda Natel, que em uma área de 2,3 mil m², vem fazendo a alegria dos skatistas locais, com diversas pistas, minirrampa, "banks" com profundidades diferentes e equipamentos de ginástica. Situado na Av. Dr. Arnaldo, foi construído com o objetivo de reduzir o número de praticantes de street que inundam as calçadas da Avenida Paulista.

Para quem está engatinhando nas primeiras manobras, o Parque da Juventude é a melhor escolha. Construído em uma área integrante do antigo Carandiru, é uma das pistas mais procuradas, oferecendo uma Clínica de Bike e Skate, que promove workshops com professores especializados. "O foco principal é difundir a modalidade vertical nesses esportes, já que não existiam áreas para a prática, ou pessoas que pudessem ensinar a molecada a usufruir desse equipamento", aponta Márcio Baggio, participante da Confederação Brasileira de Esportes Radicais e organizador do projeto.

Mas como skate não tem hora, nem lugar certo, ainda existem muitas áreas de lazer livres, ideais para dar uns ollies por aí - a Pista da Imigrantes, o Parque do Ibirapuera, os Centros de Educação Unificados (CEUs), apenas para citar alguns, complementam o itinerário dos caçadores de manobras radicais. Se você já tem as manhas, está esperando o que para se jogar? Caso contrário, saca só a dica do Márcio. "O skate tem várias vertentes, desde o long board para dar uma voltinha com a namorada, até o skatinho para curtir no parque. Para andar sem medo, basta se acostumar com a geografia do local, se adaptar com o equipamento e praticar bastante".

Serviço:

Parque Cidade - Escola da Juventude Cittá Di Maróstica
Endereço: Av. Caminho do Mar, 2.980, Rudge Ramos - São Bernardo do Campo
Tel.: (11) 4368-1246
Horário: diariamente, das 6h às 22h
A partir de 3 anos

Parque da Juventude
Endereço: Av. Zaki Narchi, 1.309, Carandiru
Tel.: (11) 2251-2706
Horário: segunda a domingo, das 6h às 21h30
Livre

Parque Zilda Natel
Endereço: Av. Dr. Arnaldo esquina. c/ R. Cardoso de Almeida
Horário: segunda a domingo, das 9h às 21h
Livre


Atualizado em 6 Set 2011.

Mais notícias

Chuva de meteoros será visível na noite desta quarta-feira

Turismo

Brasil estreia contra a Suíça na Copa do Mundo de 2018; jogo será no dia 17 de junho

Turismo

Agora você pode comprar passagens de ônibus no Guia da Semana – e pelo melhor preço!

Turismo

Hotéis Mercure oferecem descontos a seus hóspedes em ingressos de espetáculos dos teatros ‘Bradesco’ e ‘Opus’; saiba mais

Turismo

Disney divulga primeiras imagens do parque do Star Wars

Turismo

5 opções de hospedagens para quem vai curtir o Rock In Rio 2017

Turismo