Guia da Semana
Turismo
Por Redação Guia da Semana

Turismo on line

O que observar na hora de comprar pacotes pela internet.

Mesmo com toda a tecnologia hoje disponível e as facilidades oferecidas pelas empresas, o turista brasileiro ainda prefere fechar suas viagens no pacto verbal. Esses são os dados da última pesquisa Hábitos de consumo do turista brasileiro, do Ministério do Turismo.

Fotos: Divulgação

A internet é fonte de informação sobre destino e encosta nas compra de pacotes em agência

Os dados são do ano passado e representam a visão do turista em relação às viagens nacionais. Segundo a pesquisa, a tecnologia é uma grande aliada na hora de escolher os destinos. A navegação na internet é a segunda fonte de informação (39,1%), perdendo apenas para as indicações feitas pela família e amigos (41,5%), e deixando bem atrás os demais meios de comunicação.

Na hora de arrumar as malas e definir as férias, a maioria prefere viajar por conta própria (78,3%). Desse universo, 47,7% fazem tudo por telefone. Os que utilizam a internet já alcançam 20,5%. Um número próximo daqueles que optam pelos pacotes de agências de viagem, cerca de 22%.

As operadoras de turismo, responsáveis por montar pacotes e oferecer às agências de viagem ainda são reticentes a oferta direta ao consumidor final. "Através de um consultor, o cliente recebe importantes orientações, como atrações na cidade, gastronomia local, todo um suporte", comenta Afonso Louro, vice-presidente da Braztoa, a associação dos operadores.

Já Leonel Rossi Junior, diretor de assuntos internacionais da Abav (Associação das Agências de viagens) destaca o elitizado perfil do nosso viajante. "Esse tipo de compra é mais associado ao público jovem. O turista com maior poder aquisitivo prefere contratar a agência, e não podemos esquecer que 73% dos voos realizados no Brasil são de motivação corporativa, valendo o mesmo para o conjunto da viagem".

No entanto, a facilidade é fazer tudo de casa e montar sua própria programação sem ficar horas preso em telefones tende a ganhar cada vez mais espaço. Na Europa e EUA, quase 50% das agendações de viagem já são feitas desse jeito. Quem faz essa escolha precisa ficar mais atento a pontos fundamentais de qualquer viagem. Veja os principais.


As acomodações tem de estar afinadas com o objetivo da viagem

            - O padrão e localização dos hotéis apresentados devem estar adequados à finalidade turística da viagem. Não adianta ir para uma cidade de praia e ficar quilômetros do litoral, por exemplo.

            - Na parte do transporte aéreo, é fundamental conferir horários dos voos e escalas. Viagens em aviões fretados têm regras específicas, pois não apresentam possibilidade de transferência nem de reembolso.

            - Outro ponto a evitar é a programação da chegada ao destino à noite e volta-se pela manhã, perdendo-se assim um dia dentro do pacote comprado.

            - Conferir se há serviços receptivos incluídos, como city tour, traslados e outras programações.

            - Tudo o que comprado e acertado deve ser documentado. Se o cliente receber a confirmação do serviço contratado por e-mail, as correspondências com a empresa devem ser impressas, e são documentos legais, junto com o boleto de pagamento, da aquisição do produto.

            - A garantia da empresa de qual está adquirindo o serviço: procure opiniões de antigos clientes e veja se o site traz de passo todos os passos da viagem. Quanto mais completo melhor.

Atualizado em 6 Set 2011.

Mais notícias

Chuva de meteoros será visível na noite desta quarta-feira

Turismo

Brasil estreia contra a Suíça na Copa do Mundo de 2018; jogo será no dia 17 de junho

Turismo

Agora você pode comprar passagens de ônibus no Guia da Semana – e pelo melhor preço!

Turismo

Hotéis Mercure oferecem descontos a seus hóspedes em ingressos de espetáculos dos teatros ‘Bradesco’ e ‘Opus’; saiba mais

Turismo

Disney divulga primeiras imagens do parque do Star Wars

Turismo

5 opções de hospedagens para quem vai curtir o Rock In Rio 2017

Turismo