Guia da Semana
Turismo
Por Redação Guia da Semana

Um dia em Curitiba

O que fazer durante 24 horas na capital paranaense.

Jardim Botânico
Foto:Prefeitura Municipal de Curitiba


Quanto verde! Ao olhar pela janela de qualquer edifício a vista será a de mais de 15 parques e praças que rodeiam o centro de Curitiba. Certamente uma das capitais mais belas do país, a cidade é conhecida pelo seu exemplar planejamento urbano, como o eficiente sistema de transportes, a arborização, além da variedade de museus, casas noturnas, bares e restaurantes. E se você tivesse 24 horas para conhecer a capital ecológica do Brasil? O Guia da Semana separou um roteiro para quem deseja se aventurar nesta "missão".

Embora relativamente pequena, comparada a outras capitais, Curitiba tem muito a oferecer. Mesmo ostentando tanto espaço natural, a cidade está longe de ser considerada rural e possui belas edificações como opções de passeios, um bairro inteiro dedicado a gastronomia e diversas atrações culturais.

Sistema de transporte
Foto: Prefeitura Municipal de Curitiba
O acesso mais rápido e fácil para chegar a capital paranaense é aéreo. Por lá existem dois aeroportos, o Internacional Afonso Pena, localizado em São José dos Pinhais, a 17 quilômetros do centro, e o do Bacacheri, que recebe vôos de menor porte. A principal rodovia que liga Curitiba a outros pontos do país é a BR-116, aonde a maioria dos ônibus que chegam à única rodoviária da cidade passam. A melhor opção para passear de dia na cidade é o sistema de ônibus, que é composto por 21 terminais localizados nos principais bairros, interligados por canaletas exclusivas para os expressos. Durante a noite, a dica é utilizar um dos 2300 táxis existentes na capital.

Manhã ecológica

Ir a Curitiba e não visitar o Jardim Botânico é como ir a São Paulo e não visitar o Parque do Ibirapuera, portanto pode ser um bom começo para conhecer a cidade. São 178 mil metros quadrados, dos quais 40% são ocupados por florestas remanescentes de vegetação regional, os capões. Lagos, trilhas e um grande jardim também integram as atrações do local. No bairro ao lado o turista pode conhecer o Museu de História Natural Capão da Imbuia, com 12 vitrines que enfocam aspectos da fauna e flora do ecossistema do Paraná.

Universidade do Meio Ambiente
Foto: Prefeitura Municipal de Curitiba
Seguindo para o norte da cidade, a passagem obrigatória é pelo Bosque Boa Vista, que possui sete mil metros quadrados de mata nativa. O próximo bairro guarda um dos parques mais bonitos da capital, o São Lourenço, onde fica o Centro de Criatividade, que realiza atividades ligadas às artes plásticas. A última parada da manhã é o Bosque Zaninelli. É lá que está a Universidade do Meio Ambiente, um prédio de 874 metros quadrados com a famosa espiral de 22 metros, que permite uma vista panorâmica de toda a área verde.

Foto: Restaurante Madalosso
A hora do almoço em Curitiba tem lugar certo para matar a fome. O bairro, logo na entrada, dá as boas vindas ao visitante com o Portal Santa Felicidade. O local é o principal eixo gastronômico da capital e produz artesanato em vime e palha. Tradicional e bastante conhecido, no Restaurante Madalosso é possível apreciar a famosa asinha de frango com polenta frita, especialidade da casa. O turista que preferir uma culinária diferente pode optar pelo Azteca, que serve comida mexicana. Quer comer carne? O Cascatinha possui sistema de rodízio, com vários cortes, além de saladas, risoto, massas e frango.

Tarde de história

Hora de voltar ao centro de Curitiba. O setor histórico guarda muitas atrações para a tarde do visitante. A Praça Garibaldi abriga o Relógio das Flores. São oito metros de diâmetro funcionando à base de emissão vibrátil de quartzo. É por lá que fica o Largo da Ordem, considerado o coração da história da cidade por guardar em seu terreno a mais antiga catedral da região: a Igreja da Ordem Terceira de São Francisco das Chagas. Na saída o turista pode visitar o Museu de Arte Sacra, onde estão mais de 800 peças, entre objetos de culto, mobiliário, pinturas, fotografias e esculturas em estilo barroco.

Rua XV de Novembro
Foto: Prefeitura Municipal de Curitiba
Outro ponto que conta a história de Curitiba é a Praça Tiradentes, onde está o marco zero e a Catedral Basílica Menor de Nossa Senhora da Luz. Construída com inspiração na Catedral da Sé de Barcelona, é primeira igreja matriz da cidade. Mudando o rumo, a parada para as compras é inevitável. A Rua XV de Novembro é considerada um grande shopping a céu aberto e foi a primeira que se transformou em calçadão. Por lá o turista pode encontrar espaço de lazer, diversas lojas de artigos femininos, masculinos e infantis, além de cultura. Outra opção é a Rua 24 horas. Inaugurada em 1992, foi a primeira do país a ser construída em um espaço fechado. Com 120 metros de extensão, a área oferece desde bares a livrarias.

Museu Oscar Niemeyer
Foto: Prefeitura Municipal de Curitiba
Quer cultura? Curitiba tem o privilégio de abrigar o maior museu do Brasil e um dos maiores da América Latina, o Museu Oscar Niemeyer. Ocupando 144 mil metros quadrados de área, o prédio foi carinhosamente apelidado de "olho", pelo seu formato ousado e moderno. A cidade também possui um local dedicado a arte comtemporânea, é o MAC. Seu rico acervo conta com obras de grandes artistas renomados, como Andy Warhol, Valtércio Caldas e Picasso. Ao entardecer, como últimas atrações, a Praça Santos Andrade possui uma fonte luminosa, com memoráveis espetáculos de dança das águas e, ao redor, o Teatro Guaíra, também um dos maiores latino americanos .

Onde comer?

Japonesa, italiana, francesa, frutos do mar ou mediterrânea? São diversos tipos de restaurantes e culinárias na capital paranaense. Se a opção é um jantar leve, no Jungle Juice é possível comer sanduíches quentes e frios, além de saladas, carpaccios, grelhados, massas e diversas opções de sucos. Se a pedida é mais requintada, o Terra Madre oferece culinária contemporânea, com pratos artesanais e bastante elaborados.

Foto: Terra Madre Ristorante
A preferência é por peixes? No Taisho o rodízio de sushis, sashimis e pratos quentes é o mais procurado da casa. A dica é fazer reserva antes, porque o local fica lotado. Se o turista quiser provar uma comida diferente, a tailandesa por exemplo, o Koh Thay é uma boa opção na cidade.



Durante a noite...

Curitiba tem uma noite bastante agitada, desde badaladas casas noturnas até os pubs mais tranqüilos. Os bairros do fervo são Batel, Rebouças e Água Verde. Neles estão espalhados o Eon Dinnig Club, o Mahatma Electro Loung, a Liqüe e a Take One, onde rola música eletrônica a noite toda, com várias festas e DJs convidados.

Foto: Getty Images
Se a opção for por um lugar mais sossegado, no Bar Bhrama a música é ambiente, onde reina a MPB. Já o Kaffee Bar possui estilo lounge e jazz. Para os mais velhos, a dica fica para o Ao Distinto Cavalheiro, que recria o ambiente dos botecos de São Paulo dos anos 40 e 50.

Onde ficar?

Um dos hotéis mais requintados de Curitiba é o Bourbon, no centro. Por lá o casal de hóspedes paga, durante a semana, R$ 207,00 (mais taxas de 10%) a diária com café da manhã e, nos fins de semana, R$ 163,00 (mais taxas de 10%). Também no centro da capital, uma opção mais econômica é o Blue Tree St. Michel Curitiba, com diária de R$ 169,00 (mais taxas de 5%) por casal, também com café da manhã.

A idéia e não gastar tanto? Ficar em hotéis três estrelas pode ajudar. O Guaíra Palace Hotel, por exemplo, possui diárias a partir de R$ 66,00, incluindo o café da manhã. Ainda no centro, uma opção mais barata ainda é o albergue Hotel Roma, que possui quartos para casal em baixa temporada R$ 45,00 a diária e em alta temporada R$ 60,00, incluindo o café da manhã.

Raio X de Curitiba
Localização: região Sul

Área: 434,967 quilômetros quadrados

População: aproximadamente um milhão e 800 mil habitantes

Cartão postal da cidade: Jardim Botânico

Altitude: 934 metros acima do nível do mar

Temperatura média: 21 ºC no verão; 13 ºC no inverno

Curiosidades: Em 1907, o banhado que existia entre a Praça Osório e a Rua XV recebia saneamento, jardins centrais e duas fileiras de árvores para se transformar na "menor avenida do mundo" - a Avenida Luiz Xavier.

Curitiba é uma das cidades brasileiras com maior área verde por habitante - 55,09 m² em aproximadamente 81 milhões m², além de ser pioneira na implantação da coleta seletiva de lixo no País.

*Informações da Prefeitura Municipal de Curitiba.


Atualizado em 6 Set 2011.

Mais notícias

Chuva de meteoros será visível na noite desta quarta-feira

Turismo

Brasil estreia contra a Suíça na Copa do Mundo de 2018; jogo será no dia 17 de junho

Turismo

Agora você pode comprar passagens de ônibus no Guia da Semana – e pelo melhor preço!

Turismo

Hotéis Mercure oferecem descontos a seus hóspedes em ingressos de espetáculos dos teatros ‘Bradesco’ e ‘Opus’; saiba mais

Turismo

Disney divulga primeiras imagens do parque do Star Wars

Turismo

5 opções de hospedagens para quem vai curtir o Rock In Rio 2017

Turismo