Guia da Semana
Viagens
Por Redação Guia da Semana

Uma parte da história do Brasil

Colunista visita Ilha Grande e conta um pouco da história desse lugar paradisíaco.

Foto: Arquivo Pessoal

Quando viajo, na maioria das vezes, tento criar algum tipo de laço com o lugar. Além disso, sou fascinada por história e sempre tento descobrir algumas coisas e curiosidades sobre o local. Minha última viagem foi um exemplo claro disso. Passei a virada do ano em uma pequena praia chamada Parnaióca, que fica em Ilha Grande, na baía de Angra dos Reis.


A ilha é um lugar paradisíaco e apesar das longas 4 horas de barco que enfrentei para chegar lá, fui recompensada por cada minuto. Mas, particularmente, o que mais me deixou emocionada foi conhecer melhor a história dessa praia e de uma parte da ilha também. Durante muitas décadas, a ilha foi restrita para o uso do governo, que instalou uma enorme penitenciária por lá: o Instituto Penal Cândido Mendes. Depois de algumas mudanças, a prisão se instalou na praia de Dois Rios (vizinha de Parnaióca, dividida por uma trilha pesadinha de se fazer, mas que vale a pena tentar).


Lá recebeu a "ilustre" visita de presos políticos famosos, como Graciliano Ramos (que depois de sair escreveu seu livro Memórias de um Cárcere), Fernando Gabeira e Madame Satã. Mas também, como toda prisão, tinha seus presos mais perigosos, como Escadinha, que fugiu de lá de helicóptero!!! Essa mistura entre bandidos e militantes que deu origem ao Comando Vermelho. A prisão foi desativada e implodida em 1994, e hoje, só existem ruínas. Mas, com o que sobrou, dizem que será construído um museu que ficará pronto até 2012. É torcer para que isso aconteça, dentro dos limites ambientais, claro.


Só esse pedaço da ilha já é uma enorme parte da história do nosso país. E isso me deixou fascinada. O mais impressionante em Dois Rios foi ver também a antiga vila dos moradores. Hoje parece uma cidade fantasma, com diversas casas caindo aos pedaços e ruínas. Como é parte de uma reserva ambiental, então o turismo é precário. A praia também por si só é uma das mais bonitas e limpas da ilha, até pelo fato de ser uma das mais isoladas. E os dois rios que deságuam, cada um de um lado da praia, completam o cenário fantástico. A permanência nesta praia é proibida, então ao entardecer você é obrigado a retornar à Vila de Abraão ou Parnaióca (as mais próximas por trilha). Caso contrário, você pode ser expulso de lá pelos agentes e policiais florestais.


Mas a praia de Parnaióca não fica atrás nessa "história". A vila antigamente era a mais populosa da ilha, mas devido a proximidade com Dois Rios e as constantes fugas dos presos, os moradores foram abandonando o local, que hoje só possui quatro moradores fixos: o seu João, Silvio, Janete e Marta. São uma parte viva da história do lugar e até hoje brigam para garantir o que é seu por direito: o espaço. Aparentemente, empresários interessados no turismo destruidor e sem preservação, estariam disputando a propriedade da ilha com os descendentes nativos de Parnaióca. Uma disputa que particularmente, estou torcendo MUITO para virar a favor dos nativos.


Quem já foi até a ilha deve entender o que estou dizendo. Não se trata apenas de um lugar para lazer. É interessante conhecer toda a história do local que se está visitando, conversar com os nativos e entender o que se passa por ali. Descobrir e divulgar informações como essas devem ser uma constante em nossos roteiros de viagem. Não se deve ignorar a história de um lugar, principalmente quando esta tem muita relação com a sua. Devemos começar a explorar o turismo consciente e passar isso adiante.


Quem é a colunista: Monica Campi

O que faz: jornalista


Pecado gastronômico: doces e junkie food

Melhor lugar do Brasil: Todo o Nordeste

Fale com ela: [email protected]


Atualizado em 6 Set 2011.

Mais notícias

Parque da Cerveja Campos do Jordão tem mirante com vista 180° da Serra da Mantiqueira, saiba tudo!

Viagens

Projeto de crowdfunding quer ajudar o povo Kuikuro a trazer de volta o Kuarup; saiba tudo!

Viagens

Turismo: 5 destinos brasileiros que serão tendência no 2º semestre de 2021

Viagens

10 lugares da Bahia para conhecer online

Viagens

10 atrações turísticas do Sul do Brasil para ver online

Viagens

10 pontos turísticos do Nordeste brasileiro para ver online

Viagens