Guia da Semana
Turismo
Por Redação Guia da Semana

Uma visita e tanto!

Considerada por muitos a Europa das Américas, a cidade argentina encanta por suas particularidades.

Foto: Getty Images



Eu viajei até Buenos Aires, na Argentina, antes da epidemia ter se espalhado pelo mundo, e não poderia deixar de registrar a minha ida à cidade. Acredito que hoje tudo esteja mais normalizado, mas todo cuidado é pouco. Posso dizer que é realmente uma experiência diferente. Muitos amigos meus voltaram maravilhados depois de alguns dias em terras argentinas. A maioria ainda dizia que queria se mudar para lá. "É como uma viagem ao passado", "Parece uma cidade europeia", "Tudo é muito barato", "As comidas são uma delícia"; essas foram algumas das frases que eu ouvi. Curiosa para conhecer o local, com pouco tempo de férias e dinheiro no bolso para gastar, fui para Buenos Aires passar quatro dias.

Realmente é difícil descrever a experiência. Cada bairro tem uma cara própria. Dá para desfrutar de parques maravilhosos, ruas de comércio charmosas, com feiras de artesanato e antiguidades ao ar livre, cafés que parecem parados no tempo, museus, outlets de produtos esportivos, muito doce de leite, sorvete, vinho e churrasco. Sem falar no tango, presente em cada esquina. Tudo a preços tentadores.

Andar a pé e usar o metrô são as melhores opções. Os táxis são baratos, mas nada como vivenciar cada passo. E no trajeto dá para ver que a história da cidade é contata pelos prédios antigos e preservados. Na primeira estação de "subte" (como eles chamam o metrô), me deparei com uma escada rolante de madeira. Os vagões, ônibus, livrarias e até farmácias antigos ainda estão em pleno funcionamento.

Não dá para falar tudo o que tem para se fazer em Buenos Aires em apenas uma coluna, mas vou citar agora algumas atrações que eu considero imperdíveis. Não tem como não citar a Casa Rosada, sede do governo argentino, que vale a pena conhecer. Uma curiosidade é que os moradores locais dizem que a cor das paredes se deve a uma mistura de cal e sangue de boi. Na Avenida de Maio fica o café Tortoni, um dos mais tradicionais, onde a pedida é tomar um café ou um chocolate com churros.

O Caminito, no bairro do Boca, é bem curioso. São construções feitas com os restos de navios. Uma antiga "favelinha" local, que foi revitalizada e pintada de cores vibrantes por um artista plástico argentino. Hoje lá se concentram lojas de souvenires e dançarinos de tango. Perto dali fica a Bombonera, estádio do time com a maior torcida da argentina.
San Telmo fica na parte histórica da cidade e se destaca pelas antiguidades. Há uma feirinha aos domingos. Já em Puerto Madero ficavam antigos armazéns, que foram revitalizados e agora abrigam restaurantes, bares e apartamentos. Na Plaza San Martin, há edifícios em estilo francês. A Calle Florida é quase um centro de São Paulo. Lojas populares e de grife convivem por lá. Ainda é legal conhecer Palermo, que tem uma feirinha aos sábados e é um bairro bem estiloso.

Realmente são muitas as atrações. Buenos Aires é bem animada de noite também. Ande, pergunte, conheça pessoas e se informe sobre as melhores baladas. E se você se empolgou para conhecer a cidade, fique de olho nas promoções de última hora.


Quem é a colunista: Fernanda Salla.

O que faz: Jornalista e Relações Públicas.

Pecado gastronômico: Experimentar pratos novos e diferentes.

Melhor lugar do Mundo: O lugar da minha próxima viagem.

Fale com ela: [email protected]


Atualizado em 6 Set 2011.

Mais notícias

Chuva de meteoros será visível na noite desta quarta-feira

Turismo

Brasil estreia contra a Suíça na Copa do Mundo de 2018; jogo será no dia 17 de junho

Turismo

Agora você pode comprar passagens de ônibus no Guia da Semana – e pelo melhor preço!

Turismo

Hotéis Mercure oferecem descontos a seus hóspedes em ingressos de espetáculos dos teatros ‘Bradesco’ e ‘Opus’; saiba mais

Turismo

Disney divulga primeiras imagens do parque do Star Wars

Turismo

5 opções de hospedagens para quem vai curtir o Rock In Rio 2017

Turismo