Guia da Semana
Viagens
Por Redação Guia da Semana

Vantagens e Desvantagens de um albergue

Conheça os pontos positivos e negativos de se hospedar nos alojamentos coletivos.

St. Nicholas Hostel, Buenos Aires
Foto: Felipe Carvalho

Para um bom viajante mochileiro, o albergue é sempre uma das primeiras opções quando o assunto é ter um lugar para o básico: dormir, tomar banho e guardar as coisas. Este tipo de hospedagem pode ter suas vantagens e desvantagens. Na minha opinião, que não é leiga no assunto, os albergues possuem mais vantagens do que desvantagens. Aqueles que amam a privacidade e têm medo de contato com estranhos, sem dúvida alguma devem estar torcendo o nariz agora, mas a experiência de estar em um lugar desses é única.

A primeira vez que me avisaram que eu ia ficar em um albergue, me assustei. Jurava que se tratava daquele lugar onde "alojam" os moradores de rua. Quando cheguei ao local, vi que aquilo tudo não passava de uma ignorância de minha parte. Um albergue nada mais é do que um hotel bem mais barato onde você dorme com mais pessoas no quarto do que o comum. Se você está acostumado a estar num hotel com NO MÁXIMO três pessoas, prepare-se para estar com mais sete, oito, nove e até dez pessoas diferentes além de você. O melhor disso tudo (ou pior) é que estas podem nem mesmo falar a sua língua!

Foto: www.sxc.hu

Estar em um albergue é fazer novas amizades e poder compartilhar de várias culturas e idiomas. Digamos que é a junção de vários países do mundo em um só endereço. Praticamente a ONU! Quando fui a Salvador, em 2002, estive no Albergue Brasil (que não existe mais) e trago de lá um amigo dinamarquês que dura até hoje. Nos conhecemos nos corredores falando em inglês e nunca mais perdemos o contato. A última, em Buenos Aires, conheci uruguaios, alemães, espanhóis, irlandeses, holandeses, fora os próprios argentinos de lá. Essas amizades até me renderam convites para ir à Alemanha e ao Uruguai com direito a hospedagem na casa deles.

Lógico que nem tudo são flores nesta vida e o albergue também tem seu lado ruim. Um exemplo clássico é não estar 100% a vontade com estranhos no mesmo quarto que você. Outro ponto desconfortável é se você chegar de madrugada e todos estiverem dormindo. Já me perguntaram "e se eu chegar bêbada no quarto a noite e alguém reclamar?". Bem, creio que aquele velho ditado "os incomodados que se mudem" vale a pena. Acho que ele pode ser bem aplicado neste momento.

Foto: www.sxc.hu

Se você pensou "mas e o banheiro?", te digo que não é tão ruim assim. Se você estiver em uma região litorânea já aviso de antemão que é meio problemático. Bom, pra começar a galera volta da praia toda no mesmo horário, ou seja, fila para banho. Ainda mais no feminino com aquela mulherada chata que fica falando "ai preciso de um banho. Tô nojenta!". Agueeeeeente! No banheiro dos homens é mais sossegado em relação a filas, mas é meio porco. Mas não se desespere, pois os albergues sempre têm alguém para limpar o tempo todo e deixam tudo brilhando para você.

Agora é só colocar as mochilas nas costas e optar por conforto e privacidade ou se enriquecer de cultura pagando bem menos pela diária. Se quiser minha opinião, escolho (sem dúvida) a segunda opção. Faça sua escolha!


Quem é o colunista: Felipe Carvalho, mas às vezes coloco em dúvida...
O que faz: Jornalista do interior de São Paulo que veio tentar a vida na cidade grande
Pecado gastronômico: Substância que toda formiga devora, ou seja, doce!
Melhor lugar do Brasil: A minha casa em Taubaté debaixo de um edredon!
Fale com ele: [email protected]




Atualizado em 6 Set 2011.

Mais notícias

10 destinos gastronômicos para conhecer em 2020

Viagens

8 passeios imperdíveis para fazer em Marselha, na França

Viagens

8 cidades próximas a São Paulo para passar o Natal 2019

Viagens

Conheça a cidade de Leuven, capital da cerveja belga

Viagens

8 passeios imperdíveis em Seattle, nos Estados Unidos

Viagens

10 passeios imperdíveis no bairro de Belém, em Lisboa

Viagens