Guia da Semana
Viagens
Por Redação Guia da Semana

Viagens de Álvaro Garnero

Conheça cidades por onde o apresentador passou e os lugares que ele frequentou.

Foto: Wikipedia.org



Formado em administração, Álvaro Garnero comanda o programa 50 por 1, da Record, e já viajou o mundo em busca de novas experiências, sempre com um toque de sofisticação. Por isso, o Guia da Semana separou alguns dos destinos que ele já visitou para você conferir o que há de melhor em cada lugar.

Para começar, Florianópolis, aqui no Brasil mesmo. O apresentador esteve naquele que considerou o melhor restaurante da cidade, o D'ACampora Bistrô, com mais de 20 anos de história e conhecido por receber diversas celebridades. Outras paradas obrigatórias em sua viagem foram o Mercado Público Municipal, onde provou diferentes petiscos.

Disputada em alta temporada, principalmente pela concentração de gente bonita, a praia Jurerê também fez parte do roteiro, assim como o surf na praia de Guarda, que fica em Palhoça, a 50 quilômetros de Floripa. Quem estiver por lá pode ainda visitar a Ilha do Campeche ou passar uns dias na Ponta dos Ganchos, hotel com apenas 20 bangalôs. O surf também pode ser praticado na praia da Joaquina, só que na areia, conhecido como sandboard. Para finalizar, a sugestão é ver a cidade toda do alto, apreciando o pôr-do-sol no Morro da Cruz.

Seguindo para a República Checa, mais exatamente para Praga, o visitante pode começar pela rua mais tradicional da cidade, a Golden Lane, construída ao lado de um castelo e que conserva casas de antigos alquimistas. À noite, Álvaro seguiu direto para a Jazz Boat, que é na verdade um barco que passeia pelas águas do Vltava, com shows ao vivo.

Foto: Silvana Vieira/Arquivo Pessoal


A hospedagem vale a pena no Mandarim Oriental, hotel construído dentro de um monastério, com 99 quartos. Para tirar uma boa foto, a Charles Bridge é a dica - cartão-postal de Praga e construída em cima do Rio Vltava, onde pode-se apreciar também uma apresentação musical em copos de cristais. Para tomar um café ou conhecer artistas, visite o bairro Sona, mas não sem antes conhecer o teatro Lanterna Mágica, criado em 1958.

E se Praga é cheia de arte, a Síria tem uma história fantástica, começando pelo Monte Kassioun, citado na Bíblia durante a história dos irmãos Caim e Abel e de onde se pode ter uma bela vista do local. Depois de uma parada no Bagdá Café, siga para o Relicário de Saladin, líder mulçumano que acabou virando sultão do Egito e da Síria, além de liderar a defesa islâmica durante as Cruzadas.

A cidade de Palmyra também merece atenção na viagem para lá, principalmente suas ruínas e as tumbas romanas, produzidas em mármore. Para fazer compras, vá ao maior mercado do mundo, o Aleppo, com 17 quilômetros de barracas. De lá, pode seguir para o castelo Krak des Chevaliers, erguido entre os séculos 12 e 13, pelos cruzados. Para saber mais sobre a história cristã, a sugestão é Maaloula, uma vila aonde ainda se fala a língua de Jesus, o aramaico. Já o Palácio Azem permite conhecer a arte do Oriente Médio, numa construção datada de 1750 e reformada após bombardeios franceses de 1925. Para finalizar, um jantar no Restaurante Jabri é essencial, com todas as delícias da comida síria.

Voltando para América, a Cidade do México, com suas igrejas construídas em cima de pirâmides astecas, revela grandes surpresas. O mural de Polyforum é uma das atrações, com 2.400 metros quadrados de pintura. Mais arte pode ser vista no museu Nômade, onde as paredes dão a sensação de um tabuleiro, com a possibilidade de mostras bem diferentes.

Para aqueles que gostam de esportes, a luta livre mexicana é uma tradição, que chegou a capital em 1910, com italianos. Depois, o visitante pode fazer umas compras na feira de La Merced, onde Álvaro também passou. Lá, as pessoas conhecem o local por nomes como Mercado de La Señora ou Mercado de las Brujas, por causa da concentração de curandeiras e feiticeiras.

Visitar os jardins suspensos de Xochimilco, com suas embarcações e flores, é outra dica, mas o turista pode parar no caminho para conhecer os Mariachis - grupos de cantores com aqueles grandes chapéus, os sombreros, que interpretam as músicas tradicionais mexicanas. Para comer, a sugestão fica por conta do restaurante Don Chon, que tem pratos bastante exóticos, com gafanhotos a javalis. A sobremesa pode ser tomada na Praça Hidalgo, onde são servidas as raspadinhas chamadas nieves.



Atualizado em 3 Dez 2011.

Mais notícias

Turismo: 5 destinos brasileiros que serão tendência no 2º semestre de 2021

Viagens

10 lugares da Bahia para conhecer online

Viagens

10 atrações turísticas do Sul do Brasil para ver online

Viagens

10 pontos turísticos do Nordeste brasileiro para ver online

Viagens

10 destinos religiosos ao redor do mundo para ver online

Viagens

6 atrações turísticas em Mykonos, na Grécia, para ver online

Viagens