Guia da Semana

9 poetas brasileiros para se inspirar

Busque inspirações neles, que transformam um sopro qualquer em um suspiro de existência

A poesia é um gênero onde tudo pode acontecer. E esse tudo cabe ao autor e também ao leitor, tendo em vista que os versos sempre são compreendidos de diferentes maneiras, nos dando infinitas possibilidades de interpretação. Entretanto, nem sempre é fácil ler e absorver uma poesia. Afinal, é preciso estar aberto e despido a elas.

Ferreira Gullar, Paulo Leminsk, Mario Quintana, Vinicius de Moraes, Sergio Vaz e muitos outros, com seus corações abertos e intensos, conseguem transformar a essência da vida em palavras, não só contribuindo para a arte como fazendo parte dela. 

Através de suas palavras, eles nos fazem viajar no imaginário e no irreal deixando as cores mais vivas, as vozes mais suaves, o amor mais amado. Os poetas expiram vida e vontade de viver com toda a sua intensidade. E por isso, o Guia da Semana listou alguns poetas que você precisa conhecer. Confira: 

FERREIRA GULLAR

Poeta, crítico de arte, jornalista, redator, tradutor, memoralista, ensaísta brasileiro e um dos fundadores do Neoconcretismo, aos 84 anos Ferreira Gullar é um artista completo. Colaborou com importantes jornais e revistas e teve grande importância nas mudanças  políticas e sociais do país. O poeta também pinta quadros, faz desenhos e colagens, o que chama de seu lado B. 

Gullar questiona em seus versos os propósitos da ordem e desordem do mundo, dedicando-os à problemática do homem. Sua obra explora todo o poder da palavra para traduzir sentimentos e sensações

SERGIO VAZ

Sérgio Vaz é poeta, e, como poeta, sabe ser simples. Como simples, sabe tecer o coletivo. Como coletivo, sabe ser nós. E como nós, faz-nos grandes ao seu lado.  fundador da Cooperifa, que inaugurou um dos movimentos culturais e sociais mais ativos e importantes das periferias de São Paulo, os saraus.

Seus versos relatam a vida do povo feliz e guerreiro da periferia das grandes cidades. Fala também de assuntos do cotidiano e sobre coisas do coração - seu time preferido, sua primeira cartilha, sua paixão por cinema, etc.

VINICIUS DE MORAES

O poeta brasileiro mais traduzido do mundo, dramaturgo, jornalista e compositor Vinicius de Moraes dispensa apresentações. Conhecido por seus sonetos e pela fama de conquistador, o poetinha (como era chamado) sempre considerou que a poesia foi sua primeira e maior vocação, e que toda sua atividade artística deriva do fato de ser poeta.

CECILIA MEIRELES

Poetisa, pintora e professora, Cecília Meireles é considerada uma daz vozes líricas mais importantes da literatura e da língua portuguesa. É referência também na poesia infantil, onde deixou sua marca explorando versos livres e regulares, aliteração, assonância e rima, permitindo diferentes níveis de leitura.

CARLOS DRUMMOND DE ANDRADE

Carlos Drummond de Andrade foi considerado o poeta mais influente do século XX. Também contista, cronista e escritor de livros infantis, começou a escrever cedo e prosseguiu até seu falecimento.

Segundo o crítico Alfredo Bosi, sua obra alcança um coeficiente de solidão que o desprende do próprio solo da história, levando o leitor a uma atitude livre de referências, marcas ideológicas ou perspectivas. O poeta também fez história na poesia política da época. 

MANUEL BANDEIRA

Manuel Bandeira foi um dos maiores expoentes literários do Modernismo brasileiro. Seus versos possuem um estilo simples e direto.

Uma certa melancolia, associada a um sentimento de angústia, permeia sua obra, em que procura uma forma de sentir a alegria de viver. Doente dos pulmões, Bandeira sofria de tuberculose e sabia dos riscos que corria diariamente, e a perspectiva de deixar de existir a qualquer momento é uma constante na sua obra.

OSWALD DE ANDRADE

Oswald de Andrade foi um dos promotores da Semana de Arte Moderna, considerado o mais rebelde do grupo... Entretanto, o mais inovador. Participou também dos manifestos da Poesia Pau-Brasil e Antropófago, sendo também homenageado e representado em filmes e minisséries.

Seus versos possuem linguagem espontânea, livre de apegos à sintaxe e de crítica extremamente irreverente. 

PAULO LEMINSK

Escritor, poeta, tradutor, professor e crítico literário, Leminski tornou-se conhecido por ter inventado seu proprio jeito para escrever poesias, fazendo trocadilhos ou brincando com ditados populares.

MANOEL DE BARROS

Somente após as suas duas primeiras publicações em livro, as quais expressavam um lirismo mais subjetivo, a poesia de Manoel de Barros assume as características que marcam a sua obra.

O poeta mostra, em realidade, o verdadeiro tamanho do homem diante da natureza, bem como diante das coisas. Outra característica marcante é o uso de linguagem coloquial e formação de palavras novas. 

Atualizado em 20 Mar 2015.

Por Nathália Tourais
Compartilhe

Comentários

Outras notícias recomendadas

5 hotéis ao redor do mundo que são verdadeiras obras de arte

Confira locais com acomodações incríveis, mas que têm obras como protagonistas

Evolução dos emojis ganha instalação no Museu de Arte Moderna de NY

Os primeiros emoctions, criados em 1999, também entram para a coleção MoMA

6 motivos para visitar a Fundação Maria Luisa e Oscar Americano em SP (e nem perceber que está na capital)

Local une arte, cultura, lazer, arquitetura e natureza, fazendo com que o visitante esqueça que está em SP

13 grafites em SP que todo mundo que ama arte deveria ver pessoalmente

Confira obras espalhadas pela cidade que merecem sua atenção

Na Semana da Criança, uma selfie vale um passaporte nos museus de SP; entenda

Para participar, é só postar foto com uma criança no Facebook com a hashtag #MuseusSP e apresentar na bilheteria da Pinacoteca, Casa das Rosas ou do Museu da Imigração

Unibes Cultural oferece programação especial e gratuita para o mês das crianças

Evento acontece até dia 31 de outubro e comemora o Mês das Crianças