Guia da Semana

A MPB de Mariana Aydar

Antes de entrar no estúdio para gravar seu segundo álbum, cantora conversa com o Guia da Semana

Uma das vozes em evidência da chamada nova MPB, Mariana Aydar respira música desde o berço. Filha do compositor Mário Manga e da produtora Bia Aydar, a cantora chamou a atenção da crítica com Kavita 1, trabalho de estréia que prima por versões concisas que partem de Zeca Pagodinho e chegam a Los Hermanos.

Assim como as releituras de pérolas do samba e da MPB, as parcerias são uma constante em suas apresentações. Novas vozes do cenário musical, como Roberta Sá, Thalma de Freitas e Céu já dividiram o palco com Mariana, que faz questão de sublinhar a importância desses encontros. "Eu costumo dividir o palco com essas cantoras principalmente porque gosto do trabalho delas. Não que isso interfira no meu trabalho, nas composições do meu álbum, mas exatamente porque é o que eu costumo ouvir. Além de amiga, também sou fã do trabalho delas", confessa.



Em Kavita 1, Mariana apostou em um coquetel de nomes consagrados do porte de João Donato e Danilo Caymmi, e talentos contemporâneos como Giana Viscardi e Rodrigo Amarante. Para o próximo disco, entretanto, a paulistana investe em um trabalho mais autoral. "Adoro o trabalho de vários artistas, me inspiram bastante, mas não há influência nas composições do meu novo CD. O que posso adiantar é que não haverá regravações, nem homenagens aos 50 anos da Bossa Nova. É o próprio estilo Mariana Aydar, que passou uma boa temporada na França e se inspirou muito na cultura local para dar continuidade ao seu trabalho" antecipa a cantora.

Em julho, Mariana voltou à França, onde já havia se apresentado há alguns anos, para uma turnê por cidades como Nice, Paris e St. Georges d´Orques. A cantora crê na ascensão da música popular brasileira como um gênero em evidência não apenas no Brasil, como no exterior. "A MPB está retomando a sua importância no mercado. Aos poucos, o público está voltando a comprar CDs, a lotar as casas de show, a degustar mais a nossa música. Paralelamente, a grande massa se deixa levar por outros estilos musicais, mas é assim que funciona o mercado. Mas a MPB está fazendo a sua parte, crescendo a cada dia, fazendo sucesso tanto aqui dentro do Brasil, quanto lá no exterior, principalmente na Europa, em países como França e Portugal."



Antes de assinar com a Universal e lançar Kevita 1, Mariana trilhou o mesmo caminho percorrido pela maioria das intérpretes identificadas com a Nova MPB, ou seja, apresentando-se na noite de São Paulo. Com o disco nas prateleiras, a cantora foi se firmando com um dos nomes mais promissores da nova geração.

Em 2007, Mariana integrou o especial Som Brasil, da TV Globo, em homenagem a Caetano Veloso, cantando Beleza Pura. "Acho interessante a Globo fazer esses especiais, pois ajuda a divulgar mais ainda a nova MPB, com seus novos talentos, provando que ainda há muito espaço no mercado para todos. O único pesar é que os programas entram no ar muito tarde, mas mesmo assim é interessante", avalia a cantora que escalou novamente a dupla de produtores Duani (que também é seu namorado) e BiD para cuidar dos detalhes de seu novo disco, ainda sem data de lançamento.

Atualizado em 6 Set 2011.

Compartilhe

Comentários

Outras notícias recomendadas

5 hotéis ao redor do mundo que são verdadeiras obras de arte

Confira locais com acomodações incríveis, mas que têm obras como protagonistas

Evolução dos emojis ganha instalação no Museu de Arte Moderna de NY

Os primeiros emoctions, criados em 1999, também entram para a coleção MoMA

6 motivos para visitar a Fundação Maria Luisa e Oscar Americano em SP (e nem perceber que está na capital)

Local une arte, cultura, lazer, arquitetura e natureza, fazendo com que o visitante esqueça que está em SP

13 grafites em SP que todo mundo que ama arte deveria ver pessoalmente

Confira obras espalhadas pela cidade que merecem sua atenção

Na Semana da Criança, uma selfie vale um passaporte nos museus de SP; entenda

Para participar, é só postar foto com uma criança no Facebook com a hashtag #MuseusSP e apresentar na bilheteria da Pinacoteca, Casa das Rosas ou do Museu da Imigração

Unibes Cultural oferece programação especial e gratuita para o mês das crianças

Evento acontece até dia 31 de outubro e comemora o Mês das Crianças