Guia da Semana

Após 300 anos, obra é tida com sendo de Shakespeare

Publicação: terça, 16 de março de 2010

No século 18, um empresário britânico encontrou e apresentou a críticos o texto intitulado Double Falsehood (em português, Traição Dupla), creditando-o a William Shakespeare. Na época, a obra foi considerada uma falsificação. Passados 300 anos, no entanto, uma análise da editora britânica Arden sugere que o título realmente é uma adaptação, escrita por Shakespeare em parceria com o dramaturgo John Fletcher, do livro Don Quixote, de Cervantes.


Atualizado em 6 Set 2011.

Compartilhe

Comentários

Outras notícias recomendadas

Museu do Café, em Santos, inaugura exposição gratuita sobre propaganda da bebida

A partir de 28 de dezembro, os visitantes poderão conhecer as estratégias das marcas de café de 1900 a 1959

Especial férias: MASP abre ao público em todas as segundas-feiras de Janeiro

Programação de férias disponibiliza cinco dias a mais para visitar o Museu

5 motivos para assistir ao documentário "O começo da vida" na Netflix

O filme mostra a importância dos primeiros anos de vida sob a ótica dos quatro cantos do mundo

5 hotéis ao redor do mundo que são verdadeiras obras de arte

Confira locais com acomodações incríveis, mas que têm obras como protagonistas

Evolução dos emojis ganha instalação no Museu de Arte Moderna de NY

Os primeiros emoctions, criados em 1999, também entram para a coleção MoMA

6 motivos para visitar a Fundação Maria Luisa e Oscar Americano em SP (e nem perceber que está na capital)

Local une arte, cultura, lazer, arquitetura e natureza, fazendo com que o visitante esqueça que está em SP