Guia da Semana

Após 300 anos, obra é tida com sendo de Shakespeare

Publicação: terça, 16 de março de 2010

No século 18, um empresário britânico encontrou e apresentou a críticos o texto intitulado Double Falsehood (em português, Traição Dupla), creditando-o a William Shakespeare. Na época, a obra foi considerada uma falsificação. Passados 300 anos, no entanto, uma análise da editora britânica Arden sugere que o título realmente é uma adaptação, escrita por Shakespeare em parceria com o dramaturgo John Fletcher, do livro Don Quixote, de Cervantes.


Atualizado em 6 Set 2011.

Compartilhe

Comentários

Outras notícias recomendadas

5 hotéis ao redor do mundo que são verdadeiras obras de arte

Confira locais com acomodações incríveis, mas que têm obras como protagonistas

Evolução dos emojis ganha instalação no Museu de Arte Moderna de NY

Os primeiros emoctions, criados em 1999, também entram para a coleção MoMA

6 motivos para visitar a Fundação Maria Luisa e Oscar Americano em SP (e nem perceber que está na capital)

Local une arte, cultura, lazer, arquitetura e natureza, fazendo com que o visitante esqueça que está em SP

13 grafites em SP que todo mundo que ama arte deveria ver pessoalmente

Confira obras espalhadas pela cidade que merecem sua atenção

Na Semana da Criança, uma selfie vale um passaporte nos museus de SP; entenda

Para participar, é só postar foto com uma criança no Facebook com a hashtag #MuseusSP e apresentar na bilheteria da Pinacoteca, Casa das Rosas ou do Museu da Imigração

Unibes Cultural oferece programação especial e gratuita para o mês das crianças

Evento acontece até dia 31 de outubro e comemora o Mês das Crianças