Guia da Semana

Azul do mar

Com mais de oito mil quilômetros de costa, o Brasil oferece diversos paraísos para os amantes do mergulho

Reprodução
Fernando de Noronha, um dos melhores lugares do mundo para a prática do mergulho

Corais, barcos naufragados, fauna e tesouros naturais. São apenas algumas das razões pelas quais o Brasil é procurado por mergulhadores de todo o mundo. Com dimensões continentais e banhada pelo Atlântico, a costa nacional possui uma extensão de mais de oito mil quilômetros. Além disso, também estão presentes rios, lagoas e cachoeiras. Todos eles de tirar o fôlego.

Para facilitar a sua escolha, selecionamos os cinco pontos de mergulho mais procurados de todo o território nacional, entre praias, lagos e até cavernas, em diversas regiões de país, para todos os gostos. Faça a sua escolha e caia de cabeça.

Fernando de Noronha (PE)

O arquipélago de Fernando de Noronha é considerado um dos melhores pontos de mergulho do mundo, onde é possível visitar naufrágios, corais e uma fauna marítima riquíssima, que reúne tubarões, tartarugas e uma grande diversidade de peixes. As águas podem chegar a uma visibilidade de até 50 metros e a temperatura média fica em torno dos 28ºC.

Para amadores e iniciantes, a Baía do Sudeste é a mais protegida do arquipélago e apresenta diversos ambientes subaquáticos, a uma profundidade de cinco metros. Ideal para o mergulho livre (snorkel), é repleta de corais de fogo e peixes coloridos.

Bonito (MS)

Reprodução
Uma das lagoas em Bonito

Desde o início da década de 90, Bonito despontou como um dos principais destinos do ecoturismo mundial. Localizada na região da Serra da Bodoquena, a menos de três horas de Campo Grande, possui uma grande concentração de calcário no solo, motivo da transparência da água dos rios, que pode chegar até 30 metros.

O local oferece pontos de mergulho em cavernas e rios de águas cristalinas e mornas, com temperatura média de 24º C, repletos de inúmeras espécies de peixes e vegetação aquática.

A gruta do Mimoso, um dos principais pontos turísticos de Bonito, está localizada a 35 quilômetros do centro da cidade. É considerada uma das cavernas mais bonitas do mundo para o mergulho. Ao turista com certificado, é permitido entrar em linha horizontal a quase 70 metros no seu interior e atingir uma profundidade máxima de 20 metros. Além de várias formações no teto e nas paredes, o mergulhador poderá ver o Salão dos Cones, uma câmara imensa com formações calcáreas, de quase oito metros de altura.

Abrolhos (BA)

Reprodução
Vista panorâmica do arquipélago de Abrolhos

O arquipélago de Abrolhos é formado por um conjunto maciço de corais de origem vulcânica, distribuídos por 490Km². Eles fazem parte da Dorsal Mediana do Atlântico, uma cadeia de montanhas submersas que dividem ao meio o Oceano Atlântico, em uma extensão de mais de 15 mil metros e uma base de 4 mil metros de profundidade.

O lugar oferece uma grande variedade de peixes, chapeirões, e outros seres marinhos, encontrados em naufrágios como Rosalinda,o Guadiana e o Santa Catharina, além dos corais cérebros Mussimilia brasiliensis, totalizando 95 tipos de peixes, em um clima sempre quente, que oscila dos 20 aos 28ºC.

Abrolhos ainda reserva o espetáculo das baleias Jubarte, que chegam da Antártida a procura de águas mais quentes para o acasalamento e amamentação de seus filhotes, nos meses de julho à novembro. Os mergulhos são realizados a uma profundidade entre três e 40 metros, com visibilidade que varia entre os 10 e 30 metros.

Ilha Grande (RJ)

Reprodução
A diversidade marítima em Ilha Grande é garantida pela quantidade de naufrágios

A ilha que abriga o presídio, desativado desde 1994, já foi esconderijo de piratas europeus no século XVIII. Hoje é refúgio de ecoturistas brasileiros e estrangeiros, em busca das águas tranqüilas, das praias desertas e de seu mar cristalino, ideal para sessões de mergulho. O local abriga uma das maiores concentrações de naufrágios do mundo - são dezesseis navios afundados, atualmente pesquisados pela SAMPESUB (Sociedade Angrense de Pesquisas subaquáticas).

A visibilidade varia de cinco a 25 metros, com temperatura média da água de 20ºC. Os três pontos mais visitados são Aquidabã, Pinguino e Califórnia. Para o mergulho noturno, os melhores lugares são a Gruta do Acaiá e as ilhas dos Meros, das Palmas, Guriri, do Pau a Pino e Jorge Grego, além das lajes Matariz e Branca.

Ilha do Arvoredo (SC) (BA)

Reprodução
A Ilha do Arvoredo é conhecida pela quantidade de fauna exótica em suas águas

Situada a 11 quilômetros ao Norte de Florianópolis, é uma das três reservas biológicas marinhas brasileira. Suas águas marcam o encontro de águas provenientes das correntes Tropical e Subtropical, reunindo peixes típicos tanto das águas quentes, como das frias. O acesso à ilha é controlado pelo IBAMA, que fiscaliza a atividade pesqueira, o que conserva suas águas translúcidas - perfeitas para ver e fotografar as diversas espécies de peixes no mar.

Debaixo da superfície marítima, além de cavernas subterrâneas é possível encontrar animais raros (ou até em risco de extinção), como arraias-prego, focas-leopardo, arraias-manteiga, tartarugas marinhas e golfinhos. A profundidade da água varia de cinco a 20 metros, com uma visibilidade que pode chegar a 18 metros.

Atualizado em 6 Set 2011.

Compartilhe

Comentários

Outras notícias recomendadas

5 hotéis ao redor do mundo que são verdadeiras obras de arte

Confira locais com acomodações incríveis, mas que têm obras como protagonistas

Evolução dos emojis ganha instalação no Museu de Arte Moderna de NY

Os primeiros emoctions, criados em 1999, também entram para a coleção MoMA

6 motivos para visitar a Fundação Maria Luisa e Oscar Americano em SP (e nem perceber que está na capital)

Local une arte, cultura, lazer, arquitetura e natureza, fazendo com que o visitante esqueça que está em SP

13 grafites em SP que todo mundo que ama arte deveria ver pessoalmente

Confira obras espalhadas pela cidade que merecem sua atenção

Na Semana da Criança, uma selfie vale um passaporte nos museus de SP; entenda

Para participar, é só postar foto com uma criança no Facebook com a hashtag #MuseusSP e apresentar na bilheteria da Pinacoteca, Casa das Rosas ou do Museu da Imigração

Unibes Cultural oferece programação especial e gratuita para o mês das crianças

Evento acontece até dia 31 de outubro e comemora o Mês das Crianças