Guia da Semana

Brasil perde espaço no VMB

Premiação organizada pela MTV Brasil trouxe surpresas, mas deixou a internacionalização da festa não ofusca nossos artistas

Foto: Getty Images

Não fui ao VMB e também não fiquei muito impressionado com o que vi. Fresno como artista do ano, NXZero, ganhando o hit (confesso que nunca escutei a música vencedora) e Skank, com o melhor clipe. E foram poucas surpresas, mas as boas que restaram foram bem surpreendentes, como o indie de Vivendo do Ócio, a alegria de Móveis Coloniais de Acaju, que embora façam sucesso no cenário underground há algum tempo, somente agora tiveram reconhecimento nacional. Fora a premiação de melhor show para a banda Paralamas do Sucesso. Nada mais justo. Mas uma das maiores surpresas foram as novas categorias e mudanças do VMB que, aliás, deveria mudar seu nome para VMIPBI (Video Music Internet Pop Brasil Internacional). Vou explicar.

Marcelo Adnet provou mais uma vez o seu talento, embora estivesse um pouco nervoso. Também não era para menos, o maior VMB da história da MTV Brasil deixaria até o mais preparado dos apresentadores do país nervoso. Porém, acho que a MTV poderia ter usado um pouco mais a dupla Adnet e Kiabo, como foi em 2008. Ou então aproveitar o sucesso do trio Barbixas para algumas esquetes no improviso. Enfim, deixar um pouco de fora os vídeos e ficar mais ali no palco, aproveitando os talentos que a MTV ainda possui e esquecer um pouco Ronaldo, Theo Becker, etc.

Voltando à mudança do nome, o video e music não precisam de muitas explicações. O internet devido ao prêmio de melhor blog e twitter. Pop, por causa da mistura de cultura, estilos. Brasil, porque acontece aqui. E internacional... bem, internacional é o problema. Melhor artista internacional? Será que o vencedor iria mesmo aparecer para receber o prêmio? Aliás, o pessoal do Franz Ferdinand não sabia nem que estava concorrendo, deixando o Leo Madeira em saia justa na entrevista, quando ele perguntou se eles estavam ansiosos pelo prêmio. Deu Britney Spears. E por fim: terminar a festa com um show de uma banda gringa, não é valorizar o que temos por aqui, não é mesmo? Tantos artistas bons, músicos sensacionais e ainda precisa recorrer ao exterior para valorizar a festa? Eu penso da seguinte forma: será que os Estados Unidos colocariam um artista Brasileiro para encerrar VMA? Acredito que não. Agora, só resta esperar o VMB10.

Quem é o colunista: Fernando Segredo.

O que faz: Redator Publicitário.

Pecado gastronômico: Comida italiana ou japonesa.

Melhor lugar do Brasil: Os lugares que ainda não conheci.

O que está escutando em seu mp3, iPod ou no carro: Dave Matthews Band, João Gilberto, Vanessa da Mata

Fale com ele: fsegredo@gmail.com ou acesse seu blog

Atualizado em 6 Set 2011.

Compartilhe

Comentários

Outras notícias recomendadas

Obras do MASP agora podem ser vistas em plataforma on-line gratuita

Museu integra a partir de hoje o acervo do Google Arts & Culture

Museu do Café, em Santos, inaugura exposição gratuita sobre propaganda da bebida

A partir de 28 de dezembro, os visitantes poderão conhecer as estratégias das marcas de café de 1900 a 1959

Especial férias: MASP abre ao público em todas as segundas-feiras de Janeiro

Programação de férias disponibiliza cinco dias a mais para visitar o Museu

5 motivos para assistir ao documentário "O começo da vida" na Netflix

O filme mostra a importância dos primeiros anos de vida sob a ótica dos quatro cantos do mundo

5 hotéis ao redor do mundo que são verdadeiras obras de arte

Confira locais com acomodações incríveis, mas que têm obras como protagonistas

Evolução dos emojis ganha instalação no Museu de Arte Moderna de NY

Os primeiros emoctions, criados em 1999, também entram para a coleção MoMA