Guia da Semana

"Debate de ética e corrupção"

Apaixonada pela montagem, Eliana Guttman comenta sobre nova peça

Por Douglas Brito


Fotos: João Caldas

A atriz Eliana Guttman no papel da professora Helena Sergueivna


Para refletir e se divertir. Veja a opinião do Guia da Semana

Após um teste para selecionar os quatro jovens atores - Alan Medina, Cássio Inácio, Clarissa Kiste e Theodoro Cochrane - e seis intensas semanas de ensaio, ficou pronta a peça inédita no Brasil Querida Helena. O drama é da escritora russa Ludmila Razumovskaia - já montada na Rússia e grandes palcos da Europa - e tem direção de Iacov Hillel. No papel principal, a atriz Eliana Guttman conheceu o texto há um ano atrás pelo diretor em sua viagem à França. "Ele (Iacov) foi a Paris e eu pedi: me traz um presente, me traz um texto. E ele levou ao pé da letra", lembra.

No palco, quatro estudantes fingem comemorar o aniversário da professora, mas na verdade eles só querem a chave do cofre onde estão suas provas do exame final de matemática. Um golpe baixo de jovens que ela mesma criou desde pequenos. "Ela quer acreditar que aquilo não está acontecendo. E se pergunta onde foi que errou na educação dos alunos, ela se sente responsável", explica Eliana, defendendo a aparente fraqueza da personagem. e ainda resume: "A peça fala de ética, corrupção e honra. É um debate".

Para aqueles que pensam que por ser situada na época da Guerra Fria, no começo dos anos 80 na Rússia, a montagem possa ser antiga e longe da nossa realidade, a atriz faz uma ressalva. "Cabe como uma luva com o que está acontecendo no país, porque traz um lado que constrói e não quer apenas tirar vantagem", contemporiza a atriz. E embora seja uma peça com menos de duas horas, a apresentação conta com um intervalo. Uma parada não para o público, mas sim como uma divisão na apresentação e um descanso para os atores. "Além de ter o desgaste físico, tem toda uma produção no cenário", revela Eliana.

Já na segunda semana em cartaz, Eliana não tem dúvidas do sucesso da apresentação. "O povo adoro, fica no saguão esperando. Os jovens torcem pelos jovens, já os mais velhos me falam que dá vontade de subir no palco para me ajudar", fala. Na teoria, a peça fica na cidade até dezembro, mas se depender da atriz a montagem fica por um bom tempo por aqui. "Pretendo ficar minha vida inteira com essa peça", diz.

Atualizado em 6 Set 2011.

Compartilhe

Comentários

Outras notícias recomendadas

Obras do MASP agora podem ser vistas em plataforma on-line gratuita

Museu integra a partir de hoje o acervo do Google Arts & Culture

Museu do Café, em Santos, inaugura exposição gratuita sobre propaganda da bebida

A partir de 28 de dezembro, os visitantes poderão conhecer as estratégias das marcas de café de 1900 a 1959

Especial férias: MASP abre ao público em todas as segundas-feiras de Janeiro

Programação de férias disponibiliza cinco dias a mais para visitar o Museu

5 motivos para assistir ao documentário "O começo da vida" na Netflix

O filme mostra a importância dos primeiros anos de vida sob a ótica dos quatro cantos do mundo

5 hotéis ao redor do mundo que são verdadeiras obras de arte

Confira locais com acomodações incríveis, mas que têm obras como protagonistas

Evolução dos emojis ganha instalação no Museu de Arte Moderna de NY

Os primeiros emoctions, criados em 1999, também entram para a coleção MoMA