Guia da Semana

Fernando Pessoa, Plural Como o Universo

Exposição traz poemas, fotos e revela as diversas faces do poeta português

Visitar a exposição Fernando Pessoa, Plural Como o Universo é uma rara oportunidade de mergulhar na vida e na obra do poeta português. Muito mais do que observar a obra do artista, o público pode tocar, ouvir, sentir, imaginar.

Em cartaz no Museu da Língua Portuguesa até janeiro de 2011, a mostra traz livros, poemas, fotografias, filmes, manuscritos e cabines dedicadas a seus diversos heterônimos - dos mais famosos aos menos conhecidos. Entre eles destacam-se Alberto Caeiro, Álvaro de Campos, Barão de Teive, Bernardo Soares e Ricardo Reis.

Fotos: Nathalia Clark/ APH
O poeta de várias faces: heterônimos estão representados na mostra

Longe de ser um passeio estático e passivo, a exposição faz o visitante pensar, relacionar e explorar o mundo do poeta. Nas cabines, as poesias são trocadas conforme a movimentação de quem as observa. Ao fundo, é possível ouvir a água do mar, a máquina de escrever e o canto dos pássaros, sons que aproximam a realidade de Fernando Pessoa e o público.

Durante a visita, é possível ainda escutar as poesias, ver poemas impressos e projeções e observar documentos e fotos de Fernando Pessoa. Quadros de pintores portugueses e o vídeo Pessoas, produzido pelo documentarista Carlos Nader, com roteiro do também poeta Antônio Cícero, completam o cenário.

Exposição conta com livros impressos e digitalizados

O livro Mensagem, de 1934 - único que Fernando Pessoa conseguiu publicar em vida - também marca presença na mostra. Na montagem dedicada à publicação, o mar, um dos marcos da obra do poeta, fica em evidência: trechos do livro são projetados em tanques de areia e apagados pelo vai e vem das ondas.


Em labirintos, poemas acompanham o público


A exposição é a primeira sobre um autor português no Museu da Língua Portuguesa. Fernando Pessoa nasceu em 1888, em Lisboa, e escreveu poemas, contos, ensaios e críticas literárias. O poeta morreu em 1935, sem ter se tornado conhecido sequer em Portugal.

Após sua morte, originais de sua obra foram encontrados e publicados, transformando o poeta de várias faces em um dos escritores mais importantes da literatura, não só portuguesa, mas ocidental.


Serviço
Local: Museu da Língua Portuguesa
Endereço: Praça da Luz, s/nº, Centro, São Paulo - SP.
Telefone: (11) 3326-0775
Data: até 30 de janeiro de 2011.
Horários: Terça a domingo, 10h às 18h.
Preço: R$ 6,00. Gratuito aos sábados.

Atualizado em 6 Set 2011.

Compartilhe

Comentários

Outras notícias recomendadas

5 hotéis ao redor do mundo que são verdadeiras obras de arte

Confira locais com acomodações incríveis, mas que têm obras como protagonistas

Evolução dos emojis ganha instalação no Museu de Arte Moderna de NY

Os primeiros emoctions, criados em 1999, também entram para a coleção MoMA

6 motivos para visitar a Fundação Maria Luisa e Oscar Americano em SP (e nem perceber que está na capital)

Local une arte, cultura, lazer, arquitetura e natureza, fazendo com que o visitante esqueça que está em SP

13 grafites em SP que todo mundo que ama arte deveria ver pessoalmente

Confira obras espalhadas pela cidade que merecem sua atenção

Na Semana da Criança, uma selfie vale um passaporte nos museus de SP; entenda

Para participar, é só postar foto com uma criança no Facebook com a hashtag #MuseusSP e apresentar na bilheteria da Pinacoteca, Casa das Rosas ou do Museu da Imigração

Unibes Cultural oferece programação especial e gratuita para o mês das crianças

Evento acontece até dia 31 de outubro e comemora o Mês das Crianças