Guia da Semana

Humor abrasileirado

Na peça Mais respeito que sou sua mãe, a atriz Claudia Jimenez volta a ser dirigida pelo amigo Miguel Falabella

Em uma de suas viagens a Buenos Aires, na Argentina, o ator e escritor Miguel Falabella conta que, ao sair de uma loja, percebeu uma grande fila na rua. Quando descobriu que se tratava de espectadores de um teatro tentando comprar ingressos, pensou: "Uma peça com essa fila? Que peça é essa, meu pai?". Naquele dia não havia mais entradas disponíveis; porém, interessado por tamanho sucesso, ele voltou para assistir. Atestada a qualidade do texto, o artista adaptou para o Brasil e dirigiu a peça Mais respeito que sou tua mãe, que chega agora aos palcos do Teatro Procópio Ferreira, em São Paulo, após uma temporada de sucesso no Rio de Janeiro.

Baseada originalmente nos textos do jornalista Hernán Casciari, a peça nasceu de uma compilação de posts que o argentino publicava na internet sobre uma família inventada. Fez tanto sucesso que, em 2005, ganhou o prêmio de melhor blog do mundo, atribuído pela empresa de comunicação Deutsche Welle International. A montagem teatral argentina foi uma adaptação do comediante Antonio Gazalla que, no espetáculo, também interpreta a personagem principal, uma dona de casa cheia de problemas financeiros e familiares. Falabella conta que, num primeiro momento, chegou a pensar em fazer o papel, mas logo avaliou que o espetáculo seria um grande veículo para Claudia Jimenez. "Graças a Deus minha intuição se provou correta, porque ela dá uma aula de como fazer comédia", diz.

Para Miguel Falabella, a maior função de seu trabalho foi adaptar o texto para uma realidade brasileira. Na opinião dele, isso não tão difícil, pois a Argentina sempre está em crise financeira, assim como o Brasil. "A peça é como pisar numa lâmina de patins e não se cortar, pois tangencia o pior". Como a família se expõe cruamente, Falabella conta que foi  preciso cuidado para fazer humor com alguns dos temas propostos, sem resvalar para a grossura ou o mau gosto. Por isso, era fundamental uma estrela com a leveza de Claudia. "Ela é capaz de dizer a maior barbaridade com tanta propriedade, e a personagem é tão bem escrita, que a gente acha possível mesmo aquela mulher dizer palavras tão duras", avalia.

Comédia Rasgada

Foto: Divulgação
 
Cena do espetáculo Mais respeito que sou tua mãe.

A adaptação brasileira da peça é estrelada por Cláudia Jimenez e grande elenco. Conta o dia a dia da família de Nalva, cheio de problemas financeiros e familiares. Com 50 anos de idade, a matriarca está preocupada, pois tem um marido desempregado, além de um sogro que planta maconha em casa e fuma a erva o tempo todo. Entre outros problemas, tem que lidar com três filhos às voltas com a puberdade, afrontamentos típicos da menopausa e outros desastres domésticos que tantas vezes surgem entre quatro paredes.

Para Claudia, a peça é uma comédia rasgada, que faz o público rir do princípio ao fim. Na hora de compor a personagem, a atriz conta que se inspirou na própria mãe. No entanto, faz questão de frisar, bem-humorada, que não foi em tudo. "Até porque ela nunca me prostituiu, como a personagem faz com a filha". Na realidade, Claudia explica que muitas das atitudes que a personagem Nalva faz com os filhos ela já viu a própria mãe fazer com ela e os irmãos. "Coisas de mãe mesmo. Por isso não foi muito difícil fazer, mesmo não sendo uma mãe na vida real".

Time integrado

A atriz ainda elogia o restante do elenco, formado pelos atores Ernani Moraes, Henrique César, Frank Borges, Gabriel Borges, Sara Freitas e Séfora Rangel. "Todos são profissionais maravilhosos e jogamos uma ótima partida no palco, cheia de gols. Tem horas que eu levanto a bola e eles batem, em outros momentos é o contrário. Estou adorando fazer a peça por isso". Para Claudia, o espetáculo irá fazer muito sucesso em São Paulo, pois, como os próprios nascidos no estado dizem, gostam de dar risada. "O carioca fala: adoro rir. Já o paulista diz: eu adoro dar risada. Acho engraçadinho e penso que eles vão morrer de rir com a nossa peça".

Foto: Divulgação


Inclusive, de forma bastante humorada, ela comentou que tem grandes planos para sua temporada paulistana. "Espero encontrar um bofe maravilhoso, paulista, para me distrair nessas noites. No Rio já tenho os fregueses. E, se não gostar, vou embora para lá", declarou, arrancando risos dos presentes. "No máximo até 29 anos, porque 30 já me dá um mal-estar". Miguel Falabella, brincando, disse para os interessados se inscreverem no teatro Procópio Ferreira (onde a peça é apresentada).

Dupla de sucesso

A parceria profissional entre Miguel Falabella e Cláudia Jimenez, que virou amizade, existe há bastante tempo. Foram diversos trabalhos na televisão, como o seriado Vida Alheia e o sucesso Sai de Baixo e, no teatro - o último trabalho de ambos juntos havia sido o espetáculo Batalha de Arroz num Ringue para Dois, em 2003, um campeão de público estrelado pela atriz e por Falabella. "A minha parceria com o Miguel é a mais importante da minha vida profissional e também pessoal. Temos uma relação muito profunda, pois ele me conhece demais e eu o conheço bastante também".

Segundo Cláudia, a principal fonte de sucesso dessa dupla é que ambos riem um do outro, algo fundamental. Falabella atesta que nem sempre a relação foi um "mar de rosas", mas diz que ambos conseguem resolver tudo de forma madura. "Trabalhamos nossas diferenças com civilidade, mas isso [brigar] é raro. Na verdade, vemos o mundo de forma parecida artisticamente". Claudia emenda, de forma matreira, arrancando risos dos presentes: "Teve uma época em que a gente tinha o mesmo analista e ele ficou doido, coitado! Hoje, ele está internado".

Enquanto isso, na televisão, ela já tem papel de destaque garantido na próxima novela do autor, que irá ao ar após Morde & Assopra, na faixa das 19 horas, e se chamará Um Mundo Melhor. "A personagem [de Cláudia] se chama mãe Yara e é daquelas que prometem trazer o amor de volta em três dias. Mas ela diz que, se a pessoa não quer vir, o que pode fazer?", conta Falabella, aos risos. "Eu escrevo sabendo como ela vai dizer. E não são todos os diretores que tiveram aqueles intérpretes que sabem dizer do jeito que acha bacana".

Serviço:

"Mais Respeito Que Sou Tua Mãe!"
Teatro Procópio Ferreira (670 lugares)
Rua Augusta, 2.823 - Cerqueira César - São Paulo/SP
Tel.: (11) 3083-4475
Horários: sexta e sábado, às 21h30. Domingo às 20h.
Ingressos: sexta-feira R$ 70,00; sábado R$ 90,00 e domingo R$ 80,00.
Vendas: www.ingressorapido.com.br e tel.: 4003-1212.
Reservas e grupos: (11) 3885-5056


Atualizado em 6 Set 2011.

Compartilhe

Comentários

Outras notícias recomendadas

5 hotéis ao redor do mundo que são verdadeiras obras de arte

Confira locais com acomodações incríveis, mas que têm obras como protagonistas

Evolução dos emojis ganha instalação no Museu de Arte Moderna de NY

Os primeiros emoctions, criados em 1999, também entram para a coleção MoMA

6 motivos para visitar a Fundação Maria Luisa e Oscar Americano em SP (e nem perceber que está na capital)

Local une arte, cultura, lazer, arquitetura e natureza, fazendo com que o visitante esqueça que está em SP

13 grafites em SP que todo mundo que ama arte deveria ver pessoalmente

Confira obras espalhadas pela cidade que merecem sua atenção

Na Semana da Criança, uma selfie vale um passaporte nos museus de SP; entenda

Para participar, é só postar foto com uma criança no Facebook com a hashtag #MuseusSP e apresentar na bilheteria da Pinacoteca, Casa das Rosas ou do Museu da Imigração

Unibes Cultural oferece programação especial e gratuita para o mês das crianças

Evento acontece até dia 31 de outubro e comemora o Mês das Crianças