Guia da Semana

'Mônica Parade é um presente para São Paulo', afirma Mauricio de Sousa

A intervenção urbana, que rola de 8 de novembro a 8 de dezembro, espalha 50 esculturas da personagem Mônica por São Paulo

Quem andar pelas ruas de São Paulo a partir do dia 8 de novembro vai se surpreender ao encontrar algumas esculturas da personagem Mônica, de Mauricio de Sousa, totalmente personalizadas – realmente bem diferentes da imagem que é vista nos tradicionais quadrinhos da famosa turminha. A ação, intitulada Mônica Parade, promete colorir São Paulo e homenagear os 50 anos da “dentuça, baixinha e gorducha” mais amada do Brasil.

Saiba tudo sobre musicais no Guia da Semana
Confira as principais estreias desta semana nos teatros paulistanos

Ao todo são 50 obras, que serão espalhadas em 35 bairros da cidade, entre as zonas Sul, Leste, Oeste, Norte e Centro. As esculturas, que têm 1,60m de altura e são produzidas em fibra de vidro, estarão próximas a ícones arquitetônicos, pontos turísticos, bancas de jornal, parques e CEU's – Centros Educacionais Unificados.

“São Paulo precisa e merece mais eventos como este, que traz arte e cultura para a rua. A Turma da Mônica faz parte da cartilha de alfabetização. Milhões de brasileiros se alfabetizaram com as histórias em quadrinhos dessa turma. É um grande presente para a cidade de São Paulo”, declarou Mauricio.

A escolha dos artistas foi a dedo. Além do próprio Mauricio de Sousa, mais 49 artistas dos mais variados estilos, como Alexander Borba, Anita Kaufmann, Erica Mizutani, Fernanda Guedes, Kako, Lobo, Mulheres Barbadas, Rui Amaral, Wagner Loud, entre outros, fazem parte do projeto.

Um dos destaques desse time de estrelas é o paulistano Titi Freak, hoje conhecido mundialmente, mas que iniciou sua carreira aos 13 anos no estúdio Mauricio de Sousa. “Eu tenho uma ligação muito forte com o Mauricio. O estúdio Mauricio de Sousa foi o meu primeiro emprego. Trabalhei por sete anos com quadrinhos, foi uma verdadeira escola. Na minha estátua eu tentei retratar o meu trabalho, uma coisa mais abstrata, e também fazer uma referência à linha que trabalhava na época, a coisa do desenho. E foi por isso que eu não usei spray, fiz tudo com caneta”, revelou o artista.

Já Wagner Loud, que atualmente trabalha nos estúdios Mauricio de Sousa, confessou que deu pulos de alegria ao receber o convite. “Eu só fui acreditar mesmo quando a gorducha de 1,60cm chegou à minha casa. Estou muito feliz com o resultado e mais ainda de fazer parte desse grupo de 50 pessoas supertalentosas, homenageando uma das personagens mais influentes de todos os tempos”, contou.

De acordo com Mauricio de Sousa, após os 30 dias de exposição, as obras participarão de um leilão beneficente. A ideia é que a verba arrecadada seja doada para o Unicef. Por isso, a representante da Toptrends, empresa conhecida pela exposição Cow Parade, pediu cuidado para com as obras: “eu peço para que todos cuidem das esculturas, que deem muito carinho a elas para que elas possam ser leiloadas em prol do Unicef”, disse Catherine.

Mais do que atrair olhares curiosos, a Mônica Parade utiliza a arte como forma de democratização social, sem qualquer distinção de locais. Além disso, a intervenção ainda faz com que os mais velhos voltem ao tempo que conheceram os primeiros traços de Mauricio de Sousa e que os jovens viajem pela infância e adolescência. 

As 50 esculturas da Mônica Parade permanecem nas ruas até o dia 8 de dezembro. Já para quem mora fora de São Paulo ou em outro país, é possível apreciar as obras, assim como notícias, making of, informações dos artistas e o mapa de localização das esculturas, através do site oficial do evento.

 

Atualizado em 24 Mar 2014.

Por Anna Thereza de Almeida
Compartilhe

Comentários

Outras notícias recomendadas

5 hotéis ao redor do mundo que são verdadeiras obras de arte

Confira locais com acomodações incríveis, mas que têm obras como protagonistas

Evolução dos emojis ganha instalação no Museu de Arte Moderna de NY

Os primeiros emoctions, criados em 1999, também entram para a coleção MoMA

6 motivos para visitar a Fundação Maria Luisa e Oscar Americano em SP (e nem perceber que está na capital)

Local une arte, cultura, lazer, arquitetura e natureza, fazendo com que o visitante esqueça que está em SP

13 grafites em SP que todo mundo que ama arte deveria ver pessoalmente

Confira obras espalhadas pela cidade que merecem sua atenção

Na Semana da Criança, uma selfie vale um passaporte nos museus de SP; entenda

Para participar, é só postar foto com uma criança no Facebook com a hashtag #MuseusSP e apresentar na bilheteria da Pinacoteca, Casa das Rosas ou do Museu da Imigração

Unibes Cultural oferece programação especial e gratuita para o mês das crianças

Evento acontece até dia 31 de outubro e comemora o Mês das Crianças