Guia da Semana

Simples adaptação

Livro Ninguém é de Ninguém, de Zibia Gasparetto, é o terceiro trabalho da autora que vai para os palcos

Foto: Divulgação

Sábado chuvoso em São Paulo e a vontade de fazer um programa em família. Por que não teatro? Fomos então ao Teatro Vida & Consciência assistir ao espetáculo Ninguém é de Ninguém. A adaptação do livro da autora Zibia Gasparetto conta a história de dois casais que, por meio de brigas e ciúmes, têm um destino diferente, baseado nas doutrinas espítiras.

A montagem foi realizada pela Companhia Beleza Pura, com direção de Sérgio Lelys, com Marco Amaral, Vanessa Frias, Marisa Maia e Marcelo Santos no elenco principal. Sem intervalos, um narrador vai contando parte dos acontecimentos, introduzindo todas as cenas. Com muita simplicidade, todos os lugares onde se passa a história (escritório, sala da casa e o centro espírita) estão juntos no palco, sem trocas, somente com ajuda da iluminação para direcionar para cada ambiente.

Para quebrar um pouco a tensão de todas os enredos dos personagens, que envolve morte, discussões e intrigas, a companhia deu um ar cômico para a empregada da família, interpretada por Sérgio Lelys. Algo que achei muito interessante, pois isso deixou os espectadores mais à vontade com os fatos que aconteciam posteriormente.

Com capacidade para mil pessoas, o Teatro Vida & Consciência estava lotado e notei que não eram somente adultos que foram prestigiar a obra. Havia também muitos adolescentes, que prestavam atenção a todos os detalhes e faziam comentários sobre o que havia acontecido durante a mudança de uma cena para a outra.


No final, acontece algo que, para quem não leu o livro, seria a última coisa que imaginaria, provando que a frase que dá nome à peça, Ninguém é de ninguém, é realmente algo verdadeiro. Ao término, vi que todos saim comentando a respeito das cenas, dos personagens, alguns até se identificando com eles. Um espetáculo para se pensar em mudar ou melhorar alguns comportamentos e atitudes. Como o título da coluna, uma adaptação simples que conta uma história bonita, cheia de coincidências e destinos que se cruzam.

Quem é a colunista: Maraísa Bueno.

O que faz: jornalista e repórter da equipe do Guia da Semana.

Pecado Gastronômico: uma boa massa e, é claro, chocolate!

Melhor Lugar do Brasil: minha casa, na pequena cidade de Serrania, sul de Minas Gerais (também não dispenso uma boa praia!).

Para Falar com ela: maraisabf@yahoo.com.br ou acesse seu blog

Atualizado em 6 Set 2011.

Compartilhe

Comentários

Outras notícias recomendadas

5 hotéis ao redor do mundo que são verdadeiras obras de arte

Confira locais com acomodações incríveis, mas que têm obras como protagonistas

Evolução dos emojis ganha instalação no Museu de Arte Moderna de NY

Os primeiros emoctions, criados em 1999, também entram para a coleção MoMA

6 motivos para visitar a Fundação Maria Luisa e Oscar Americano em SP (e nem perceber que está na capital)

Local une arte, cultura, lazer, arquitetura e natureza, fazendo com que o visitante esqueça que está em SP

13 grafites em SP que todo mundo que ama arte deveria ver pessoalmente

Confira obras espalhadas pela cidade que merecem sua atenção

Na Semana da Criança, uma selfie vale um passaporte nos museus de SP; entenda

Para participar, é só postar foto com uma criança no Facebook com a hashtag #MuseusSP e apresentar na bilheteria da Pinacoteca, Casa das Rosas ou do Museu da Imigração

Unibes Cultural oferece programação especial e gratuita para o mês das crianças

Evento acontece até dia 31 de outubro e comemora o Mês das Crianças