Guia da Semana

Steve Andreas lança Seis Elefantes Cegos

Publicação: terça, 2 de dezembro de 2008.

Como mudar a visão para que as experiências também se transformem é o que Steve Andreas busca explicar, através de exemplos reais e instrutivos, no seu livro Seis elefantes cegos, volumes 1 e 2. A obra serve também como guia para promover mudanças positivas de comportamento, como migrar do sentimento de raiva para o de perdão.

Baseado numa lenda hindu, o autor criou a fábula dos seis elefantes cegos que tentam descobrir como é um homem sábio. Eles acabam por acreditar, porém, que o homem é achatado - já que assim ficou depois de ser "tateado" pelos paquidermes. Na obra, o especialista em programação neurolínguística mostra como a percepção distorcida das coisas pode tornar a vida bem mais difícil do que ela já é.

Serviços:
Título:
Seis elefantes cegos - Princípios fundamentais de abrangência e categoria na programação neurolingüística - Volume 1
Preço: R$ 60,00
Páginas: 344

Título: Seis elefantes cegos - Aplicações e explorações de abrangência e categoria na programação neurolingüística - Volume 2
Preço: R$ 59,00
Páginas: 336

Atualizado em 6 Set 2011.

Compartilhe

Comentários

Outras notícias recomendadas

Obras do MASP agora podem ser vistas em plataforma on-line gratuita

Museu integra a partir de hoje o acervo do Google Arts & Culture

Museu do Café, em Santos, inaugura exposição gratuita sobre propaganda da bebida

A partir de 28 de dezembro, os visitantes poderão conhecer as estratégias das marcas de café de 1900 a 1959

Especial férias: MASP abre ao público em todas as segundas-feiras de Janeiro

Programação de férias disponibiliza cinco dias a mais para visitar o Museu

5 motivos para assistir ao documentário "O começo da vida" na Netflix

O filme mostra a importância dos primeiros anos de vida sob a ótica dos quatro cantos do mundo

5 hotéis ao redor do mundo que são verdadeiras obras de arte

Confira locais com acomodações incríveis, mas que têm obras como protagonistas

Evolução dos emojis ganha instalação no Museu de Arte Moderna de NY

Os primeiros emoctions, criados em 1999, também entram para a coleção MoMA