Guia da Semana

Surfista pop

Saiba quem é o cantor que conquista cada vez mais o coração das adolescentes

Humberto Baraldi


Fotos do site oficial

Ao bater os olhos no bebê simpático da foto acima, é difícil imaginar em qual celebridade ele se transformou. Mas, algumas dicas matam a charada. Considerado um fenômeno do mundo teen, desejado por muitas garotas e com um estilo surfista, o garoto da foto cresceu e entrou de cabeça no mundo da música. As canções podem não ser do agrado de todos, mas que as adolescentes gostam, está comprovado. Já sabe quem é? Para quem apostou em Felipe Dylon, acertou.

Em um bate-papo descontraído com o Guia da Semana, o cantor carioca, já com seus 18 anos, dá uma palhinha sobre o novo disco e revela que está em uma ótima fase para compor.



Entre uma onda e outra, sempre acompanhado por sua prancha, Felipe começou cedo na música. Aos 10 anos iniciou canto e aulas de violão, aos 11 incorporou a guitarra e logo formou a banda Na Boa, com amigos da escola. Gravou o primeiro demo aos 12 anos, dois anos depois apareceu com seu segundo demo, repleto de hits de sua autoria. " Saka? Sempre curti muito som e cada vez estudo mais e mais", explica Dylon.

Para conquistar as paradas de sucesso foi um pulo. Após o primeiro disco com músicas de verão e o segundo, bem mais pop/rock, Felipe se transformou em um furacão, sendo capa das principais revistas, pauta dos programas da TV e alvo para os fofoqueiros do mundo artístico. A última bomba, foi a cena do cantor beijando uma garota que mal conhecia, na televisão. " Eu beijei de verdade mesmo. Não tinha nada a perder. Foi manero".

No momento, o artista segue com uma agenda recheada, fazendo shows nos Estados Unidos, Japão e com pretensões de cantar até na África. Além disso, revela em primeira mão, que recebeu uma proposta para gravar um programa em uma emissora de música. " Será interessante, mas não posso mais falar sobre isso. É surpresa", esconde entre muitos risos Dylon.

E para quem já estava meio enjoado das canções dos dois primeiros CDs, o músico revela que um terceiro álbum já está no forno. "Ainda não sei como vai chamar, mas já selecionamos alguns hits. Acredito que até março do ano que vem, ele estará nas lojas".

Entre baladas, shows e supostos namoricos, Dylon ainda arruma tempo para compor. " Estou na minha melhor fase para escrever. Sento na minha rede ou no avião mesmo e logo já aparecem as idéias. Hoje, comecei a fazer alguns versos, talvez surja aí uma nova canção. Pensei no nome de ´Otimismo´".

Para as fãs paulistanas, o músico declara que ama cantar na cidade e sempre que pode dá uma passada na terra da garoa. Ele ficou perplexo com uma suposta declaração de Lulu Santos, em que o cantor diz não gostar de fazer shows por lá. " Eu gosto do trabalho do Lulu, mas diferente dele, amo cantar em São Paulo".

Agora que alcançou a maioridade, Felipe se considera um cara feliz. " Escreve aí: Agora que estou com 18 anos, quero viver a vida, aproveitar muito esta fase e continuar fazendo o som que sempre gostei". É, aquele pirralhinho cresceu!

Atualizado em 6 Set 2011.

Compartilhe

Comentários

Outras notícias recomendadas

Obras do MASP agora podem ser vistas em plataforma on-line gratuita

Museu integra a partir de hoje o acervo do Google Arts & Culture

Museu do Café, em Santos, inaugura exposição gratuita sobre propaganda da bebida

A partir de 28 de dezembro, os visitantes poderão conhecer as estratégias das marcas de café de 1900 a 1959

Especial férias: MASP abre ao público em todas as segundas-feiras de Janeiro

Programação de férias disponibiliza cinco dias a mais para visitar o Museu

5 motivos para assistir ao documentário "O começo da vida" na Netflix

O filme mostra a importância dos primeiros anos de vida sob a ótica dos quatro cantos do mundo

5 hotéis ao redor do mundo que são verdadeiras obras de arte

Confira locais com acomodações incríveis, mas que têm obras como protagonistas

Evolução dos emojis ganha instalação no Museu de Arte Moderna de NY

Os primeiros emoctions, criados em 1999, também entram para a coleção MoMA