Guia da Semana

Suspeitos de um crime perfeito

Não é porque eles são famosos que andam sempre na linha. Muitos artistas já se meteram em confusões pesadas, mas no Brasil se o "cidadão normal" não é punido quando burla a lei imagine quem é celebridade...

Foto: Stocks


No último dia 24, o ator global Fábio Assunção causou frisson na mídia ao ser flagrado num flat na cidade de São Paulo com um traficante de drogas que portava naquele momento 30 gramas de cocaína. Além de provocar uma série de reportagens e matérias em jornais, revistas, programas de tv, rádio e internet o galã deixou uma dúvida no ar a respeito de um possível envolvimento com o tal bandido. Mas, segundo nota divulgada pela emissora Globo, ele apenas deu um depoimento para a Polícia Federal "num caso que corre em segredo de Justiça, sobre o qual não posso falar e que não me diz respeito diretamente", explica o ator.

Muitas celebridades brasileiras já estiveram metidas em outros escândalos parecidos, uns mais graves, outros menos: o ator Rômulo Arantes Neto, acusado de roubar e agredir uma prostituta no Rio de Janeiro; o cantor Alexandre Pires que atropelou um rapaz de moto e fugiu sem prestar socorros; o ator André Gonçalves que cuspiu e deu tapas no comissário de um vôo que ia para Nova Iorque e quando descobriu Pelé na primeira classe tentou obstinadamente beijá-lo na boca; o estilista Ronaldo Ésper que foi flagrado em 2007 ao roubar um vaso de um cemitério em São Paulo; o ator Kadu Moliterno acusado de bater em sua mulher; o jogador de futebol Edmundo por ter causado a morte de três pessoas em um acidente de carro no Rio de Janeiro, entre outros casos que nem foram divulgados na mídia.

Foto:div.
Um outro episódio marcante e abafado pela imprensa de uns tempos para cá aconteceu com o ator Marcelo Anthony que se envolveu em confusão em 2004 quando foi preso em flagrante em Porto Alegre, comprando maconha. Desde então, seu advogado Arthur Lavigne, havia pedido ao Ministério Público "sigilo total" sobre o caso, e orientou seu cliente a não se manifestar, além disso, foi divulgado logo após o ocorrido que ele cumpriria uma pena alternativa. (Para saber qual é a atual situação do ator com a justiça o Guia da Semana procurou seu advogado, que ficou de retornar e até o fechamento da reportagem não esclareceu a situação).

Ao mesmo tempo em que esses artistas tornam-se suspeitos de pequenos crimes, e na maioria das vezes, eles estão relacionados ao envolvimento com drogas, a mídia e a polícia ficam numa situação difícil, isso porque com as leis brasileiras, a situação de muitos deles pode ser amenizada. Claro que as pessoas sempre questionam essas leis visto que se um artista americano der chilique dentro do avião, a 11 mil pés de altitude e agredir alguém, com certeza seu destino é a cadeia e de lá ele não sai antes de muito esclarecimento e pagar uma pena por isso, seja ela uma multa ou prisão. E as leis lá mudam de estado para estado até por conta disso é levada muito mais a sério.

Foto: Stocks
Mas, no Brasil com um bom advogado que consiga o famoso habeas-corpus a situação de muitos deles é sim abafada na mídia porque se eles foram presos voltam para casa e decidem o resto do inquérito em segredo e em liberdade. A justiça pode sim manter segredo sobre determinados casos, porém se eles forem de fator social relevante o sigilo é negado. Por exemplo, o artigo 20 da Lei 11. 343 de 23-08-2006 sobre drogas diz: "A autoridade assegurará no inquérito o sigilo necessário à elucidação do fato ou exigido pelo interesse da sociedade."

O estudante da Universidade de Direito de São Paulo Rogério César explica que não existe uma pena exata para quem foi preso em flagrante, por exemplo, por porte de drogas. "Na nossa legislação a circunstância tem de ser muito analisada, isso porque depende da quantidade da substânica encontrada, do lugar, do histórico do indivíduo e através dos artigos da lei o promotor ou o advogado determinam ao juiz o que é de interesse deles, a partir de então cabe ao juiz determinar qual será a pena do autor do crime".

Existem dois casos (raros) que ficaram bastante conhecidos por artistas que tiveram que pagar uma pena por seus crimes: o cantor Belo, condenado a oito anos de prisão por tráfico e associação para o tráfico de drogas, mas que ficou dois anos na cadeia e agora está em regime semi-aberto e o cantor Sander, vocalista da banda Twister, condenado a quatros anos de prisão por tráfico de drogas em 2003. Ambos cumpriram a pena.

O Brasil é o país onde "tudo se dá um jeitinho". Essa é a sua fama para os próprios brasileiros. E claro, se para ricos, políticos e delinqüentes, a cadeia não existe, por que ela também tem de existir para os artistas?

Curiosidades:
Celebridades tops de Holywood que já foram parar atrás das grades:
1° - Lindsay Lohan
2° - Paris Hilton
3° - Mischa Barton
4° - 50 cent
5° - Nicole Richie
6° - Snoop Dog
7º - Mel Gibson
8º - Hugh Grant


Celebridades tops nacionais que já foram parar em uma delegacia, mas nem sempre atrás das grades:
1° - Edmundo
2° - Marcelo Antonhy
3° - Ronaldo Ésper
4° - Rômulo Arantes
5º - Fábio Assunção
6º - Arnaldo Antunes
7º - Belo
8º - Rita Lee


Consultas:
? Paula Pureza - Secretaria de Segurança Pública
? Rogério César Marques - Faculdade de direito da Universidade de São Paulo.
? Código Penal 2007
*Obs.: O advogado Arthur Lavigne, que atende o jogador Edmundo o ator Marcelo Anthony foi insistentemente procurado pelo Guia da Semana e não respondeu as perguntas da repórter Natália Marques, que fechou a reportagem sem os esclarecimentos.

Atualizado em 6 Set 2011.

Compartilhe

Comentários

Outras notícias recomendadas

5 hotéis ao redor do mundo que são verdadeiras obras de arte

Confira locais com acomodações incríveis, mas que têm obras como protagonistas

Evolução dos emojis ganha instalação no Museu de Arte Moderna de NY

Os primeiros emoctions, criados em 1999, também entram para a coleção MoMA

6 motivos para visitar a Fundação Maria Luisa e Oscar Americano em SP (e nem perceber que está na capital)

Local une arte, cultura, lazer, arquitetura e natureza, fazendo com que o visitante esqueça que está em SP

13 grafites em SP que todo mundo que ama arte deveria ver pessoalmente

Confira obras espalhadas pela cidade que merecem sua atenção

Na Semana da Criança, uma selfie vale um passaporte nos museus de SP; entenda

Para participar, é só postar foto com uma criança no Facebook com a hashtag #MuseusSP e apresentar na bilheteria da Pinacoteca, Casa das Rosas ou do Museu da Imigração

Unibes Cultural oferece programação especial e gratuita para o mês das crianças

Evento acontece até dia 31 de outubro e comemora o Mês das Crianças