Guia da Semana

Água para elefantes

Robert Pattinson não conseguiu ainda se livrar da imagem do vampiro de Crepúsculo, e Reese Witherspoon, embora ótima, não surpreende

Foto: Divulgação


Desvencilhar-se da imagem vampiresca de Robert Pattinson em Crepúsculo é uma árdua tarefa a quem analisa os outros trabalhos do ator. Em Água para Elefantes, Pattinson consegue dar conta do recado, embora a feição pálida e o olhar vazio remetam a Edward, o insosso vampiro que conquistou o público feminino adolescente, seu desempenho não deixa a desejar.

Francis Lawrence ( Constantine, Eu Sou a Lenda), faz um trabalho muito minucioso e conquista o público por meio da beleza das cenas. Reese Witherspoon, ganhadora do Oscar de melhor atriz por Johnny e June, está deslumbrante, contudo sua atuação não surpreende.

Toda a alegria e magia do circo contrastam com o cruel, lado que só os circenses conhecem. Jacob Jankowski (Robert Pattinson) é um estudante de veterinária que acaba por largar tudo quando perde os pais. Aproxima-se do circo para cuidar dos animais e conhece Marlena (Reese Witherspoon), uma linda domadora de cavalos, esposa do covarde e bruto treinador de animais, August (Christopher Waltz), e apaixona-se. Jacob, já idoso, relembra sua história e os maus tratos a animais que testemunhava, em especial, da bela amizade com a elefanta Rosie.

O filme, que não é uma obra de arte, consegue entreter e emocionar, porém, de maneira ordinária. Contudo, a direção artística da película está esplêndida, a fotografia é rica, detalhista, de cores vivas, a beleza pode ser vista até mesmo na tristeza e nos ambientes sujos. O ponto forte do longa, que é baseado na simples obra de Sara Gruen, é o visual.

Robert, que ironicamente tem o mesmo nome de seu rival em Crepúsculo, não consegue se livrar totalmente de sua imagem já criada e estipulada. Não possui maturidade nem talento suficiente para arcar com um papel tão distinto dos que já fez. Christopher Waltz, por sua vez, mostra a que veio. Waltz jamais é mediano, seu talento, indiscutivelmente acima da média, supre toda a carência de boas interpretações. Outra notável performance é da elefanta Tai, doce e inteligentíssima, no papel de Rosie. Tão notável, que chega a ser o que há de melhor em todo o filme.

O roteiro clichê, assim como o livro, é meticulosamente escrito na intenção de emocionar, tocar quem o aprecia. O objetivo é alcançado, nem um pouco a mais do que era esperado. A expectativa já era grande pelo fato de dois ganhadores do Oscar, juntamente com um ídolo teen, trabalharem juntos.

Para quem deseja assistir a um filme doce, simples, sem precisar de esforço intelectual para interpretar, nem ter olho crítico para examinar, Água para Elefantes é uma ótima indicação. A cara de paisagem de Pattinson e a pouca profundidade da personagem de Reese não conseguem estragar o sentimento que a película carrega.
E o Oscar vai para... a elefanta Tai!

Leia as colunas anteriores de Natália Alonso:

Bonequinha de Luxo


Gata em Teto de Zinco Quente

O Homem que Não Estava Lá

 

 

 

 

 

 

 

 

Quem é a colunista:Professora apaixonada por cinema 24 vezes por segundo.

O que faz: Leciona Português e escreve para o Cinemaorama.

Pecado gastronômico: Brigadeiro.

Melhor lugar do mundo: Minha casa.

O que está ouvindo no carro, iPod, mp3: Astor Piazzolla, Lou Rawls, Montserrat Caballé, Antonio Vivaldi.

Para falar com ela: natalia.alonso@ymail.com, siga seu Twitter ou seu site.

 

 

 

 

 

 


 

 

 

 

Atualizado em 5 Mar 2012.

Compartilhe

Comentários

Outras notícias recomendadas

Ator de “Power Rangers” faz homenagem à Chapecoense durante a CCXP 2016

Elenco do filme participa da terceira edição da feira de cultura pop em São Paulo

Veja os melhores cosplays da Comic Con Experience 2016 (CCXP)

Evento acontece no São Paulo Expo entre 1 e 4 de dezembro

CCXP 2016 surpreende com vídeos exclusivos no segundo dia de evento

Cena de novo “Homem-Aranha” e trailer de “Planeta dos Macacos: A Guerra” foram destaques na sexta-feira

"Jumanji" tem estreia no Brasil adiada para 2018

Anúncio foi feito pela Sony durante a CCXP

Assista à entrevista exclusiva com Fiuk e Sandy sobre a animação "Sing - Quem Canta Seus Males Espanta"

Filme estreia no dia 22 de dezembro nos cinemas

"A Múmia": Remake com Tom Cruise ganha teaser e pôster

Estreia está agendada para junho de 2017