Guia da Semana

Clássicos do Cinema Mudo

Na esteira do grande vencedor do Oscar, o Guia da Semana elenca outros grandes filmes do cinema mudo que você tem que ver

Preto e branco e mudo. Em uma época que os efeitos especiais se tornaram comuns na maiores dos filmes, O Artista pegou os fãs do cinema de surpresa ao ganhar as estatuetas de melhor filme, ator e diretor na premiação do Oscar 2012 com sua simplicidade e carisma.

Para quem quer relembrar a magia do cinema mudo, o Guia da Semana elencou alguns dos maiores clássicos do genêro para você conferir! 

Quem mora em São Paulo pode recorrer a alguma das unidades da 2001 Vídeo para encontrar os clássicos. Para quem quiser procurar um serviço online, a Netflix e a NetMovies são boas opções para encontrar estes filmes.

Tempos Modernos - 1936

tempos moderno charles chaplin

É impossível falar de cinema mudo sem falar de Charles Chaplin. Tal qual o protagonista de O Artista, Chaplin também lutou para se render ao cinema falado. Mas é inegável o fato que ele falava muito sem usar palavras. Em Tempos Modernos, o ator, que também dirigia seus filmes, faz uma critíca ácida contra a revolução industrial e a socieadade moderna que continua atual até os dias de hoje.

A General - 1926

buster keaton a general

Buster Keaton migrou do mundo do teatro de vaudeville para o cinema e seu estilo inspirou uma geração de atores de comédias que viriam a seguir. Em seus filmes, o ator mantinha sua face lisa em meio ao monte de trapalhadas que cometia ganhando o apelido "O homem que não ri". Em A General ele interpreta um engenheiro que tenta roubar uma locomotiva de um exercito inimigo.

Metrópolis - 1927

Lançado em 1927, Metrópolis ainda figura muitas listas das melhores ficções cientificas do cinema. O enredo mostra uma distopia futurista, onde a classe privilegiada vive em um belo jardim enquanto os trabalhadores são destinados a trabalhar em galerias no subsolo. O longa fez tanto sucesso que Adolf Hitler convidou Fritz Lang para fazer filmes para a propaganda do partido nazista. O cineasta recusou e prontamente fugiu da Alemanha.

O Nascimento de uma Nação - 1915

Um dos maiores e mais caros filme da época, o longa de D. W. Griffith conta a história do final da guerra civil e é considerado controverso hoje em dia por incitar a segregação racial. Apesar disso, o filme foi reverenciado por grandes cineastas, como o humanitário Charles Chaplin, por sua qualidade técnica e o esmero com o qual foi feito.

Viagem à Lua - 1902

Dirigido por Georges Meliés, homenageado em Hugo Cabret, o longa é reconhecido como a primeira ficção científica do cinema. O filme conta a história de um grupo de cinco astrônomos que viajam à Lua numa cápsula lançada por um canhão gigante. Ao chegar lá são recepcionados pelos selenitas, habitantes do satélite natural. O filme está disponível na integra logo abaixo.

Atualizado em 10 Abr 2012.

Por Edson Castro
Compartilhe

Comentários

Outras notícias recomendadas

“Logan” e “A Bela e A Fera” são os filmes mais vistos nos cinemas em 2017; confira os números

Veja o balanço completo das bilheterias mundiais em 2017

15 Filmes que dão uma aula sobre preconceito racial

Títulos como “Moonlight” e “Estrelas Além do Tempo” têm colocado o tema no centro das atenções

Marvel Studios divulga pôsteres incríveis de "Guardiões Galáxia Vol 2"

Filme estreia nos EUA em 27 de abril

10 Filmes que você vai querer ver nos cinemas em abril

"Joaquim" e "Guardiões da Galáxia Vol. 2" estão entre os destaques do mês

Pennywise está assustador em nova foto de "It: Uma Obra-Prima do Medo"

Adaptação do livro de Stephen King estreia em setembro

Aquaman rouba a cena em novo teaser de "Liga da Justiça"; assista

Filme estreia no dia 16 de novembro