Guia da Semana

Com humor apelativo, "Vestido Pra Casar" é uma das piores estreias nacionais do ano

Com piadas levianas, nem Leandro Hassum consegue conquistas o espectador

É impossível ignorar o fato de que a comédia sempre foi (e continua sendo) um dos grandes pilares que sustentam a indústria cultural brasileira. Desde os tempos áureos do auditório do Chacrinha até os stand ups atuais de qualquer boteco, a conclusão é óbvia: o brasileiro gosta de rir. E no cinema não é diferente; não é a toa que as maires bilheterias do país devem-se aos filmes do gênero. Entre surpresas e decepções, as estreias nacionais não param de pipocar. Às vezes nos levam ao riso, outras, ao choro. É o caso de "Vestido Pra Casar", com direção de Gerson Sanginitto ("As Mães de Chico Xavier"), que chega às salas na próxima quinta, dia 7 de agosto.

Protagonizado por Leandro Hassum, o filme conta com um elenco, como não poderia deixar de ser, recheado de globais. Fernanda Rodrigues, Tonico Pereira e Júlia Rabello são apenas alguns nomes. Essa é uma tática que funciona: não importa se o filme é bom ou ruim, o importante é o elenco estrelar. "Muita Calma Nessa Hora", e "Se Eu Fosse Você" comprovam a tese. Faz parte do jogo da divulgação, afinal, estamos falando de cinema comercial. No final das contas não importa o gênero; é importante que pastelões misturem-se aos independentes, construindo uma cena diversificada e que agrade a todos os públicos. Acontece que, inevitavelmente, no meio de tanta coisa boa, apareçam aqueles que são um fiasco total. Vamos aos fatos.

Na história, Hassum é um escritor que acredita que uma mentira não faz mal a ninguém. As consequências de sua personalidade são afloradas no dia de seu casamento, quando em um truque atrás de outro, ele acaba colocando a cerimônia em risco. É que, acidentalmente, ele rasga o vestido de marca de uma ex-BBB, que exige que ele consiga outro para que ela - assim ela pode voltar para casa sem deixar pistas de que estava traindo o marido com o segurança. A confusão começa aí e segue até o final do longa em uma corrida contra o tempo para achar o estilista que faça um novo vestido.

Conduzido por um dos humoristas mais queridos da cena atual, "Vestido Pra Casar" tenta, mas não consegue. As piadas são ruins e sem fundamento, e o roteiro, com seus infinitos loops, transforma a sessão em uma montanha russa nada agradável. O filme também traz à tona uma (nada boa) realidade da comédia nacional, aquela que atinge as minorias para fazer rir em um caldeirão disfarçado de machismo, misoginia e homofobia. O apelo ao corpo da mulher e o estereótipo homossexual são, no final, a estratégia injusta para nos fazer rir ou, no caso, chorar. O problema aqui não é a comédia e nem a lógica comercial - longe disso. A realidade é que o filme é ruim. Se você procura um humor honesto e inteligente, passe longe e aposte nos tantos outros bons filmes do gênero que os nossos cineastas se propõem a fazer.

ASSISTA SE VOCÊ:

- É fã de Leandro Rassum 
- Curte comédias comerciais 
- Quer se divertir com um filme leve  

NÃO ASSISTA SE VOCÊ:

- Não é fã de Leandro Hassum 
- Prefere comédias mais inteligentes 
- Não gosta de cinema comercial

Atualizado em 23 Set 2014.

Por Ricardo Archilha
Compartilhe

Comentários

Outras notícias recomendadas

Mais de 20 fotos inéditas de "Transformers: O Último Cavaleiro" vazam na internet; confira

Próximo longa da franquia estreia em junho de 2017

"O Círculo": Suspense com Tom Hanks e Emma Watson ganha primeiro trailer

Em 2017, os atores vão se encontrar nas telonas pela primeira vez

Após polêmica, Bernardo Bertolucci desmente estupro em "Último Tango em Paris"

Diretor julgou repercussão como um "mal-entendido ridículo"

"Guardiões da Galáxia Vol. 2" tem o trailer mais assistido da história da Marvel

Continuação do longa de 2014 chega aos cinemas em abril de 2017

"Sully - O Herói do Rio Hudson" ganha nova data de estreia no Brasil

Filme em que Tom Hanks evita acidente aéreo teve lançamento adiado após tragédia com Chapecoense

Apresentador Jimmy Kimmel comandará o Oscar 2017

Notícia foi confirmada pela revista Variety