Guia da Semana

Elysium é diversão de massa com um toque de política

Filme do diretor de Distrito 9 marca estreia de Wagner Moura em Hollywood

Depois do sucesso de Distrito 9 em 2009, o diretor Neil Blomkamp volta a temperar a ficção científica com questões sociais em Elysium, uma aventura muito mais hollywoodiana e menos provocativa, mas ainda assim interessante. Wagner Moura, que nunca trabalhara num filme de língua inglesa, estreia em grande estilo.

Enquanto Distrito 9 faz uma sátira inteligente do Apartheid (Blomkamp é sul-africano) com recursos limitados, Elysium usa verbas milionárias para discutir superficialmente a desigualdade social e jogar uma faísca sobre a polêmica da universalização do sistema de saúde.

O universo do filme é dividido em dois: de um lado a Terra, um gigantesco terceiro mundo (Los Angeles se transformou numa favela verticalizada, com “puxadinhos” saindo das varandas); e do outro Elysium, uma estação espacial em forma de estrela com condições ideais que apenas os milionários podem chamar de “casa”. O espectador conhece pouco de Elysium e mesmo da Terra, exceto que ela é fiscalizada por robôs sem qualquer senso de humor (o que rende uma ótima sequência inicial).

Robô militar em Elysium

O elenco multinacional reflete bem a divisão de classes-nacionalidades: sul-africanos, mexicanos e até brasileiros interpretam os moradores da Terra, enquanto americanos ou europeus povoam Elysium. Matt Damon vive o protagonista heroico que simboliza a união dos dois mundos, tendo origem latina (chama-se Max Da Costa) e aparência caucasiana.

Apesar de “cutucar a ferida”, Blomkamp não mergulha fundo nas questões sociais e prefere dedicar a maior parte do tempo a criar efeitos especiais perfeccionistas e colocar os personagens para correr. Damon passa o filme todo fugindo, seja da morte, seja de drones militares ou do sub-vilão Krueger (Sharlto Copley), cuja motivação nunca chegamos a compreender.

Como Krueger, todos os personagens de Elysium são apresentados superficialmente: Max é um criminoso movido pelo instinto de sobrevivência; Frey (Alice Braga), uma enfermeira interesseira que vê em Max a chance de salvar sua filha; Delacourt (Jodie Foster), uma secretária de defesa inescrupulosa e um tanto ingênua; e Spider (Wagner Moura), uma espécie de traficante que se descobre revolucionário.

A força do longa não está nos personagens, mas sim na poderosa metáfora do “1% de milionários contra o povo”, colocando a saúde como símbolo das desigualdades - em Elysium, todos os moradores têm uma cápsula médica particular, enquanto na Terra os hospitais estão lotados.

Wagner Moura, nome que deve atrair muitos brasileiros à estreia, não desaponta: seu Spider é raivoso e ágil – parece estar sempre recalculando seus planos mentalmente como um verdadeiro hacker do submundo. Sua voz enrouquecida e grave contrasta com a fragilidade do seu corpo e dá um quê de mistério à figura. Suas intenções não são as melhores, mas seus olhos brilham com a expectativa de uma revolução e, surpreendentemente, Blomkamp garante a ele um tempo bem longo de tela.

No fim, Elysium não chega para ser o “novo Distrito 9”, mas fica claro que a intenção do diretor não era essa. Agora em Hollywood, o sul-africano tem a chance de se esbaldar nas tecnologias de gravação e mirar um público infinitamente maior. E por que ele não faria isso? 

Assista se você

  • Procura um filme de ação com “algo a mais”
  • É fã de Wagner Moura
  • Gosta de ficção científica      

Não assista se você

  • Espera ver um filme profundamente político
  • Não tolera cenas de violência (prepare-se para ver corpos explodindo)
  • Procura algo tão original quanto Distrito 9     

Atualizado em 19 Set 2013.

Por Juliana Varella
Compartilhe

Comentários

Outras notícias recomendadas

15 Filmes para ver em streaming e curtir o feriado no sofá

Neste Dia do Trabalho, assista aos melhores filmes em cartaz nos serviços de streaming

“La La Land” chega ao streaming para deixar seu feriado mais perfeito

Filme com Emma Stone e Ryan Gosling estreia no Looke, Now, Vivo Play e Google Play.

10 Filmes da seleção de Cannes que você vai querer ver em 2017

Biografia de Godard e novos filmes de Michael Haneke e Roman Polanski são destaques no festival

Filmes exibidos em Cannes têm desconto no streaming no mês de maio

Now e ITunes fazem promoção cinéfila para acompanhar o festival

26 remakes ou reboots que você nem acredita que estão nos planos de Hollywood

"Os Pássaros", "A Mosca" e "Eu Sei O Que Vocês Fizeram No Verão Passado" estão entre os filmes que podem ganhar novas versões nos cinemas

“Corra!” – terror sobre preconceito racial é uma das melhores coisas que você verá nos cinemas neste ano

Filme de Jordan Peele estreia no dia 18 de maio nos cinemas