Guia da Semana

Entenda a evolução da animação brasileira

Da primeira animação na região amazônica às mais recentes nos centros das grandes cidades, o Brasil chama atenção pelo crescimento das produ

Quando se fala em filmes de animação, a maioria das pessoas pensa nos grandes sucessos da Disney, Pixar, DreamWorks, como "O Rei Leão" e as franquias "Toy Story" e "Shrek". É inegável que o mercado norte-americano é muito forte nesse gênero e que o Brasil ainda não alcançou o mesmo sucesso. No entanto, o cenário atual parece estar mudando para melhor.

“Sinfonia Amazônica”, o primeiro longa-metragem de animação brasileiro, foi lançado em 1951. Desde então, até 2012 foram lançados no circuito comercial somente cerca de 20 outros longas, a maioria produzida por Maurício de Souza. Felizmente, o número de obras vem aumentando consideravelmente.

Em um intervalo de um pouco mais de um ano, foram lançados quatro filmes animados de destaque no cinema. O mais recente foi “O Menino e o Mundo”, de Alê Abreu, uma animação com várias técnicas artísticas que mostra o mundo moderno através da visão de uma criança.

Sinfonia Amazônica

Em 1996, chegou aos cinemas o primeiro filme nacional realizado totalmente no computador: “Cassiopeia”, de Clóvis Vieira. Apesar de não ter a mesma projeção internacional, o longa disputa com a animação da Pixar, “Toy Story”, o título de primeiro filme de animação totalmente digital.

Mais recentemente, quem se destacou foi o diretor brasileiro Carlos Saldanha, que arrecadou milhões com as animações “Rio” e “Rio 2”. A primeira arrecadou cerca de US$ 480 milhões ao redor do mundo e a segunda atraiu mais de um milhão de pessoas no Brasil apenas no fim de semana de estreia. Ambas foram produzidas pela norte-americana 20th Century Fox.

Além de longas-metragens, as séries animadas nacionais estão ganhando mais destaque a cada ano. Peixonauta, criada e produzida pela TVPinGuim, é a primeira série de animação de autoria brasileira e concepção artística, produzida inteiramente no Brasil. O desenho estreou em 2009 pelo canal Discovery Kids. Conseguiu relativo sucesso no Brasil, chegando a alcançar 9 pontos de audiência para o canal de TV aberta, SBT. Hoje é conhecido internacionalmente, sendo transmitido em mais de 70 países.

Peixonauta

Existem vários fatores que justificam a aumento significativo de estúdios de animação independentes no país. O primeiro é o barateamento dos equipamentos necessários para criação de uma animação. Outro motivo são as novas parcerias entre produtoras e distribuidoras, onde as últimas podem financiar parte da produção. Também ajudaram a impulsionar o mercado as leis de incentivo fiscal destinadas à cultura, como a Lei Rouanet. A fiscalização fica por conta da Agência Nacional do Cinema (ANCINE).

Cesário Filho, formado em jornalismo, criou o estúdio Lummii09 na cidade de Atibaia-SP, e desde então tem enfrentado os desafios de trabalhar com animação. "Muita gente trabalha com animação por conta da magia que isso traz, afinal a técnica é muita trabalhosa e ao mesmo tempo muito encantadora", diz Cesário. Ele ainda afirma que, apesar das dificuldades, o retorno sempre vem quando se trabalha com o que realmente gosta.

Cesário Filho

O Brasil ainda tem muito a evoluir no mercado da animação, mas os últimos anos têm sido de grande crescimento. Prova disso é o sucesso do Festival Internacional de Animação  (AnimaMundi), que acontece anualmente em São Paulo e no Rio de Janeiro e completa 22 anos em 2014 como o maior festival do tema na América Latina. Em 2013, 106 filmes brasileiros participaram da seleção, que reuniu cerca de 400 produções de todo o mundo.

Atualizado em 13 Abr 2014.

Por Yuri Bonet, aluno do 1º semestre do curso de jornalismo da ESPM
Compartilhe

Comentários

Outras notícias recomendadas

Apresentadores erram e dão Oscar para o filme errado; confira os vencedores

“Moonlight” vence e mostra reação do Oscar às polêmicas de 2016 e a Trump

17 filmes para assistir no NOW durante o feriado de Carnaval

De terror a animação, confira filmes que vão te entreter nesse feriado

Logan: "filme definitivo" do Wolverine chega aos cinemas

Longa marca a despedida de Hugh Jackman do personagem que viveu por 17 anos

Um Limite Entre Nós: filme indicado ao Oscar chega ao Brasil em cima da hora

Longa traz Denzel Washington e Viola Davis em atuações singulares

13 filmes indicados ao Oscar que você pode assistir em casa agora mesmo

Do premiado “A Chegada” ao emocionante “Fogo no Mar”, veja quais são os filmes do Oscar para assistir no NOW

Confira os melhores momentos da passagem de Hugh Jackman pelo Brasil