Guia da Semana

Mau-olhado

Versão norte-americana de Visões traz Jessica Alba no papel principal, assusta, mas não convence com O Olho do Mal.

De Los Angeles


A tendência de remakes norte-americanos de filmes de terror orientais iniciada com O Chamado ganha seu novo representante: O Olho do Mal (The Eye, 2007), a versão do Tio Sam para A Herança (Gin gwai, 2002). Jessica Alba é a nova beldade a se aventurar pelo misticismo e sobrenatural asiático ao encarar uma violinista cega que, depois do transplante de córneas, passa a ver também o mundo dos mortos. Tenha medo, muito medo. Do filme ou dos fantasmas?

O argumento do filme é baseado na teoria da memória celular, que postula a possibilidade de um paciente que recebeu um transplante adquira hábitos ou características da personalidade do doador. Entretanto, mais que adquirir as manias de sua doadora, a violinista Sidney ganha também a capacidade de ver os mortos e também os espíritos que ceifam as almas. Entretanto, como a personagem ficou cega por décadas, ninguém acredita nela, pois, como ela nunca viu muita coisa, teoricamente, só está confusa e sem entender o que realmente é real ou imaginação. Por exemplo, ela não conhece o próprio rosto, pois ficou cega na infância. De maluca ela não tem nada e sua vida vira um inferno depois do transplante.

Além de ser, "seu próprio filme de terror", como a atriz Jessica Alba afirma, O Olho do Mal não agrega nada a um gênero ultimamente monopolizado pelos asiáticos, em especial pelos Pang Brothers (os famosos diretores chineses Oxide Pang Chun e Danny Pang, criadores de Visões, a versão original do longa-metragem americano). O filme teve baixo desempenho nos Estados Unidos faturando apenas US$ 12,4 milhões em seu fim de semana de estréia.

A seu lado está Alessandro Nivola (o irmão do personagem de Nicolas Cage em Face a Face), no papel do médico responsável por seu acompanhamento psicológico e também por sua apresentação às maravilhas da visão. Um tanto cético e nada bonzinho, ele acaba possibilitando o desenvolvimento da trama ao fazer o jogo de sua personagem e permitir que suas visões - tanto de fantasmas quanto do passado da antiga dona das córneas - guiem os acontecimentos. Por outro lado, habitualmente competente, Parker Posey faz às vezes de mera figurante e fica sem função.

O roteiro de Sebastian Gutierrez ( Serpentes a Bordo) é lógico, mas limitado e repetitivo para quem assistiu ao original. Nem mesmo a direção dupla David Moreau e Xavier Palud conseguiu compensar a fraca adaptação. O resultado final causa, sim, alguns sustos, certa tensão, mas nada que justifique o remake. O tradicional "boo" é o único que funciona aqui - aquele susto criado com uma repentina aparição ou algo aterrador e inesperado. O espectador toma um susto, salta da cadeira, mas, depois, volta a se sentar e encarar outras coisas que dão medo. Uma delas, inclusive, toca violino e se passa por cega.

  • Veja também a entrevista Jessica Alba

    Foto: Divulgação

    Leia as outras críticas do nosso correspondente:

  • 10.000 a.C.

  • Jogos do Poder

  • Juno


    Quem é o colunista: Fábio M. Barreto adora escrever, não dispensa uma noitada na frente do vídeo game e é apaixonado pela filha, Ariel. Entre suas esquisitices prediletas está o fanatismo por Guerra nas Estrelas e uma medalha de ouro como Campeão Paulista Universitário de Arco e Flecha.

    O que faz: Jornalista profissional há 12 anos, correspondente internacional em Los Angeles, crítico de cinema e vivendo o grande sonho de cobrir o mundo do entretenimento em Hollywood.

    Pecado gastronômico: Morango com Creme de Leite! Diretamente do Olimpo!

    Melhor lugar do Brasil: There´s no place like home. Onde quer que seja, nosso lar é sempre o melhor lugar.

  • Atualizado em 6 Set 2011.

    Compartilhe

    Comentários

    Outras notícias recomendadas

    J.K. Rowling desmente boato sobre filme de "Harry Potter e a Criança Amaldiçoada"

    "Não há verdade nos rumores sobre a trilogia", disse a escritora no Twitter

    Após vídeo de supostos maus-tratos, pré-estreia de "Quatro Vidas de Um Cachorro" é cancelada

    Universal Pictures divulgou comunicado oficial informando o cancelamento

    Animação francesa “A Bailarina” é opção para as férias

    Filme mostra uma menina que sonha em ser bailarina, mas, para isso, terá que aprender lições importantes de vida

    Rede Cinesystem inaugura seu primeiro cinema em São Paulo

    Com nove salas e projeção a laser, cinema promete ser o mais moderno da cidade

    Rita Repulsa, Zordon e Alpha 5 estão no novo trailer dos "Power Rangers"; assista

    Remake da série dos anos 90 estreia em março

    “xXx: Reativado” – terceiro filme da franquia estrelada por Vin Diesel estreia nesta quinta

    Longa traz Nina Dobrev no elenco e tem participação de Neymar Jr.