Guia da Semana

Meu País

Filme sobre laços familiares desfeitos e a importância do afeto e da união marca a estreia de André Ristum na direção de um longa

Se você é uma pessoa que presta um pouquinho de atenção no atual cenário cinematográfico, já deve ter percebido que o cinema nacional vem mostrando sua força. Além de prêmios, reconhecimento e significativa bilheteria, não podemos deixar de notar que é cada vez mais comum encontrar um nome brasileiro dentre os títulos em cartaz. Uma prova disso é o filme Meu País, que chega às telonas no próximo 7 de outubro.

Marcando a estreia de André Ristum na direção de um longa-metragem, a produção conta com elenco global: Rodrigo Santoro, Cauã Reymond, Débora Falabella e Paulo José, formando uma família desestruturada que vai se encontrando ao longo dos 90 minutos de duração. Os nomes de peso escolhidos a dedo pelo diretor se justificam pelo estilo do drama. “É um filme de personagens, sem ação, efeitos especiais ou elementos externos, por isso precisava trazer pessoas talentosas e que acreditassem no trabalho”, explica o diretor, que trabalhou durante dois anos no roteiro.

A história, levemente inspirada em sua vida, leva aos espectadores a possibilidade de acompanhar um período na vida de três irmãos (Santoro, Reymond e Falabella). Marcos é o mais velho e responsável; um homem contido que há muitos anos se afastou da família para viver e construir uma carreira bem-sucedida na Itália. Acompanhado de sua esposa, ele volta ao Brasil quando recebe a ligação de Tiago - o irmão mais novo, irresponsável e viciado em jogo - sobre a morte do pai - interpretado por Paulo José, que consegue emocionar mesmo com uma curta participação.

Em meio ao difícil reencontro, os irmãos são surpreendidos pela notícia da existência de uma irmã: uma garota de 24 anos, mas com mentalidade de uma criança - aliás, papel muito bem encarado por Débora Falabella. Internada em uma clínica, ela não precisa mais de tratamentos médicos, somente do carinho e conforto que só a estrutura familiar pode oferecer. Mas como conseguir isso em uma família totalmente desestruturada? Cabe a Marcos tomar a difícil decisão, já que Tiago não aceita Manuela.

Inspiração

Apesar do título do filme, Meu País causa um certo incômodo por nos deixar na dúvida se essa noção de patriotismo é em relação ao Brasil, à Itália ou a qualquer outro lugar do mundo. Esse estranhamento é justamente a inspiração de Ristum, que nasceu em terras brasileiras, mas cresceu no país da bota. “Quem viveu isso, se sente um estrangeiro em qualquer lugar”, conta o diretor que quis passar para as telonas, por meio do personagem de Santoro, questionamentos como “Onde é meu país? A que lugar pertenço?”. “Mas isso é uma questão já resolvida. Sou brasileiro!”, garante o diretor.

Aliás, o ator escolhido como protagonista tem mais coisas em comum com a história do que o fato de ser um brasileiro morando fora do país. Filho de italiano, Rodrigo cresceu ouvindo seu avô falar (com sotaque italiano) para o neto aprender a língua românica. A oportunidade de aprender um pouquinho o idioma foi um dos fatores que fizeram Rodrigo dizer o “sim” ao filme. “Foi um grande desafio e algo que muito me interessou na história”, conta o ator que pôde explorar um pouco da língua e cultura.

O outro motivo que levou Santoro a abandonar as férias que estavam programadas e mergulhar na história de Meu País foi o fato de o longa falar sobre família, afeto e a importância da união. “Estamos num momento no qual é muito importante falar sobre isso, uma das coisas mais simples e fundamentais do ser humano”.

Força nacional

A produção de André Ristum será acompanhada por outras três estreias nacionais em 7 de outubro. Chegam aos principais cinemas a adaptação de Jorge Amado paras telonas Capitães da Areia, o documentário Avenida Brasília Formosa e o drama inspirado no livro de Allan Kardec O Filme dos Espíritos.

Conheça outros filmes brasileiros que fizeram sucesso nas salas de cinema em 2011:

Desenrola

Brasil Animado

Lixo Extraordinário

Malu de Bicicleta

Bruna Surfistinha

VIPs

As Mães de Chico Xavier

Amor?

Bróder

Natimorto

Não se Pode Viver Sem Amor

Estamos Juntos

Qualquer Gato Vira-Lata

Cilada.com

Assalto ao Banco Central

Não Se Preocupe, Nada Vai dar Certo

A Alegria

Onde Está a Felicidade

O Homem do Futuro

Família Vende Tudo

Trabalhar Cansa

Atualizado em 10 Abr 2012.

Por Mariana Viola
Compartilhe

Comentários

Outras notícias recomendadas

“Corra!” – terror sobre preconceito racial é uma das melhores coisas que você verá nos cinemas neste ano

Filme de Jordan Peele estreia no dia 18 de maio nos cinemas

7 Filmes imperdíveis que chegam aos cinemas em maio

"Corra!" e "Alien: Covenant" chegam aos cinemas neste mês

“Gostosas, Lindas e Sexies” – Sex and the City à brasileira chega aos cinemas com elenco plus-size

Filme estreia nesta quinta, 20 de abril

Será? Will Smith pode ser o Gênio no live-action de "Aladdin"

Segundo o Deadline, ator está em negociações com a Disney

5 Motivos para (ir correndo) ver “Guardiões da Galáxia Vol. 2”

Filme chega aos cinemas no dia 25 de abril e já tem ingressos à venda

“Paixão Obsessiva”: suspense trash com Katherine Heigl estreia nesta quinta

Heigl interpreta uma ex-mulher determinada a eliminar a atual