Guia da Semana

Motivos para rever “Missão: Impossível” (1996)

Aproveite a estreia de "Nação Secreta" para relembrar o filme que deu origem à franquia

O quinto filme da franquia Missão: Impossível acaba de chegar aos cinemas, trazendo um pouco de nostalgia junto com muita ação, novas missões e novos personagens. Para quem não se lembra do primeiro longa, que saiu há 19 anos, este é um bom momento para recordar.

Confira 7 motivos para rever “Missão: Impossível”, de 1996: 

Foi a primeira vez que você ouviu a frase “esta mensagem irá se autodestruir em 5 segundos”.


Toda vez que Ethan Hunt ouve estas palavras, o coração dos fãs pula no peito: a missão começou! A frase, na verdade, marcou a série de televisão homônima exibida nos anos 60 nos EUA, que inspirou o filme de Brian de Palma e, depois, suas sequências.

Ou descobriu que Tom Cruise poderia se disfarçar de qualquer pessoa, com a ajuda de uma máscara:

Depois de ver Jon Voight (com sua voz e tudo) levar a mão à bochecha e retirar uma máscara borrachuda, revelando o rosto de Tom Cruise, tudo mudou: o público passou a saber que qualquer personagem poderia ser um agente disfarçado, que a qualquer momento poderia retirar a máscara e prender o vilão.

Você vai rever esta cena:

A sequência mais clássica de toda a franquia “Missão: Impossível” é a da sala ultraprotegida com sensores de peso, calor e som, que só pode ser acessada por uma grade no teto (dez metros acima do chão). Durante a cena, a trilha sonora é cortada e o público mal consegue respirar, até que Hunt consiga sair dali com o disquete.

Ou esta...:

Para escapar de uma emboscada, Hunt usa seu chiclete explosivo (lembra dele?) e detona o aquário gigantesco que decorava um restaurante, fugindo com uma enxurrada que parece conter o volume de um rio inteiro.

Ou esta:

Se um helicóptero dentro de um túnel de trem não é suficiente pra você, que tal uma hélice que gira desenfreadamente até parar a poucos centímetros da garganta do nosso herói? Isso sim coloca o “impossível” em “Missão: Impossível”.

Lembra quando você se apaixonou por esta agente?


Emmanuelle Béart ocupou os sonhos dos meninos nos anos 90, interpretando a agente Claire com seus lábios carnudos, seus cabelos rebeldes e seus eventuais óculos de leitura (para um disfarce mais convincente).

Mais importante: foi ali que você conheceu este agente (e provavelmente se apaixonou também):


Tom Cruise tem vivido Ethan Hunt há quase vinte anos e acompanhamos sua evolução ao longo dos cinco filmes. É surpreendente lembrar como seu rosto era delicado no início e ocupava constantemente as páginas das revistas adolescentes. Motivos não faltam, não é?

 

E você, consegue pensar em mais motivos para rever este clássico? Conte para a gente nos comentários! 

Atualizado em 17 Ago 2015.

Por Juliana Varella
Compartilhe

Comentários

Outras notícias recomendadas

Apresentadores erram e dão Oscar para o filme errado; confira os vencedores

“Moonlight” vence e mostra reação do Oscar às polêmicas de 2016 e a Trump

17 filmes para assistir no NOW durante o feriado de Carnaval

De terror a animação, confira filmes que vão te entreter nesse feriado

Logan: "filme definitivo" do Wolverine chega aos cinemas

Longa marca a despedida de Hugh Jackman do personagem que viveu por 17 anos

Um Limite Entre Nós: filme indicado ao Oscar chega ao Brasil em cima da hora

Longa traz Denzel Washington e Viola Davis em atuações singulares

13 filmes indicados ao Oscar que você pode assistir em casa agora mesmo

Do premiado “A Chegada” ao emocionante “Fogo no Mar”, veja quais são os filmes do Oscar para assistir no NOW

Confira os melhores momentos da passagem de Hugh Jackman pelo Brasil