Guia da Semana

O Espetacular Homem-Aranha 2 acerta o tom mais uma vez

Segundo filme tem vilões marcantes e prepara o terreno para futuro da franquia

Às vezes, temos a sensação de que filmes com super-heróis são todos iguais: têm sequências de ação caríssimas, algumas piadas internas, uma pitada de romance e um antagonista bem parecido com o herói. Mas há alguns títulos que marcam mais: escolhem os atores certos, a música certa, constroem seus personagens de forma que passamos a conhecê-los de perto, como velhos amigos.

O Espetacular Homem-Aranha 2 não foi produzido pela Marvel – pertence à Sony – mas é, provavelmente, a adaptação mais fiel aos quadrinhos que se encontra nos cinemas hoje em dia. Peter Parker, muito bem representado por Andrew Garfield (sem pinta de galã, mas carismático), é aquele garoto levado das revistas: adolescente, sarcástico, levemente irresponsável por impulso, mas que sabe que precisa levar à risca os conselhos do seu tio Ben: “com grandes poderes vêm grandes responsabilidades”.

O Espetacular Homem-Aranha 2 

Emma Stone volta para o segundo filme ainda mais cativante. Namorada de Garfield na vida real, ela alia a beleza exigida nesse tipo de filme a uma personalidade forte, mostrando uma Gwen Stacy inteligente (mais do que Parker, como gosta de frisar), que ajuda o herói em momentos-chave sem deixar de ser a “mocinha em perigo”.

Nem é preciso dizer que Jamie Foxx foi uma aquisição e tanto para o elenco: o ator de Django Livre e Ray faz do vilão Electro uma caricatura, incorporando um João-ninguém que se encanta, se ilude e busca vingança, cheio de humanidade em sua loucura solitária.

Electro é apenas um dos vilões apresentados no filme, que quase peca pelo excesso. Além dele, vemos a formação de Rhino (Paul Giamatti), temos um primeiro contato com a Gata Negra (só para iniciados) e conhecemos o Duende Verde – de novo.

Jamie Foxx como Electro

No meio dessa profusão de vilões, os roteiristas preferiram sacrificar o personagem de Norman Osborn e concentrar todo o conflito no filho, Harry. A escolha não poderia ter sido mais acertada, já que o jovem ator que o interpreta é Dane DeHaan, uma das melhores surpresas que Hollywood revelou em 2013 e que ainda vai dar muito o que falar.

A estrutura do roteiro é bastante semelhante à do primeiro filme – o vilão, já conhecido por Peter, se desenvolve paralelamente ao herói, e ambos lidam com seus problemas pessoais até que as linhas se encontram no confronto final. Enquanto tudo acontece, alguns segredos da Oscorp e do pai de Peter vão se revelando para nos preparar para os próximos filmes.

Uma novidade é o uso mais intenso da câmera lenta, que, empregada com moderação, permite ao espectador explorar com detalhes algumas cenas de ação. Repare, também, na leveza das sequências aéreas com o Homem-Aranha, que fazem um contraponto ao caos da cidade (ou das explosões) abaixo dele. Há muito design digital, é claro, e muitos efeitos de todos os tipos – mas este é um filme de super-herói, e a tecnologia bem feita só contribui para aumentar a fantasia.

Andrew Garfield e vista panorâmica em O Espetacular Homem-Aranha 2

A trilha sonora abusa do indie pop e do rock para situar o público num universo juvenil – a vantagem é que fugimos um pouco daquele padrão orquestral que costuma acompanhar o gênero, tornando os filmes de ação um tanto parecidos.

O Espetacular Homem-Aranha 2 não decepciona quem gostou do primeiro filme e continua mostrando que é possível tornar uma história simples e cheia de ação um pouco mais humana, dando a atenção devida a todos os personagens – protagonista, antagonistas e coadjuvantes.

O filme deixa ganchos suficientes para continuar a franquia por mais alguns episódios, mas será preciso cuidado para que a meta do estúdio (pelo menos mais duas sequências e dois spin-offs) não transforme a franquia num requentado eterno de teias e roupas vermelhas e azuis.

Assista se você:

  • Gostou do primeiro filme da série
  • Gosta de filmes com super-heróis
  • Quer ver um filme de ação com personagens menos superficiais

Não assista se você:

  • Não gosta de filmes com super-heróis
  • Prefere Tobey Maguire como o Homem-Aranha
  • Procura um filme com pouca ação

Atualizado em 30 Abr 2014.

Por Juliana Varella
Compartilhe

Comentários

Outras notícias recomendadas

Remake de "Rei Arthur" ganha novo trailer ao som de Led Zeppelin

Com direção de Guy Ritchie, longa chega aos cinema de maio

Emma Watson aparece cantando em novo vídeo de "A Bela e a Fera"

Atriz interpreta a canção "Belle", uma das primeiras do filme

Novos comerciais de "A Bela e a Fera" mostram cenas inéditas do filme

Live-action chega ao Brasil no dia 16 de março

Waiting for B. - documentário revela a rotina dos fãs que acamparam para ver show da Beyoncé

Filme integra a programação da Sessão Vitrine e estreia no dia 2 de março

15 Filmes imperdíveis que chegam aos cinemas em março de 2017

“A Bela e A Fera”, “Logan” e “Vigilante do Amanhã” estão entre as estreias do mês

"Mulher-Maravilha" ganha coleção de colecionáveis pela Funko

Lançamento vem para entrar no clima do novo filme da heroína