Guia da Semana

O homem do futuro

Longa metragem estrelado por Wagner Moura mistura romance e ficção cientifica.

"Um filme pop, regado a rock and roll e com temperos de ficção científica". Assim começa o primeiro parágrafo da apresentação do filme O Homem do Futuro para imprensa. Não podia ser mais claro.

Depois da retomada do cinema nacional, o mercado acabou se concentrando na produção de filmes sobre favelas, pobreza ou violência, e os filmes que fugiam dessa temática eram considerados exceções. As obras de Cláudio Torres sempre passaram longe desse estereótipo.

O diretor está por trás de filmes como Redentor e a Garota Invisível. O primeiro ficou conhecido por usar efeitos especiais como ainda não haviam sido usados no mercado brasileiro. Já o segundo é uma comédia romântica escrachada que foge um pouco da linha de E se eu fosse você para buscar inspiração nas comédias de Hollywood.

Em O Homem do Futuro, Torres mescla os efeitos especiais de seu primeiro filme com a pegada pop do longa estrelado por Selton Mello. O resultado? Um gênero pouco comum em nosso cinema.

Foto: Divulgação


Sem tempo a perder

Na trama, Zero, interpretado por Wagner Moura, é um cientista brilhante e solitário que acredita ser infeliz porque 20 anos atrás foi humilhado pelo grande amor da sua vida, a bela Alinne Moraes. Ao tentar criar uma forma revolucionária de energia, ele acidentalmente volta ao passado e se vê diante da chance de encontrar a si mesmo mais jovem e corrigir os erros de sua própria vida.

O filme é recheado de referências a clássicos da ficção científica, como diz Cláudio Torres no material de divulgação do longa: "Usei referências de filmes que gosto de assistir e que vi na minha infância. É uma junção dos seriados que passavam nas tardes de quando era criança, como o Túnel do Tempo, Perdido no Espaço e Jornada nas Estrelas com filmes como De Volta para o Futuro, O Exterminador do Futuro e O Efeito Borboleta (...)".

O clima nostálgico não fica só na parte visual, como na trilha sonora cheia de músicas como It's the End of the World as We Know It (And I Feel Fine), do R.E.M., Creep, do Radiohead, entre outras, com destaque para o clímax do filme em Tempo Perdido, do Legião Urbana. A cena em que o casal de protagonistas canta junto a música da banda de Brasília tem a mesma energia de Ferris Bueller cantando Twist and Shout no clássico oitentista Curtindo a Vida Adoidado.

Fica a impressão de que todos no set se divertiam com a produção, como ressaltou o ator Fernando Ceylão em entrevista coletiva. "Eu aprendi com o Cláudio que os bastidores de um filme têm que ser muito legais. Eu nunca saí de uma produção com tantas saudades dos envolvidos como esta".

Mas toda essa nostalgia e clima de Sessão da Tarde estaria perdida se não estivesse apoiada num elenco de peso. E mais uma vez Cláudio Torres acerta a mão.


Foto: Divulgação


Elenco do futuro


O diretor provou saber trabalhar como ninguém com grandes nomes da dramaturgia brasileira: em Redentor, Pedro Cardoso atua ao lado de Miguel Falabella, e em Mulher Invisível Selton Mello faz par com Luana Piovani. Para personfiicar Zero, Torres escolheu um dos nomes em alta do momento: Wagner Moura.

O ator se multiplica em três, interpretando momentos diferentes da vida do cientista. Amparado por uma maquiagem muito bem-feita, o eterno Capitão Nascimento consegue dar uma personalidade diferente para cada uma de suas personas no tempo.

Ao lado de Wagner Moura, está Alinne Moraes, que rouba a cena com sua beleza e carisma. A atriz vai arrancar suspiros do público masculino com sua fantasia inspirada na heroína Barbarella. Completam o elenco o divertido Fernando Ceylão, Maria Luisa Mendonça, mulher do diretor Cláudio Torres, e Gabriel Braga Nunes, que parece ainda  estar encarnando o vilão Leo da novela Insensato Coração.

Apesar da boa qualidade, não faltaram adversidades para a realização do projeto: "O filme foi tudo feito com um baixo orçamento e filmado em apenas seis semanas. (...) A minha maior sorte foi conseguir reunir este elenco e equipe. O filme só foi possível porque todos estavam ali", disse o diretor em entrevista ao Guia da Semana.

No final das contas, O Homem do Futuro é uma combinação de uma direção segura bom elenco e uma paixão pela cultura pop. Deve agradar em cheio os fãs de filmes de ficção científica.

Clique aqui para assistir o especial do Homem do Futuro na TV GUIA.

 


Atualizado em 10 Abr 2012.

Compartilhe

Comentários

Outras notícias recomendadas

17 filmes para assistir no NOW durante o feriado de Carnaval

De terror a animação, confira filmes que vão te entreter nesse feriado

Logan: "filme definitivo" do Wolverine chega aos cinemas

Longa marca a despedida de Hugh Jackman do personagem que viveu por 17 anos

Um Limite Entre Nós: filme indicado ao Oscar chega ao Brasil em cima da hora

Longa traz Denzel Washington e Viola Davis em atuações singulares

13 filmes indicados ao Oscar que você pode assistir em casa agora mesmo

Do premiado “A Chegada” ao emocionante “Fogo no Mar”, veja quais são os filmes do Oscar para assistir no NOW

Confira os melhores momentos da passagem de Hugh Jackman pelo Brasil

“Silêncio”: 3 motivos para ver o novo filme de Scorsese (e 3 para pensar duas vezes)

Longa traz Andrew Garfield e Adam Driver como padres jesuítas