Guia da Semana

Tudo sobre Pedro Almodóvar

Entenda porque Almodóvar é o grande diretor espanhol da atualidade, e um dos maiores da Europa.

Famoso por criar controvérsia e polêmica, Pedro Almodóvar já dirigiu 19 filmes, todos com roteiros de sua autoria, incluindo sua mais recente comédia, “Amantes Passageiros” (Pedro Almodóvar, Espanha, 2013), que estreou esse ano.  É com certeza um dos diretores contemporâneos mais importantes da Europa, e o com maior destaque na Espanha desde Luis Bañuel e Carlos Saura.

+ Conheça mais do diretor Steven Spielberg

Para entender a inspiração para seus filmes, é preciso olhar para o passado do diretor.  Nasceu em La Mancha, uma cidade interiorana da Espanha, em um ano incerto (pode ter sido entre 1949 e 1951). Pedro se mudou com a família ainda novo para Orellana de Vieja, onde o trabalho de sua mãe como escrivã de cartas o inspirou a pensar a ficção. Aos dez anos foi estudar em um internato religioso onde além de presenciar abusos sofridos pelos colegas, experimentou o cinema pela primeira vez, de acordo com o site IMDb.

Em 1969 ocupou um cargo administrativo na Telefônica. Na época todas as escolas de cinema da Espanha foram fechadas pelo governo ditatorial. Pedro se engajou na resistência, entrou para um grupo de teatro nomeado “Los Gollordos” e gravou diversos filmes em Super 8, além de escrever para revistas alternativas. Com a morte do ditador Francisco Franco, iniciou-se uma revolução artística junto com a democratização da Espanha, chamada Movida Espanhola (Movida Madrileña).

Foi o início do florescimento da cultura alternativa e underground dos jovens espanhóis, que tinha um caráter nacionalista e criou uma nova identidade para o país. Dentre outros ideais, a Movida celebrava a liberdade de expressão e quebra de taboos. O primeiro filme de Almodóvar, “Pepi, Luci, Bom e Outras Garotas de Montão” (Pedro Almodóvar, Espanha, 1980), e o subsequente “Labirinto de Paixões” (Pedro Almodóvar, Espanha, 1982), são considerados os dois longas-metragens mais característicos e icônicos do período.

COMO NASCEM AS TRAMAS

As tramas de seus filmes são formadas pelo drama pessoal de cada um dos personagens, costuradas todas juntas de forma harmônica. Os acontecimentos bizarros e os dramas inusitados de seus enredos acabam por parecer verossímeis e realísticos pela forma sutil com que são contados. As histórias são sobre pessoas, nem boas nem más, e que tomam decisões tanto certas quanto erradas, criando pequenas reviravoltas frente a um cenário mais amplo.

Dentre os temas mais explorados pelo diretor, pode-se destacar a relação mãe-filho, o luto, a homossexualidade e a luta das mulheres. Esses temas acabam se relacionando com as aspectos de sua vida pessoal. Por exemplo, Almodóvar afirma nunca ter sofrido abusos por parte dos padres quando estudou no internato, mas conta que presenciou colegas passarem pelo sofrimento.

De qualquer modo, a experiência ficou marcada a ponto da homossexualidade ser recorrente em seus filmes. Essa fase de sua vida é claramente relatada no longa “Má Educação” (Pedro Almodóvar, Espanha, 2003).

Você sabe que está assistindo Almodóvar quando...

Cores fortes

O diretor tem um olhar incrível para cores. Cada quadro é cuidadosamente pensado, e as cores ganham destaque, saltando aos olhos. O vermelho é uma cor muito explorada, e costuma ser usada para guiar o foco do expectador.

Musas e Musos / Atores e atrizes fetiche

Almodóvar encontrou várias atrizes para serem suas musas. São elas Carmen Maura, Penélope Cruz, Marisa Paredes, Rossy de Palma, Chus Lampreave. Seu único “muso” é Antonio Banderas, que se tornou popular mundo afora nas mãos do diretor.

Homossexualidade

Nem sempre como protagonistas, os homossexuais aparecem com recorrência nos filmes de Almodóvar.

Adoração a Mulheres

O diretor nunca escondeu seu amor declarado a mulheres. Elas sempre aparecem com personalidade forte, e muitas vezes são o centro do enredo.

Trilha Latina


A música latina se mistura com a espanhola para embalar suas tramas. Caetano Veloso fez uma participação especial em “Fale com Ela” (Pedro Almodóvar, Espanha, 2002), cantando “Cucurrucucú Paloma”,  uma música mexicana.

Espanha

Todos os filmes de Almodóvar se passam na Espanha. Sua cidade natal, La Mancha, é muitas vezes o cenário de seus roteiros. 

Atualizado em 3 Out 2013.

Por Gabriela Rodriguez, aluna do 2o. semestre do curso de Jornalismo da ESPM
Compartilhe

Comentários

Outras notícias recomendadas

10 Filmes da seleção de Cannes que você vai querer ver em 2017

Biografia de Godard e novos filmes de Michael Haneke e Roman Polanski são destaques no festival

Filmes exibidos em Cannes têm desconto no streaming no mês de maio

Now e ITunes fazem promoção cinéfila para acompanhar o festival

26 remakes ou reboots que você nem acredita que estão nos planos de Hollywood

"Os Pássaros", "A Mosca" e "Eu Sei O Que Vocês Fizeram No Verão Passado" estão entre os filmes que podem ganhar novas versões nos cinemas

“Corra!” – terror sobre preconceito racial é uma das melhores coisas que você verá nos cinemas neste ano

Filme de Jordan Peele estreia no dia 18 de maio nos cinemas

7 Filmes imperdíveis que chegam aos cinemas em maio

"Corra!" e "Alien: Covenant" chegam aos cinemas neste mês

“Gostosas, Lindas e Sexies” – Sex and the City à brasileira chega aos cinemas com elenco plus-size

Filme estreia nesta quinta, 20 de abril