Guia da Semana

“Uma Aventura Lego” é o bloco que faltava no coração dos fãs

Animação para crianças e adultos contrasta passado e presente da marca de brinquedos

Mais uma vez, brinquedos estão ganhando vida nos cinemas e prometem conquistar pais e filhos. No dia 7 de fevereiro, “Uma Aventura Lego” chega ao Brasil trazendo personagens amarelos, blocos coloridos e uma confissão: a Lego errou, e está dando a volta por cima.

+ Confira salas e horários para assistir ao filme
+ Conheça os sets de Lego inspirados em filmes
Conheça brinquedos antigos que voltaram às lojas  

Famosa por suas enormes caixas vermelhas nos anos 80, a marca se reinventou e passou a trabalhar com produtos segmentados e licenciados. Ao invés de uma quantidade generosa de peças montáveis, a criança agora teria em suas mãos um kit perfeito para construir um (único) cenário, uma cena de filme ou um veículo mirabolante. Tudo muito interessante para adultos colecionadores; tudo muito limitado para crianças criativas.

É justamente essa segmentação perfeccionista que aparece como grande vilã na história de Phil Lord e Christopher Miller (de “Tá Chovendo Hambúrguer”). O diabólico Senhor Negócios planeja destruir o mundo de Lego usando uma cola – ou seja, prendendo seus habitantes numa posição perpétua, impedindo-os de transitar entre os diferentes mundos ou construir coisas novas.

Para combatê-lo, o Escolhido (um "mestre construtor') deverá encontrar um objeto especial e encaixá-lo na arma do inimigo. Parodiando alguns clichês do cinema, “Uma Aventura Lego” traz um herói João-ninguém, uma companheira habilidosa e um “guru” idoso e barbudo (no caso, o arquiteto romano Vitrúvio – boa sacada para um mundo feito de pequenas construções).

Há paródias e referências à cultura pop em todo o filme, que assume um tom muito mais sarcástico do que inocente. Matrix, O Senhor dos Anéis, Batman, Star Wars, sitcoms americanas, Harry Potter, Tartarugas Ninja, todos têm seu momento e podem ser vítimas da acidez dos roteiristas.

A realidade do herói, Emmett, é um espetáculo à parte. Alienado, ele é o típico trabalhador numa cidade grande controlada pela mídia: toma seu café da manhã saudável, assiste aos programas-padrão na TV, cumprimenta seus vizinhos sem de fato conhecê-los e faz um trabalho idêntico ao de todos os outros operários, sentindo-se satisfeito por “seguir as regras”. Em outras palavras, não tem identidade e, apesar de sua vida perfeita em sua cidade perfeita, não é feliz.

Seu mundo, como outros “sets” que aparecem no filme (um velho-oeste, uma “Zelândia Média”…), é totalmente feito de Lego. O visual imita stop-motion, mas a equipe também usou computação gráfica, especialmente para criar movimento e criar expressões – é um trabalho discreto, detalhista, que reforça o efeito “artesanal”. Impressiona o resultado: até a água, a fumaça e o fogo são representados com blocos.

A chegada de “Uma Aventura Lego” vem para substituir o espaço afetivo deixado pelo fim da franquia “Toy Story”, com seus brinquedos simples lutando para continuarem relevantes para seus donos. Como eles, as figuras de Lego também temem a modernização, pois ela pode lhes tirar o que elas têm de mais especial (e que a própria marca quase esqueceu): a capacidade de inventar.

Assista se você:

- Brincou de Lego quando era criança (ou brinca até hoje)
- Procura um filme muito engraçado, sem ser apelativo
- Quer levar as crianças ao cinema e se divertir junto

Não assista se você:

- Nunca gostou de Lego
- Não gosta de filmes animados
- Não se interessa por cultura pop

Atualizado em 3 Fev 2015.

Por Juliana Varella
Compartilhe

Comentários

Outras notícias recomendadas

Apresentador erra e dá Oscar para o filme errado; confira os vencedores

“Moonlight” vence e mostra reação do Oscar às polêmicas de 2016 e a Trump

17 filmes para assistir no NOW durante o feriado de Carnaval

De terror a animação, confira filmes que vão te entreter nesse feriado

Logan: "filme definitivo" do Wolverine chega aos cinemas

Longa marca a despedida de Hugh Jackman do personagem que viveu por 17 anos

Um Limite Entre Nós: filme indicado ao Oscar chega ao Brasil em cima da hora

Longa traz Denzel Washington e Viola Davis em atuações singulares

13 filmes indicados ao Oscar que você pode assistir em casa agora mesmo

Do premiado “A Chegada” ao emocionante “Fogo no Mar”, veja quais são os filmes do Oscar para assistir no NOW

Confira os melhores momentos da passagem de Hugh Jackman pelo Brasil