Guia da Semana

Voz de príncipe

Nova animação da Disney traz o formato clássico dos desenhos 2D. O ator Rodrigo Lombardi dá voz para o protagonista de A Princesa e o Sapo e conta como foi o trabalho de dublagem dirigido por Garcia Júnior

Foto: Guto Costa/ Divulgação

Rodrigo Lombardi contou com a direção de Garcia Junior para fazer a voz do príncipe Naveen

Depois de conquistar o público com o personagem Raj de Caminho das Índias, novela exibida este ano pela Rede Globo, Rodrigo Lombardi volta a encarnar um galã, mas agora sem mostrar o rosto. O ator emprestou sua voz  - charmosamente grave -  para o príncipe Naveen de A Princesa e o Sapo, comédia musical que marca o retorno à tradicional animação 2D feita à mão dos estúdios Walt Disney, com estreia nacional marcada para 11 de dezembro de 2009.

Sob a direção de Garcia Júnior, mestre que foi dublador do lendário herói infantil He-Man e de Arnold Schwarzenegger em vários de seus filmes, Rodrigo mostrou que leva jeito para a técnica e promete agradar a criançada com o novo personagem. O enredo é ambientado na cidade de Nova Orleans e narra as aventuras da bela Tiana, uma jovem que deseja abrir seu próprio restaurante, e de um sapo indiano que quer voltar a ser humano.

Confira a entrevista que Rodrigo Lombardi e Garcia Júnior concederam ao Guia da Semana.

Guia da Semana: Como foi a experiência de dublar um personagem que marca a volta das animações Disney em 2D?
Rodrigo Lombardi: Foi divina. Eu já tinha feito dublagens lá atrás, em 97. Mas agora é muito diferente. É muito gostoso porque é um ciclo que se fecha quando a gente faz um trabalho como esse, pois eu cresci apaixonado por esse universo. Aí eu me tornei ator e fui procurar como se dublava e hoje fiz. E é o primeiro trabalho que eu posso dedicar inteiramente ao meu filho, que já adora todo esse mundo, como eu já adorava. É um prazer diferente poder dublar e dedicar ao meu filho.

Guia da Semana: Quais dificuldades você encontrou para dublar Naveen?
Rodrigo: Eu tenho uma voz muito grave e quando você sobe o tom para chegar à voz do personagem é muito diferente. Encontrar um conforto sem transmitir esforço foi a primeira dificuldade. Mas antes houve o medo de chegar lá e falar 'será que eu vou saber fazer?'. Mas quando você entra no estúdio e o diretor te deixa completamente à vontade, tudo flui em uma brincadeira muito gostosa. O trabalho não foi resultado de uma técnica de dublagem, mas de um divertimento.

Guia da Semana: Garcia, o Raj de Caminho das Índias contribuiu para a escolha de Rodrigo para esse trabalho?
Garcia Júnior: Sem dúvida houve uma ligação imediata com o Naveen por causa da nobreza, mas que foi transferida para o personagem com outras características. O príncipe não é o homem ideal. Ele se transforma através da Tiana nessa idealização quando vira um sapo. Então, o que é interessante nesse paralelo é que o Raj estava inserido em um triângulo amoroso e mostrou que o mocinho não precisa ser chato e pode ser interessante. Se há um ator com esse gabarito é claro que eu quero que ele faça o príncipe.

Foto: Camila Silveira

Rodrigo Lombardi em entrevista sobre o trabalho desenvolvido em A Princesa e o Sapo

Guia da Semana: Você acredita que os dubladores estreantes têm menos vícios que os experientes? É mais fácil lidar com eles?
Garcia: As dificuldades são outras e isso me alimenta. É bacana trabalhar com atores disponíveis e que são profissionais acima de tudo. O Rodrigo foi exemplar nesse aspecto. Às vezes uma pessoa que tem uma experiência de dublagem está formatada no dia a dia da profissão. Então, ela chega ao estúdio e quer resolver as situações da forma que já está acostumada. E quando ouve os direcionamentos fica muito mais 'irritada' do que alguém que está ali pela primeira vez, totalmente disponível e que não vê a direção como uma crítica.

Guia da Semana: O ator brasileiro Bruno Campos faz a voz original do príncipe Naveen. Como foi criar a voz em cima de um trabalho que já existe? Você teve que seguir um padrão ou pode criar a sua versão para a voz do personagem?
Rodrigo: Eu sou brasileiro e a gente costuma colocar um swing. Mas sabendo que há um trabalho que já foi feito, é necessário transpor isso para a linguagem do Brasil. A liberdade existe, mas há direção para peneirar e aprovar.

Guia da Semana: Ao ouvir sua voz no filme, você ficou com vontade de fazer cinema, Rodrigo?
Rodrigo: Eu sempre tive vontade de fazer cinema. É uma questão de oportunidades.

Guia da Semana: E próximas dublagens?
Rodrigo: Agora temos que esperar os convites. Já falei com o Garcia que estou disponível para qualquer personagem.

Foto: Guto Costa/ Divulgação

O ator Rodrigo Lombardi durante a gravação da voz do personagem Naveen

Guia da Semana: Quais são as principais técnicas para desenvolver um bom trabalho de dublagem de animação?
Garcia: Escutar é fundamental para pegar o ritmo e as palavras do original, porque é preciso se adequar-se à voz gravada anteriormente. Depois, é necessário se desvencilhar completamente da musicalidade da fala, ou seja, daquilo que foi feito no original, para poder fazer a transposição para o português. E, assim, conseguir não ouvir mais a voz e se ligar na atmosfera que está à sua frente, nas animações que estão na tela.

Rodrigo: É como o bailarino que pratica barra para chegar ao palco e esquecer tudo. Tem que ter muita técnica para chegar ao estúdio e se desprender de tudo o que foi aprendido para que o trabalho flua da forma mais natural possível.

Guia da Semana: Quanto tempo durou para gravar as vozes de Naveen?
Rodrigo: Eu fiz em dois dias.
Garcia: É a média normal de tempo que qualquer ator, com experiência ou não, leva para fazer. O Rodrigo não deu trabalho nenhum. Depois que ele pegou o ritmo, nos divertimos até o final da gravação.

Confira a resenha do filme A Princesa E O Sapo

Atualizado em 6 Set 2011.

Compartilhe

Comentários

Outras notícias recomendadas

Primeiro trailer de "Planeta dos Macacos: A Guerra" é divulgado; assista

Terceiro longa da franquia estreia em julho de 2017

Primeiro trailer de "Homem Aranha: De Volta ao Lar" é divulgado; assista

Filme chega aos cinemas brasileiros em julho de 2017

Série baseada em “Evil Dead”ganha maratona gratuita em SP

Cine Phenomena exibe primeira temporada de “Ash vs Evil Dead” em dezembro

10 Motivos para ver a animação “Sing – Quem Canta Seus Males Espanta”

Filme chega aos cinemas no dia 22 de dezembro

“Pets” tem sessão gratuita para incentivar a adoção de animais

Cine Matilha exibe a animação em sessão aberta para cães e seus donos

7 Fatos sobre “Fallen” que você precisa saber antes de ir aos cinemas

Adaptação do primeiro livro da saga adolescente estreia no dia 8 de dezembro