Guia da Semana

Após perder o ouro para brasileiro, Renaud Lavillenie reclama de vaias da torcida

Atleta francês fez declarações polêmicas com direito a textão no Instagram

Tem gente que não sabe lidar muito bem com derrotas e um exemplo nas Olimpíadas 2016 é o atleta Renaud Lavillenie, campeão olímpico francês. Após perder o ouro para o brasileiro Thiago Braz, na final do salto com vara, o francês correu para a sua conta no Instagram para reclamar do comportamente da torcida no Engenhão.

"Vice-campeão olímpico hoje à noite, com 5m98, e batido pelo Brasil, com 6,03. Eu me dediquei ao máximo e não tenho arrependimentos. Foi uma incrível disputa. Só estou decepcionado com a total falta de respeito do público. Este não é digno de um Estádio Olímpico. Ainda assim, estou feliz com essa medalha”. 

Lavillenie também fez declarações polêmicas à imprensa, comparando-se a Jesse Owens, o atleta negro que desafiou Hitler nos Jogos de 1936. “Em 1936 o público estava contra Jesse Owens. Nós nunca vimos mais isso. Nós temos que lidar com isso. Não existe fair play do público. Vaias são para futebol, não atletismo”, disparou o atleta, que durante a competiçção fez diverso gestos de reprovação ao público, enquanto o sistema de som pedia silêncio.

Que deselegante, não? #Chateado!

Atualizado em 16 Ago 2016.

Por Redação Guia da Semana
Compartilhe

Comentários

Outras notícias recomendadas

Olimpíadas 2020: Goku, do "Dragon Ball Z", pode ser embaixador dos Jogos no Japão

Apesar de nenhum anúncio oficial, o rumor está circulando na internet!

Harvard disponibiliza curso online e gratuito de fotografia

Programa constitui em 12 módulos que vão de práticas básicas ao uso de softwares de edição

"Ai, misericórdia": você precisa conhecer o novo meme das redes sociais

Dos mesmos criadores de "Eta, Giovana", apresentamos o novo hit da internet

Com Super Mario e Zelda, novo videogame da Nintendo será lançado em março

Switch, misto de videogame de mesa e console portátil, sairá por US$ 299

10 dicas infalíveis para curtir ao máximo os bloquinhos de Carnaval de rua

Temer aprova lei que cobra impostos de serviços como Netflix e Spotify

Serviços de streaming passam a entrar na lista de cobrança do ISS