Guia da Semana

A Hora da Separação

Ao escolher o berçário, os pais devem estar atentos ao número de bebês por profissional e ao carinho dispensado às crianças

Foto: Getty Images

A licença-maternidade acabou e é hora de deixar o bebê aos cuidados de terceiros, geralmente desconhecidos. Mas como confiar uma criança de quatro meses a pessoas estranhas sem se preocupar ao extremo?

Os primeiros passos para a tranquilidade da mamãe são visitar alguns berçários e sentir se os profissionais que cuidarão do bebê realmente gostam de crianças. "Essa deve ser a prioridade na hora da escolha. Os pais têm que observar se as pessoas dentro do berçário amam o mundo infantil, se estão ali por afinidade, não só pelo salário. E isso dá para sentir nas visitas e nas entrevistas", orienta Margaret Pires, pedagoga pós-graduada em Distúrbios da Aprendizagem e sócia-diretora pedagógica da Escola Psicológica Regina Elia, em São Paulo.

Durante as visitas, os pais também devem prestar atenção nas instalações: se há um berço para cada criança, se as áreas são divididas e arejadas, se o ambiente oferece segurança aos bebês, se há rampas no lugar de escadas e se os bebês ficam separados por faixa etária. "É ideal que cada berçarista cuide de até três bebês e que eles sejam separados entre menores de um ano, a partir de um ano e até dois anos. Cada fase tem necessidades específicas e exige cuidados diferenciados. Além disso, crianças acima de um ano já desenvolveram algumas doenças típicas da infância e possuem mais anticorpos", explica.

Na cozinha e no banheiro, a atenção deve ser redobrada com a higiene. "As banheiras devem ser esterilizadas e os materiais de cada bebê, guardados separadamente", recomenda Margaret.

Pensando em tudo

Foto: Getty Images

Conferidos esses itens, é hora de verificar a qualificação das profissionais que cuidam dos bebês. "O melhor é que sejam professoras, pois elas poderão, além dos cuidados básicos, realizar atividades que ajudem no desenvolvimento físico e emocional do bebê. Se não tiverem essa formação, é preciso que tenham curso de berçarista, sempre com reciclagem e treinamento constantes", reforça a pedagoga.

Geralmente considerados menos importantes, os brinquedos não devem passar despercebidos. É preciso checar as condições dos objetos, conferir se estão de acordo com a faixa etária e se são educativos e estimulantes. "Os bebês não precisam apenas de um cuidador, alguém para trocar fraldas e colocar para dormir. Eles precisam ser estimulados enquanto estiverem acordados, ouvir histórias, músicas, interagir".

Mais uma dica da especialista é aproveitar a visita para conhecer a rotina do berçário, verificar como os responsáveis recebem os pais no dia a dia e conferir como é feita a adaptação do bebê ao local. "No início, o bebê deve ficar poucas horas no berçário, até se acostumar. Se possível, a mãe deve estar presente nos primeiros dias e se afastar por pequenos períodos", recomenda Margaret.

Outro ponto de atenção deve ser a hora da despedida entre pais e bebê, que não pode ser feita de forma brusca ou às escondidas. "Não se pode esconder a criança para os pais irem embora. Mesmo que ela chore e fique agitada, é preciso mostrar a segurança da mãe ao transferi-la para quem cuidará dela. O bebê entende as coisas, só não fala", conclui.

Dose Dupla

Foto: Getty Images

A maioria dos itens indicados pela especialista foi observada por Helena Costa Castro, mãe de Henry, de três anos, e de Yasmim, de 10 meses; ambos estão matriculados no Colégio Jesus Maria José, zona sul de São Paulo.

Na hora de decidir a escola do primogênito, então com dois anos, Helena visitou cerca de quatro instituições, experiência que facilitou a escolha do berçário para a caçulinha, aos sete meses. "Foram duas fases diferentes. Quando comecei o processo com o Henry, busquei um colégio que alinhasse qualidade e preço. Na vez da Yasmim, eu já tinha referências e aproveitava as idas à escola com o Henry para observar a rotina do berçário", conta.

Para definir o local ideal para a filha, Helena observou a formação dos profissionais, o cuidado e o carinho com os bebês, a proposta pedagógica e a estrutura. "O berçário tem poucas crianças, duas professoras, duas berçaristas e uma coordenadora pedagógica. O espaço é grande, dividido em área para o sono e para as brincadeiras", revela.

Outras características que agradaram à mamãe foram os procedimentos de entrada e saída, e o fato de cada mãe ser a responsável pela alimentação do bebê. "Sempre mando fraldas, almoço, jantar, fruta e suco. Acaba ficando mais corrido, mas sei que é o melhor, pois cada criança tem uma receita do pediatra. Acho interessante também o esquema de drive-thru da escola. Quando chego com o carro, entro por um portão, estaciono, deixo as crianças já com as professoras ou levo até a sala, e saio por outro portão", completa.

Fique de olho:

- No número de bebês por berçarista.
- Nos procedimentos adotados em caso de doenças.
- No procedimento de entrada e saída dos bebês.
- Na higiene da cozinha, dos banheiros e dos berços.
- Na esterilização das banheiras e das mamadeiras.
- No preparo de papinhas e mamadeiras.
- Na divisão por faixa etária.
- Nas câmeras de segurança.
- Nos brinquedos disponíveis.
- No estacionamento.
- Na rotina.
- No currículo dos profissionais.
- Na divisão dos espaços.
- Nas referências.
- Nas instalações.









Atualizado em 6 Set 2011.

Compartilhe

Comentários

Outras notícias recomendadas

Dia das Crianças no Rio de Janeiro 2016

Confira as opções de diversão na Cidade Maravilhosa para a data

Mais de 15 passeios em SP para curtir com crianças neste fim de semana

Opções de teatro, musicais e passeios gratuitos para ir em família e se divertir junto com os pequenos!

Beatles para crianças: 4 motivos para assistir à série Beat Bugs com seu filho

Primeira temporada da série infantil já está em cartaz na Netflix

Raposo Shopping oferece oficina gratuita para crianças que gostam de cozinhar

Atividade ensina aos pequenos receitas do programa "Tem Criança na Cozinha", do canal Gloob

4 motivos para levar as crianças para assistir ao espetáculo "Galinha Pintadinha em ovo de novo"

Peça fica em cartaz até dia 28 de agosto, no Teatro Net

Rede de cinemas oferece ingressos gratuitos para pais acompanhados dos filhos

Pais que forem ao cinema com os filhos no Dia dos Pais não pagam o ingresso nos cinemas Playarte