Guia da Semana

Amor ensolarado

Saiba como entrar com tudo em uma paixão de verão sem se machucar no final dessa história

Foto: Getty Images

Muitos amores de verão costumam acontecer quando os adolescentes estão de férias na praia

Como diz os versos da música Minha Estrela da banda Jammil, "Amor de praia não sobe serra/Que o verão passou, já era" muitos romances que começam aquecidos pelos dias mais quentes do ano acabam não durando até a próxima estação. Se isso já aconteceu com você, não fique triste! Essa situação é típica de férias, quando você está viajando com sua família ou amigos e, de repente, conhece o gato - ou a gata - dos seus sonhos (ou pelos menos que você pensa ser). 

Tudo costuma ser muito intenso, mas também fugaz, pois há pouco tempo para o garoto e a garota se conhecerem e aproveitarem esse romance. Acabada a temporada de férias, eles já precisam se separar e voltar cada um para sua rotina, já que muitos costumam morar em cidades distantes. Quando o final é triste, um dos dois geralmente sai machucado; no entanto, quando termina com um happy end, a história parece ter sido tirada de um filme romântico.

Coisa de cinema

Roteiro cinematográfico foi o que aconteceu com Mariana Cabral, 19. Desde pequena, ela viajava para a mesma colônia de férias, em Caraguatatuba , no litoral paulista, durante o seu recesso escolar. Juntamente com suas primas, Mariana brincava com os meninos de polícia e ladrão. No entanto, quando ela tinha 14 anos, um deles saltou-lhe aos olhos. Felipe era magro, tinha olhos claros e um sorriso perfeito. "Era tudo o que eu precisava para me apaixonar", conta.

Foto: Getty Images

Fazer corações na areia ou escrever as iniciais do casal são atitudes típicas de um casal apaixonado

Mariana lembra que os dois se beijaram pela primeira vez na noite do dia 24 de dezembro de 2005, quando os amigos armaram um esquema para deixá-los a sós no salão de jogos da colônia. Sim, ela acabou se apaixonou por ele. No entanto, dias depois, ela soube que ele ficou com outra garota e, em seguida, descarregou toda sua raiva em cima dele, pondo fim na história.

No ano seguinte, Mariana voltou para o acampamento, assim como Felipe. Ela ignorou-o, mas ele não resistiu, veio conversar com ela, desculpou-se pelo que fez no ano anterior e disse que gostava dela. "Como nunca tive medo de arriscar, voltei a ficar com ele. Foi tudo lindo e perfeito, com direito a andar na praia de mãos dadas e ver estrelas juntos à noite. No meu último dia de colônia, ele me pediu em namoro e lógico que eu aceitei", comenta.

Ela voltou pra casa com o boné dele (detalhe: o gato borrifou seu perfume para ser sempre lembrado) e ele com a pulseira dela. Dois meses depois, Mariana, que é de São Bernardo, região metropolitana de São Paulo, levou sua mãe para conhecer a família dele, que é de Santo André, cidade próxima à dela. Mas, como tudo o que acende, um dia apaga, aquele foi o último encontro do casal. "Descobri que a chama que mantinha nossa paixão era o clima de praia", revela.


O clima de azaração entre amigos costuma ser propício para surgir uma paixão

Curta sem expectativas

Mariana não sofreu com o final do seu relacionamento de verão, mas, na maioria dos casos são as meninas quem acabam saindo machucadas de histórias como a que ela passou. De acordo com a psicóloga Fabiana Tena Maldonado, há fatores que influenciam para a garota ficar na pior nesse caso. "Se ela não for madura ou muito ingênua, acreditar em tudo o que o garoto fala e ele for seu primeiro amor, talvez fique algum trauma. Mas isso tende a passar ainda na adolescência, quando estiver em um relacionamento mais sério", explica.

A especialista revela que o segredo para curtir um amor de verão é não criar expectativas. Se a garota procura algo mais sério, uma relação de veraneio, definitivamente, não é a mais indicada. Assim, é melhor curtir as férias apenas com os amigos e a família. No entanto, se já rolou um lance com o garoto, tente não fazer dele sua única alternativa de lazer.

"O mais importante é aproveitar as férias de verão sozinha ou acompanhada. Caso conheça alguém, pense que todos estão em um momento para curtir a folga das aulas do colégio e, se rolar algo mais sério, não fique grudada, pois meninos detestam garotas pegajosas", sugere Fabiana. Mariana também aconselha que todas devem aproveitar demais seus amores de verão quando eles surgirem. No entanto, jamais devem fazer dele o cara da sua vida, pois essa relação tende a ser intensa, mas, como a própria estação, durar pouco.

Atualizado em 6 Set 2011.

Compartilhe

Comentários

Outras notícias recomendadas

Dia das Crianças no Rio de Janeiro 2016

Confira as opções de diversão na Cidade Maravilhosa para a data

Mais de 15 passeios em SP para curtir com crianças neste fim de semana

Opções de teatro, musicais e passeios gratuitos para ir em família e se divertir junto com os pequenos!

Beatles para crianças: 4 motivos para assistir à série Beat Bugs com seu filho

Primeira temporada da série infantil já está em cartaz na Netflix

Raposo Shopping oferece oficina gratuita para crianças que gostam de cozinhar

Atividade ensina aos pequenos receitas do programa "Tem Criança na Cozinha", do canal Gloob

4 motivos para levar as crianças para assistir ao espetáculo "Galinha Pintadinha em ovo de novo"

Peça fica em cartaz até dia 28 de agosto, no Teatro Net

Rede de cinemas oferece ingressos gratuitos para pais acompanhados dos filhos

Pais que forem ao cinema com os filhos no Dia dos Pais não pagam o ingresso nos cinemas Playarte