Guia da Semana

Dificuldades na escola

Avalie o que está causando o baixo desempenho escolar - desde excesso de atividades à cobrança excessiva dos pais

Foto: Getty Images


Ao longo dos bimestres - e principalmente no final do ano letivo -, observamos crianças e jovens lidando com os problemas do baixo desempenho escolar e as consequências disto também no ambiente familiar.

Desde que a escola se estabeleceu como um regime seriado de saberes e as avaliações destes saberes, percebeu-se que as diferenças humanas provocam maneiras diferentes de aprender, de expressar esse aprendizado e de manifestar o conhecimento adquirido e consolidado.

O sistema de notas e o processo de promoção e retenção têm assombrado estudantes há mais de séculos em todo o planeta, e são raros os modelos escolares-pedagógicos que não privilegiam notas como mensuração do saber. Resultado disto são problemas de saúde por estresse, bullying, e desarmonia na família, já que as espectativas dos pais conflitam com os problemas escolares.

Atualmente, tornou-se clichê avaliar crianças que têm dificuldades escolares com algum tipo de distúrbio de atenção. Fato é que a sociedade contemporânea, e nisto inclui-se a brasileira, submete não só os jovens, mas todos os cidadãos, a uma maior e crescente carga informativa. As mídias se amplificaram e se tornaram irradiadoras de informações que disputam foco com assuntos de profundidade a que os estudantes deveriam dedicar maior atenção.

Uma vez que a escola, em geral, dá maior destaque aos conteúdos mínimos a serem absorvidos, é a memorização que acaba sendo valorizada em detrimento a outras habilidades humanas, como a expressão para além da escrita e da fala, que permite a manifestação da criatividade, do improviso e das outras inteligências, tais como as observadas nas artes e nos esportes em geral.

Os pais devem ter muito cuidado com a cobrança excessiva sobre os resultados numéricos relacionados ao desempenho escolar, e devem procurar compreender o porquê da situação dentro do universo comportamental da criança ou do jovem, de maneira a oferecer suporte para a superação do problema, e não apenas "broncas" ou castigos. Mesmo quando se percebe, por parte do estudante, uma certa dose de falta de comprometimento, vale o conselho da conquista antes da punição ou das ameaças.

O que devem fazer os pais? Observar o comportamento rotineiro dos filhos, se há alguma atividade ou conjunto de atividades que não permitem ao estudante ter um tempo de estudo e realização das suas tarefas; se ele possui realmente dificuldades de compreensão de conteúdos; se a escola em que ele estuda tem exigências maiores que o ritmo de resultados do estudante; se a linha pedagógica da escola está em harmonia com a espectativa dos pais, entre outros fatores.

Muitos pais, na tentativa de dar a seus filhos a melhor formação possível, não compreendem que há limites para apreensão e que, mesmo em uma formação regular, um estudante poderá ter um futuro profissional e pessoal brilhante. Há inúmeros casos de jovens que eram ótimos alunos em suas escolas e que foram transferidos a outras instituições "mais conceituadas" e que acabaram se tornarando alunos de baixo desempenho, desenvolvendo quadros depressivos e bloqueios psicológicos fatais à construção da autoestima pessoal e profissional.

Na incerteza de ações, consulte um especialista, além do coordenador ou orientador pedagógico escolar. Há psicopedagogos, professores particulares, terapeutas e psicólogos que poderão orientar pais e estudantes a como lidar com o "fantasma" das baixas notas.

Quem é o colunista: Uma pessoa dinâmica, com senso prático e determinação!

O que faz: Arquiteto, matemático, mestre e doutor em Educação, especialista em dificuldades do aprendizado.

Pecado gastronômico: Bala de goma! Adoro!.

Melhor lugar do mundo: Nossa casa, nossa cidade, nosso país!

O que está ouvindo no carro, iPod, mp3: As músicas candidatas ao Eurovision 2011.

Fale com ele: manolo@pontoconcursos.com.br


 

  

Atualizado em 11 Fev 2014.

Compartilhe

Comentários

Outras notícias recomendadas

Dia das Crianças no Rio de Janeiro 2016

Confira as opções de diversão na Cidade Maravilhosa para a data

Mais de 15 passeios em SP para curtir com crianças neste fim de semana

Opções de teatro, musicais e passeios gratuitos para ir em família e se divertir junto com os pequenos!

Beatles para crianças: 4 motivos para assistir à série Beat Bugs com seu filho

Primeira temporada da série infantil já está em cartaz na Netflix

Raposo Shopping oferece oficina gratuita para crianças que gostam de cozinhar

Atividade ensina aos pequenos receitas do programa "Tem Criança na Cozinha", do canal Gloob

4 motivos para levar as crianças para assistir ao espetáculo "Galinha Pintadinha em ovo de novo"

Peça fica em cartaz até dia 28 de agosto, no Teatro Net

Rede de cinemas oferece ingressos gratuitos para pais acompanhados dos filhos

Pais que forem ao cinema com os filhos no Dia dos Pais não pagam o ingresso nos cinemas Playarte