Guia da Semana

É acne?

A doença parece simples, mas se não for tratada na infância pode se tornar um mal para a vida adulta

Foto: sxc.hu


A acne é rara entre crianças, porém, em alguns casos, a doença pode se manifestar durante a infância e o ideal é tratar imediatamente para evitar problemas no futuro. Geralmente, as espinhas são mais freqüentes em bebês, nos primeiros 18 meses de vida e podem persistir até os 3 ou 4 anos.

A dermatologista Izelda Maria Carvalho, explica que alguns recém-nascidos podem sofrer desse mal, "A acne é um entupimento do folículo pilo-sebáceo, (referente a uma minúscula cavidade da pele, pelos e gorduras) e, pode ser transmitida através de hormônios do leite materno. Essa é a causa principal do surgimento de cravos e espinhas na face do bebê". Segundo a doutora, a doença tende a desaparecer com o tempo, mas, de qualquer forma, é importante consultar um profissional para não confundir a inflamação com outra coisa.

Já em crianças, não é muito freqüente como em adolescentes. A doutora alerta que em pequenos acima de 2 anos, a acne em excesso pode significar algo mais grave, e por isso, deve ser averiguada em laboratório por especialistas. "A acne pode ser um achado a partir dessa idade e estar associada a algum tumor, a puberdade precoce ou a causa mais freqüente que é a Síndrome do Ovário Policístico em meninas". Algumas pessoas acreditam que crianças não podem partir para um tratamento contra a acne, como adolescentes ou adultos, mas a doutora esclarece que elas não só podem como devem: "Têm de se submeter ao tratamento assim como adolescentes e adultos; a dosagem será diferente, de acordo como peso e idade (cada caso é um caso), mas se elas não fizerem isso, podem carregar cicatrizes no rosto que dificilmente serão removidas no futuro, além disso não resolverão o problema".

Hoje em dia existem diversos tratamentos para curar a acne.
Foto: sxc.hu
O tratamento é desenvolvido por um dermatologista; normalmente são utilizados anti-inflamatórios, antibióticos, dapsona, corticóides, anti-andrógenos e muito comumente a isotretinoína oral (o conhecido remédio Roacutan) que se tornou um sucesso entre os usuários, sobretudo os de acne severa ou persistente. Mas, todos só são aconselhados com acompanhamento médico e dependem da estrutura física de cada um.

Muitas vezes, espinhas e cravos aparecem também por conta do uso de cosméticos, cremes faciais, corporais, maquiagens, óleos, entre outras coisas não apropriadas para os pequenos, como explica o especialista Jesus Rodrigues Santamaría: "As crianças abusam desses produtos e podem estar estimulando o aparecimento desagradável de acne".

Uma outra causa estudada por especialistas é a questão emocional. Uma criança com acne pode não apresentar nenhum dos fatores pré-dispostos e nem ter histórico familiar de acne, mas pode contrair a doença por algum trauma ou problema dentro de casa. É muito comum até a adolescência, os pequenos manifestarem seus sentimentos através de alguma reação física.

A pele das crianças é sensível e exige cuidados. Se não tratada pode acabar até prejudicando a auto-estima de uma pessoa. Ás vezes, durante a infância, ter espinha pode, esteticamente, não significar muito nem para os pequenos e nem para os pais, mas ir ao dermatologista em caso de sinais de acne é a primeira coisa a ser feita para evitar que a doença se agrave com o passar dos anos.

Para uma pele saudável:
  • Usar filtro solar sem óleo.
  • Lavar a face duas vezes ao dia com sabonetes adequados e água fria.
  • Não usar cremes e pomadas oleosos, nem maquiagem. Dar preferência a produtos orientados pelos médicos.
  • Se apresentar acne, não espremer, porque pode provocar cicatrizes.
  • Beber bastante água.
  • Se os primeiros sinais de acne aparecerem, consultar um dermatologista com urgência.
  • Ter uma alimentação saudável.
  • Se a criança tem pele seca é importante utilizar algum hidratante.


  • Fontes:

    *Izelda Maria Carvalho Costa- Professora de dermatologia e coordenadora do ambulatório de Dermatologia Infantil do Hospital Universitário de Brasília/UNB.

    *Jesus Rodrigues Santamaría- Dermatologista, professor da Universidade Federal do Paraná.

    * www.acne.com.br

    * www.belcol.com.br

    Atualizado em 6 Set 2011.

    Compartilhe

    Comentários

    Outras notícias recomendadas

    Dia das Crianças no Rio de Janeiro 2016

    Confira as opções de diversão na Cidade Maravilhosa para a data

    Mais de 15 passeios em SP para curtir com crianças neste fim de semana

    Opções de teatro, musicais e passeios gratuitos para ir em família e se divertir junto com os pequenos!

    Beatles para crianças: 4 motivos para assistir à série Beat Bugs com seu filho

    Primeira temporada da série infantil já está em cartaz na Netflix

    Raposo Shopping oferece oficina gratuita para crianças que gostam de cozinhar

    Atividade ensina aos pequenos receitas do programa "Tem Criança na Cozinha", do canal Gloob

    4 motivos para levar as crianças para assistir ao espetáculo "Galinha Pintadinha em ovo de novo"

    Peça fica em cartaz até dia 28 de agosto, no Teatro Net

    Rede de cinemas oferece ingressos gratuitos para pais acompanhados dos filhos

    Pais que forem ao cinema com os filhos no Dia dos Pais não pagam o ingresso nos cinemas Playarte