Guia da Semana

Esporte com cavalos

Saiba um pouco mais sobre o hipismo e conheça alguns lugares que ensinam a técnica

Por Humberto Baraldi




Com origem na Inglaterra e trazido pela comitiva de D. Pedro II ao Brasil, atualmente o hipismo ou equitação tem feito cada vez mais a cabeça da criançada, principalmente após o sucesso de alguns esportistas, como Rodrigo Pessoa, nas últimas Olimpíadas.

Balestra, engajamento, oxer. Para muitos estes nomes são desconhecidos, mas todos eles fazem parte do esporte que consiste basicamente em passar por obstáculos montado a um cavalo (clique aqui e conheça estas e outras palavras). Apesar das expressões complicadas, a equitação não é tão difícil assim, mas exige concentração e muito treino. "Esta atividade depende de uma boa sintonia entre o cavaleiro e o animal. É um conjunto", informa Cláudio Benito, diretor de equitação da Federação Paulista de Hipismo.

Para quem quer participar das grandes competições, o caminho é longo. Geralmente, os aprendizes passam por algumas categorias. A cada uma, os obstáculos de salto ficam mais elevados. Na iniciante, as barreiras chegam a 60 cm, passando por 80 cm na intermediária e alcançando até 1,10 m na principal. "Em média, os jovens levam cinco anos para atingir este último estágio, mas desde o começo eles já podem participar dos campeonatos menores", relata Benito.

Segundo a instrutora, Ana Paula Perracini, a arte de andar a cavalo é indicada para crianças a partir de quatro anos de idade. "Após as aulas, a garotada fica mais calma, autoconfiante e equilibrada emocionalmente". Algumas hípicas ensinam as técnicas com preços que chegam até R$ 320 a hora.

Renata Mantovani Benito, 16, atual campeã das Américas, começou a praticar equitação aos 11 anos. A amazonas, que sempre gostou do esporte, treina mais de três dias por semana. "Todo este esforço é compensador, mesmo assim, tenho muito que aprender", revela a esportista.

Além de ser uma atividade física, a equitação é utilizada também como terapia. Conhecida como equoterapia, a técnica tem como objetivo auxiliar na aquisição e desenvolvimento das funções psicomotoras, por intermédio da utilização do cavalo como instrumento terapêutico, exigindo planejamento e criação de estratégias. "Este trabalho é indicado para portadores de necessidades especiais e crianças com algum problema de relacionamento", recomenda a fisioterapeuta Fernanda Veiga.

Dentre os benefícios apontados pela especialista há uma melhora no equilíbrio das emoções e coordenação motora, além do desenvolvimento da força muscular.

Onde aprender e praticar o esporte

Centro Eqüestre Granja Viana
Tel: 4169-8806

Centro Hípico Capi
Tel: 4396-3296

Centro Hípico Nashville
Tel: 8266-3132

Clube Hípico Santo Amaro
Tel: 5524-0600

Hípica Manege Alphaville
Tel: 5154-4131

Hípica Moinho Velho
Tel: 4781-0229 ou 7207-0453

Manege Olímpico
Tel: 5921-4836

Sociedade Hípica Paulista
Tel: 5506-0611

*Fotos cedidas pela Hípica Moinho Velho

Atualizado em 1 Dez 2011.

Compartilhe

Comentários

Outras notícias recomendadas

Dia das Crianças no Rio de Janeiro 2016

Confira as opções de diversão na Cidade Maravilhosa para a data

Mais de 15 passeios em SP para curtir com crianças neste fim de semana

Opções de teatro, musicais e passeios gratuitos para ir em família e se divertir junto com os pequenos!

Beatles para crianças: 4 motivos para assistir à série Beat Bugs com seu filho

Primeira temporada da série infantil já está em cartaz na Netflix

Raposo Shopping oferece oficina gratuita para crianças que gostam de cozinhar

Atividade ensina aos pequenos receitas do programa "Tem Criança na Cozinha", do canal Gloob

4 motivos para levar as crianças para assistir ao espetáculo "Galinha Pintadinha em ovo de novo"

Peça fica em cartaz até dia 28 de agosto, no Teatro Net

Rede de cinemas oferece ingressos gratuitos para pais acompanhados dos filhos

Pais que forem ao cinema com os filhos no Dia dos Pais não pagam o ingresso nos cinemas Playarte