Guia da Semana

Etapa fundamental

Colunista dá dicas a respeito dos primeiros passinhos do pequeno

Foto:Sxc.Hu


Os primeiros passos do bebê representam uma etapa importante na independência infantil. Geralmente as crianças dão os primeiros passos com ajuda dos pais, entre os 10 e 11 meses. Entre os 12 e 18 meses, já andam sem ajuda. Se a criança demorar mais que 18 meses para andar, é interessante pesquisar com o pediatra e fisioterapeuta o que pode estar acontecendo, pois ela pode estar com uma consciência corporal débil, se estimulando pouco ou sendo pouco estimulada.

Esse marco no desenvolvimento costuma causar ansiedade nos pais, podendo atrapalhar na aquisição da marcha e sua evolução. O bebê andará no seu próprio tempo e a habilidade virá com o treino. Mas o que fazer para tornar essa descoberta prazerosa e sem traumas? Algumas dicas são importantes, tais como:

- Não estimule precocemente. Cada criança possui um processo de maturação pessoal e se ela própria se estimula. A aquisição da marcha ocorrerá no seu ritmo natural. Forçar a criança a adotar uma postura sem ela estar preparada fisicamente, além de ser uma pressão emocional;

- Favoreça todas as etapas motoras (controle de cabeça, rolar, sentar, engatinhar, ficar em pé e andar). Estimule o bebê a engatinhar, a fim de preparar as musculaturas. Além disso, favorecer a consciência do movimento do engatinhar, que é o mesmo do andar.

- Estimule a criança a ficar em pé e a andar de lado, pois assim que dominar essa lateralidade, ela já estará a próxima de dar os primeiros passos para frente.

- Estimule a criança a andar com os pés descalços e em diferentes texturas de solo, como a grama e solo rústico. É importante para o conhecimento tátil, bem como andar em solos levemente inclinados. Ao usar um calçado procure um flexível.

- Nos primeiros tombos, haja naturalmente, pois a queda faz parte do aprendizado. Não demonstre insegurança no momento da queda, ajude-a a levantar e incentive-a a tentar novamente. Também evite a comparação com outras crianças que já estejam andando. Lembre-se de que cada um possui seu tempo.

- Adapte a casa, retirando objetos pontiagudos e protegendo as quinas mais importantes para evitar acidentes.

- Evite usar andadores circulares, pois além de serem responsáveis por acidentes domésticos, o uso do aparelho pode causar atrasos importantes no desenvolvimento global, como falta de coordenação motora, desorientação espacial, problemas ortopédicos e posturais, além de distúrbios da fala.

Quando menos esperar, o pequeno serelepe estará correndo pela casa inteira. E você atrás dele!          

Leia as colunas anteriores de Denise Gurgel:

O andador atrasa a vida do bebê?

Os pequenos também merecem

A linguagem corporal da criança


Quem é a colunista: Denise Gurgel.

O que faz: Fisioterapeuta atuante na área materno-infantil e especialista em Shantala

Pecado gastronômico: Pães, todos os tipos, formas e sabores!

Melhor lugar do Brasil: Parece clichê, mas é a minha casa!.

Fale com ela: contato@cursoshantala.com.br

Atualizado em 6 Set 2011.

Compartilhe

Comentários

Outras notícias recomendadas

Dia das Crianças no Rio de Janeiro 2016

Confira as opções de diversão na Cidade Maravilhosa para a data

Mais de 15 passeios em SP para curtir com crianças neste fim de semana

Opções de teatro, musicais e passeios gratuitos para ir em família e se divertir junto com os pequenos!

Beatles para crianças: 4 motivos para assistir à série Beat Bugs com seu filho

Primeira temporada da série infantil já está em cartaz na Netflix

Raposo Shopping oferece oficina gratuita para crianças que gostam de cozinhar

Atividade ensina aos pequenos receitas do programa "Tem Criança na Cozinha", do canal Gloob

4 motivos para levar as crianças para assistir ao espetáculo "Galinha Pintadinha em ovo de novo"

Peça fica em cartaz até dia 28 de agosto, no Teatro Net

Rede de cinemas oferece ingressos gratuitos para pais acompanhados dos filhos

Pais que forem ao cinema com os filhos no Dia dos Pais não pagam o ingresso nos cinemas Playarte