Guia da Semana

Lápis, papel e mãos à obra

A lição de casa traz senso de organização e responsabilidade para os baixinhos



O começo do ano letivo sempre traz animação para a garotada. São colegas novos, aulas diferentes, matérias quentíssimas e, no final das aulas, eles ainda têm que dividir o tempo que resta entre o futebol ou balé, inglês e tênis, sem esquecer do mais importante: a lição de casa. Essa prática surgiu na década de 30, nos Estados Unidos. Era uma das partes de um método de ensino para estudantes da zona rural. Desde então, ganhou o mundo porque, segundo Tays Rossi, educadora do colégio Rio Branco, cria responsabilidade, autonomia e favorece o hábito do estudo.

Em meio a contas, redações e exercícios de biologia, os pais devem ficar de olho no caderno dos pequenos. "A lição de casa é uma parceria entre os pais e a escola. Olhar o caderno do filho, ver se as respostas estão corretas ou se há erros é muito válido, mas de forma nenhuma os pais devem corrigir ou apagar. Tudo o que está na lição já foi visto em classe. Deixar para o professor perceber que a criança está com dificuldades é a melhor saída", afirma a educadora.

No caso de surgir alguma dúvida por parte da criança, os pais podem e devem ajudar, mas não explicar, porque isso pode criar um conflito. "Há anos atrás a educação era diferente de hoje e a forma de aprender mudou muito. Se o baixinho tem dúvida, os pais devem colocar um bilhete junto com a lição para que a professora, no dia seguinte, solucione", afirma Tays. Segundo a pedagoga Tânia Aguiar, só é valida a ajuda se essa vier acompanhada de um aumento no conhecimento. "O pai ou a mãe podem ver qual a matéria o filho está aprendendo e apresentar um livro sobre o assunto. Por exemplo, a criança está tendo aulas sobre animais e os pais dão um livro sobre a fauna brasileira para que os baixinhos conheçam mais".

 Quando os pais têm muitas dúvidas sobre como está o andamento do filho na escola, o ideal é marcar uma reunião com a professora ou coordenadora para receber informações sobre a criança. De novo, a parceria entre escola e família é uma boa aliada na educação dos pequenos. 

Alguns pais entram em conflitos com a escola por achar que o filho tem muita ou pouca lição de casa. Neste caso, Tânia explica que é importante que os pais entendam o ritmo dos filhos e o método da escola. "Cada escola tem uma metodologia de ensino. Umas exigem mais e outras menos, mas tudo está planejado. O importante é que eles prestem atenção no desempenho e estejam sempre em contato com os educadores".

Para evitar que as crianças não façam o dever, Tays explica que é necessário criar uma rotina. "Estabelecer uma agenda com as atividades desde cedo cria disciplina nos baixinhos. Em um comparativo, o trabalho do pai é a hora de estudo do filho". Depois de entender isso, o momento da lição deve ser sagrado e feito em um ambiente adequado, com iluminação, limpeza, material organizado, sem televisão, computador, telefone ou pessoas conversando por perto.



Atualizado em 6 Set 2011.

Compartilhe

Comentários

Outras notícias recomendadas

Dia das Crianças no Rio de Janeiro 2016

Confira as opções de diversão na Cidade Maravilhosa para a data

Mais de 15 passeios em SP para curtir com crianças neste fim de semana

Opções de teatro, musicais e passeios gratuitos para ir em família e se divertir junto com os pequenos!

Beatles para crianças: 4 motivos para assistir à série Beat Bugs com seu filho

Primeira temporada da série infantil já está em cartaz na Netflix

Raposo Shopping oferece oficina gratuita para crianças que gostam de cozinhar

Atividade ensina aos pequenos receitas do programa "Tem Criança na Cozinha", do canal Gloob

4 motivos para levar as crianças para assistir ao espetáculo "Galinha Pintadinha em ovo de novo"

Peça fica em cartaz até dia 28 de agosto, no Teatro Net

Rede de cinemas oferece ingressos gratuitos para pais acompanhados dos filhos

Pais que forem ao cinema com os filhos no Dia dos Pais não pagam o ingresso nos cinemas Playarte