Guia da Semana

Redescobrindo ídolos do passado

Adolescentes descobrem ídolos de outras gerações e mostram que não há limite de idade para a boa música

Foto: Divulgação


Henrique França Gouveia é um garoto um tanto atípico. Enquanto esperava o elevador com alguns CDs e um pen drive em mãos, seus colegas do prédio aproveitavam a tarde de sábado para correr atrás de bola e os seus amigos de escola provavelmente ajeitavam as franjas ´emos´ para o passeio do fim do dia. Com uma camisa dos Beatles que serviria em alguém com o dobro de sua idade, o menino de 12 anos conta que é fã da banda de Liverpool e que tem toda a discografia dos Fab Four em MP3. "Até as raridades", faz questão de ressaltar.

Caso raro nesses tempos, em que o bombardeio midiático lança a cada semana uma melhor banda da década, Henrique não foi influenciado por uma pessoa mais velha nem precisou voltar no tempo para se tornar fã dos Beatles. "Eu conheci a banda no vídeo game", afirma, referindo-se ao jogo The Beatles: Rock Band. O game possibilita aos jogadores "tocarem" músicas das diferentes fases do quarteto que é uma das marcas registradas do pop mundial.

"As bandas de hoje são diferentes, não têm mais aquela coisa de tocar bem só usando os instrumentos, agora é tudo cheio de frescura, muito eletrônico", justifica ao ser questionado sobre o porque prefere os Beatles aos grupos contemporâneos.

Foto: Divulgação


Mariana Ortega Vieira, 15 anos, também tem um gosto musical que destoa da preferência da maioria das meninas de sua faixa etária. "Eu só gosto de música dos anos 60 e 70", revela. Em seu quarto, ao invés de pôsteres de galãs de séries e filmes do momento, está a capa do clássico LP Meus Caros Amigos, de Chico Buarque, e de outros ídolos da MPB da época.
 
Além de Chico, ela é fã de Geraldo Vandré e Elis Regina. "Eles cantavam coisas que os cantores de hoje em dia não cantam mais", justifica. Mariana é radical em suas preferências e não escuta de nenhuma banda atual. "Nem o último disco do Chico Buarque ( Carioca, lançado em 2006) eu curti, prefiro os sons mais antigos mesmo".

Foi uma prima dela, à época estudante de história, que lhe apresentou esses artistas. "Ela gravou um CD com um monte de MP3 desses caras, hoje eu gosto mais deles do que ela [a prima] que foi morar fora do país e começou a ouvir mais música gringa". E com quem ela compartilha esse gosto musical atualmente? "Com ninguém, na escola o pessoal gosta mais de emo e Lady Gaga, às vezes até tiram sarro de mim, até a minha mãe fala que eu tenho que escutar música de gente da minha idade", conta sorrindo.

Foto: Reprodução


Um dos aspectos que chama a atenção nas histórias de Henrique e Mariana é que, por mais paradoxal que possa parecer, foram as inovações tecnológicas que lhes possibilitaram o acesso aos ícones da cultura pop de décadas passadas. E esse intercâmbio entre o velho e o novo é muito presente. Ambos escutam os sons das antigas em seus iPods, o que era impensável na época em que os discos que eles ouvem foram concebidos. Não é demais lembrar que o MP3 estava muito longe de existir.

A forma como a música de ontem é consumida hoje é um tema que renderia longas discussões. O que conta mesmo é que, independendo de todas as novidades, parte dessa nova geração está escutando as canções do passado e dando novos significados tanto aos seus gostos quanto às músicas em si, que, com o perdão do clichê, provam que não têm fronteiras.


Atualizado em 6 Set 2011.

Compartilhe

Comentários

Outras notícias recomendadas

Dia das Crianças no Rio de Janeiro 2016

Confira as opções de diversão na Cidade Maravilhosa para a data

Mais de 15 passeios em SP para curtir com crianças neste fim de semana

Opções de teatro, musicais e passeios gratuitos para ir em família e se divertir junto com os pequenos!

Beatles para crianças: 4 motivos para assistir à série Beat Bugs com seu filho

Primeira temporada da série infantil já está em cartaz na Netflix

Raposo Shopping oferece oficina gratuita para crianças que gostam de cozinhar

Atividade ensina aos pequenos receitas do programa "Tem Criança na Cozinha", do canal Gloob

4 motivos para levar as crianças para assistir ao espetáculo "Galinha Pintadinha em ovo de novo"

Peça fica em cartaz até dia 28 de agosto, no Teatro Net

Rede de cinemas oferece ingressos gratuitos para pais acompanhados dos filhos

Pais que forem ao cinema com os filhos no Dia dos Pais não pagam o ingresso nos cinemas Playarte