Guia da Semana

Tratamento com amor

O médico-palhaço Patch Adams volta ao Brasil mostrando que a alegria é uma forma de ajuda para os que estão internados em hospitais

Durante a palestra no Clube Monte Líbano, no Rio de Janeiro.
Foto: Divulgação

O amor é algo importante? Essa pergunta foi feita pelo médico-palhaço Patch Adams, que esteve pela segunda vez no Brasil, no último fim de semana de agosto. Imortalizado no filme Patch Adams - O Amor é Contagioso, interpretado por Robin Willians, o médico viaja pelo mundo, para locais em situação de guerra ou epidemias. Levando sua trupe de palhaços, Adams defende que a junção da medicina humanizada com a alegria é uma excelente forma de prevenir e tratar doenças.

Ministrando palestras e workshops no Rio de Janeiro e em São Paulo, Adams contou um pouco de sua história e do projeto de construção do Hospital dos Sonhos. O palhaço, que tem 62 anos e há 44 não fica doente, nem sequer resfriado, utiliza brincadeiras engraçadas para amenizar a dor do paciente, especialmente crianças e seus familiares. "Com o meu trabalho eu posso fazer que a criança e seus pais fiquem pelo menos uma hora sem dor", comenta Adams.

O clube Homs ficou lotado em São Paulo
Foto: Divulgação
Ajuda na Guerra

Durante suas palestras, o médico-palhaço exibiu um pequeno trecho de um filme feito quando sua trupe foi, junto com a força aérea italiana para o Afeganistão, no início dos conflitos, em 2001. Foram em diversos hospitais onde a maioria dos internados eram crianças feridas, devido aos ataques e às minas espalhadas pela região. A trupe andava pelas ruas e ensinava os menores a não usar armas e ter cuidado com minas para evitar acidentes.

História

Há mais de 30 anos como médico-palhaço, Patch Adams era aquele "nerd estranho" que andava pela escola só pensando em estudar e não praticava esportes. Além disso, por ser "diferente" e chamar a atenção dos populares do colégio, acabava fazendo palhaçadas, coisas engraçadas para se proteger e não apanhar.

Quando adolescente, defendeu os direitos dos negros tendo sofrido agressões físicas que resultaram em internações. Ainda nessa data, tentou o suicídio por não compreender a falta de respeito das pessoas quanto aos seus pensamentos e resolveu então, usar sua espontaneidade ajudando pessoas doentes levando até elas humor e alegria.

O médico-palhaço respondeu a perguntas feitas pelos estudantes e
profissionais da área de saúde
Foto: Divulgação

Formou-se em medicina pela Universidade de Virgínia e como mostrou no filme, chamou a atenção pela maneira que tratava todos os pacientes, principalmente as crianças. Em 1972, fundou o Gesundtheit Institute, na Virgínia Ocidental. Os atendimentos são gratuitos e o salário da faxineira tem o mesmo valor pago para um cirurgião.

O sonho de construir o Hospital dos Sonhos já tem 37 anos. Quando iniciou o projeto, achou que em apenas 4 anos conseguiria arrecadar dinheiro para iniciar a construção. "Eu precisei me popularizar para iniciar as arrecadações para o Hospital dos Sonhos, mas vejo que ainda vai demorar um pouco para começar a construí-lo", relata o médico.

Doutores da Alegria alegram a criançada
Foto: Divulgação
Doutores da Alegria

No Brasil, a trupe de palhaços e atores profissionais, vão até hospitais levar para as crianças e adolescentes alegria e distração. Essa atuação acontece em todos os quartos, leito a leito, desde que tenha a permissão dos pais e também da criança. "Nós, os Doutores da Alegria, buscamos um encontro baseado na graça, na beleza e na alegria, despertando o desejo de brincar que toda criança tem e também daquela que não tem condições de ir até um teatro ou circo", esclarece a coordenadora Nacional de Formação dos Doutores da Alegria e integrante do elenco de palhaços de São Paulo, doutora Soraya Saide (Dra. Sirena).

O ator brasileiro Wellington Nogueira iniciou esse trabalho em 1991. Estudava teatro em Nova York e, desde 1998, integrava o programa Clown Care Unit de palhaços em hospitais do Big Apple Circus da cidade norte-americana, sob a direção de Michael Christensen. A partir daí, Nogueira iniciou um programa semelhante, quando voltou para o Brasil. Hoje, o projeto atinge quatro capitais brasileiras. Em São Paulo, Rio de Janeiro, Recife e Belo Horizonte há 52 artistas profissionais e 30 funcionários que trabalham no escritório da trupe. Mais de 500 mil crianças e adolescentes já receberam a visita dos palhaços, envolvendo mais de 10 mil profissionais da área de saúde.

Foto: Divulgação
A coordenadora Nacional de Formação dos Doutores da Alegria comentou a respeito do médico-palhaço. "Patch Adams é um médico que utiliza a figura do palhaço e o bom-humor como terapia. Ele busca estabelecer uma relação de confiança num processo comprometido com a cura. Sua situação é dar amor por meio do olhar", comenta Sirena.

Para fazer parte da trupe de Patch Adams, o palhaço pede que as pessoas possuam as seguintes características: amor, alegria, cooperação, criatividade, reflexão e diversão. O médico incentivou a formação de grupos no Brasil, não somente para ajudar doentes, mas o país. "Montem grupos, façam projetos, para ajudar o país de vocês, para ajudar a Floresta Amazônica que tanto está precisando da colaboração de todos para a sua preservação", disse Adams.

Foto: Divulgação
"O humor é um contexto do ser humano para ser feliz. Se não existisse o humor, não viveríamos nem uma semana", finaliza o palhaço.

Colaboraram:

? Doutores da Alegria

Atualizado em 6 Set 2011.

Compartilhe

Comentários

Outras notícias recomendadas

Dia das Crianças no Rio de Janeiro 2016

Confira as opções de diversão na Cidade Maravilhosa para a data

Mais de 15 passeios em SP para curtir com crianças neste fim de semana

Opções de teatro, musicais e passeios gratuitos para ir em família e se divertir junto com os pequenos!

Beatles para crianças: 4 motivos para assistir à série Beat Bugs com seu filho

Primeira temporada da série infantil já está em cartaz na Netflix

Raposo Shopping oferece oficina gratuita para crianças que gostam de cozinhar

Atividade ensina aos pequenos receitas do programa "Tem Criança na Cozinha", do canal Gloob

4 motivos para levar as crianças para assistir ao espetáculo "Galinha Pintadinha em ovo de novo"

Peça fica em cartaz até dia 28 de agosto, no Teatro Net

Rede de cinemas oferece ingressos gratuitos para pais acompanhados dos filhos

Pais que forem ao cinema com os filhos no Dia dos Pais não pagam o ingresso nos cinemas Playarte